SRZD


06/04/2009 17h44

"Na internet, ser jovem não é apenas ter entre 15 e 25 anos"
Dorly Neto

Página Seguinte

palestra sobre jovens | Divulgação

Redes sociais são sites onde as pessoas podem se expressar, trocar conteúdo e buscar entretenimento. Um exemplo claro no Brasil é o Orkut, onde 70% dos internautas utilizam a ferramenta. Muitos consideram o perfil desses usuários como 'jovem', mas que parâmetros são usados para criar essa definição?

Claramente, a idade não é mais um fator importante. No debate de nome 'Mídias Sociais, um atalho para o público jovem', representantes de empresas como Nokia, Diageo, Roche e Yahoo!/Flickr, com mediação de Débora Fortes, diretora de redação da INFO Online, conversaram sobre suas experiências e deram dicas para quem quisesse começar a entender o público jovem da internet.

Em 2007, Rozínia Moura, gerente de e-marketing da farmacêutica Roche Brasil, criou a comunidade Cucas, com a intenção de alertar os jovens sobre os perigos da acne, como se prevenir e trocar experiências com outros usuários. As leis brasileiras não permitem propagandas diretas da indústria farmacêutica, por isso a Roche não pode anunciar os seus produtos no site. "Nosso principal objetivo é fazer que os jovens procurem o médico", revela Rozínia.

Edmar Bulla, gerente de marketing digital e vendas online da Nokia Brasil, explicou com propriedade a divisão da classe jovem na internet brasileira: "Jovem é algo muito maior do que segmentação. Limitá-los à uma faixa de idade entre 15 e 25 anos não faz sentido.", explicou. "Ser jovem é questão de lifestyle (estilo de vida), principalmente na internet. Esse internauta pode ter até 50 anos e se encaixar nesse perfil", diz Edmar.

Página Seguinte


Comentários
  • Avatar
    07/04/2009 18:20:24Dorly NetoMembro SRZD desde 07/04/2009

    Esses conhecimentos foram muito importantes, é bom saber como lidar com os sites.

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.