SRZD


01/02/2010 07h44

Traficante Nem, chefe da Rocinha, forja a própria morte para escapar da polícia
Redação SRZD - Atualizada às 14:18

A  Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA) descobriu que para tentar escapar do cerco, o chefe do tráfico na Rocinha, Antonio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, de 34 anos, simulou a própria morte, conforme mostrou reportagem do "Fantástico", da Rede Globo, deste domingo. O médico Dalton Jorge que atestou o falso óbito foi preso por falsidade ideológica e associação ao tráfico.

Jorge confessou que recebeu R$150 para assinar o atestado sem ter visto nenhum corpo. O Conselho Regional de Medicina informou que irá pedir a cassação do registro dele, na manhã desta segunda-feira.

As investigações da Polícia revelam ainda que o criminoso pretendia realizar um rápido sepultamento, sem velório, na tarde de sexta-feira, no Cemitério do Catumbi.

"A intenção era fazer o que qualquer criminoso sonha: desaparecer e viajar. Cabe agora investigar, para saber se houve alguém morto para ser usado no sepultamento. Dar o endereço da delegacia como local de falecimento foi uma ironia com a polícia, mas vamos capturá-lo", explicou o delegado titular da DRFA, Márcio Mendonça.

Segundo o falso documento, o traficante teria morrido na Rua Major Rubens Vaz 170, na Gávea, na Zona Sul do Rio de Janeiro,  justamente onde fica a delegacia responsável pelas investigações sobre a venda de entorpecentes na Rocinha. A causa da morte dele seria insuficiência renal e diabetes, o que evitaria que o corpo passasse pelo Instituto Médico-Legal (IML) para ser periciado.

Nem já tinha um novo documento de identidade, com a  data de nascimento alterada em um dia, de 25 para 24 de maio de 1976, e com o nome de Antonio Lopes, que seria usado se o golpe tivesse sido concluído com sucesso. A estratégia era divulgar a falsa morte apenas mais tarde, para não levantar suspeita, de acordo com as investigações.

O traficante foi denunciado pelo Ministério Público, junto com o vereador Luiz Cláudio de Oliveira, o Claudinho da Academia (PSDC), por ter coagido moradores nas eleições de 2008, em uma reunião na quadra de futebol no alto do morro.  Ele conseguiu ser eleitor  com 11.513 votos, sendo 73% deles na Rocinha.

O Disque-Denúncia aumentou para R$ 5 mil a recompensa por informações que levem a polícia ao traficante Nem. O telefone é 2253-1177 a pessoa tem garantido o sigilo de sua identidade.



Comentários
  • Avatar
    04/02/2010 12:30:21catia alessandraAnônimo

    GOSTARIA DE VER AS FOTOS QUE A PERICIA TIROU DO MEU IRMAO NO LOCAL DO CRIME ELE ERA TAXISTA QUE FOI MORTO NO DIA 23/01/2010 AS 4;30 DA MANHA NA RUA GENERAL RAPOSO EM REALENGO O NOME DL ERA ANDERSON RAMON ALVES POR FAVOR QUEM TIVER ESSAS FOTOS ME MANDA PARA MEI E- MAIEL OBRIGADO

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.