SRZD


08/06/2009 22h15

Luiza Brunet causa frisson no Fashion Rio usando um vestido longo
Beatriz Tafner

Foto: Lucas Landau Usando um vestido longo, Luiza Brunet chamou atenção de todos no Fashion Rio, na noite desta segunda-feira, na Zona Portuária da cidade. Ela estava acompanhada de uma amiga, disse que o modelito era da marca Carlos Tufvesson e vestia para homenagear a grife. "Adoro Tufvesson. Inclusive, o vestido que estou usando é da marca", explicou.

Além de bolas de discoteca espalhadas pela passarela, Tufvesson, que comemora dez anos de carreira, ainda maquiou e penteou suas belas modelos como nas décadas retratadas. Cabelos cheios e crespos e maquiagens fortes surgiram na passarela. Quase tudo em cetim e seda os curtos modelitos do estilista se mostraram coloridos e divertidos. Muito neon e caimento certinho no corpo fizeram do penúltimo desfile da noite, o mais aplaudido.

Após o desfile da Tufvesson, Brunet elogiou novamente o trabalho da grife. "O Carlos fez uma releitura maravilhosa dos anos 80. Tudo foi perfeito. Do sapato ao cabelo das modelos. Não é a toa que ele (Carlos Tufvesson) é o que é", contou.

Sobre uma dica de moda, Luiza Brunet deixou um recado: "O segredo é não seguir nenhuma moda. É encontrar o seu próprio estilo", afirmou.

Quem também assistiu o desfile foi o prefeito Eduardo Paes e o governador Sérgio Cabral. Depois, eles fizeram um "tour" pelo espaço montado pelo Fashion Rio no Píer Mauá. O governador disse que com o sucesso do evento, outros projetos vão ser desenvolvidos para revitalizar toda Zona Portuária. Cabral aproveitou para comentar o desfile da grife Carlos Tufvesson. "É a síntese do Rio, antenado, charmoso e com o sabor carioca".

Quarto dia de desfiles no Fashion Rio

Apoena foi a primeira grife a subir na passarela nesta segunda feira. A marca assinada por Kátia Ferreira retoma suas origens com a coleção "Brasília: muito mais do que você imagina". As inspirações de Kátia, que ficam clara em suas peças, são a arquitetura, os monumentos, as flores, o céu e a qualidade de vida que a capital federal ofecere. Os modelitos de malha, algodão nas cores magenta, ciano, amarelo e branca coloriram a passarela. A tendência xadrez apareceu com força total e dividiu as estampas das modelos de Kátia com flores, poás e listras.

Quem veio a seguir foi Cantão, que antes mesmo de subir na passarela, já chamou a atenção do público, que se encantou com elementos relacionados com mar e navegação. Eles se espalhavam pelo espaço, como uma instalação. A marca, que já está há mais de 40 anos no mercado, mostrou com suas peças o estilo carioca. Usando muitas rendas, linho, voil de seda, tricô, e é claro, o jeans, Yamê criou looks românticos e aventureiros, em cores e estampas baseados no Caribe. Azul, verde, areia, caqui, coral, vermelho e amarelo coloriram a passarela em modelitos baseados na vegetação exuberante, no mar e em mapas do paradisíaco Caribe.

Victor Dzenk foi o próximo a assumir a passarela e desfilar sua marca registrada: vestidos longos e soltinhos. Alguns de musseline de seda, outros de cetim, que ao mesmo tempo que modelam o corpo, também dão um ar despojado. O ponto alto da apresentação foi a cor. Quase todos modelitos do estilista se mostraram super coloridos e divertidos, como é o caso do longo, acinturado e todo colorido, que dava aimpressão de ser formado por centenas de retalhos de todas as cores. Outro aspecto marcante do look criado pela grife foi o fato de muitas peças serem esvoaçantes, o que dá a impressão de deixar um rastro pela pasarela.

Como uma coleção neutra (apenas uma peça toda colorida), a grife Luiza Bonadiman apresentou muito preto, branco e azul marinho. Luiza explorou texturas, brilho, e transparência que se modaram ao corpo das belas modelos de forma assimétrica e confortável. Com as estampas geométricas, a estilista mostrou peças elegantes e misteriosas, que eram ao mesmo tempo discretas e reveladoras.

Coven fechou a noite que foi repleta de visitas ilustres. A grife, que é sabidamente despojada, manteve seu estilo com a coleção de verão. Usando muita sede, inclusive com tricô, a estilista Liliane Rebehy levou muita transparência, babados, rendas e o colo exposto. Ela ainda mistura peças soltinhas no corpo com saias na altura do joelho. Com uma coleção para mulheres seguras e livres, a marca também trouxe, além de feminilidade, conforto e apostou no look bermudão para mulheres. Liliane explorou uma grande gama de cores que vão do beges e amarelo, passando por dourado e prata, até chegar ao azul e pink.


Veja mais sobre:Fashion Rio

Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.