SRZD


28/08/2013 19h41

Após 40 dias do sumiço de Amarildo, comandante de UPP é demitido
Redação SRZD

Major Edson do Santos. Foto: Reprodução

O comandante-geral das unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) do Rio de Janeiro, coronel Frederico Caldas, anunciou uma série de mudanças na liderança de diversas unidades do Rio de Janeiro, e a primeira delas foi decretada nesta quarta-feira: major Edson do Santos não é mais o comandante na Rocinha.

Ele havia informado que pediu para sair, mas Caldas negou e disse que seu afastamento faz parte do pacote de mudanças. As outras trocas devem ser anunciadas em breve.

A saída do comandante ocorre aproximadamente 40 dias após o desaparecimento do pedreiro Amarildo Dias de Souza, que foi levado para a UPP para averiguação e nunca mais foi encontrado. O GPS do carro mostra que policiais dirigiram com ele durante horas em diversos pontos da cidade, mas não se sabe qual seu paradeiro.



Comentários
  • Avatar
    29/08/2013 11:13:19Ciro MessiasAnônimo

    Ainda que o comandante da UPP da Rocinha tivesse sido demitido, o que obviamente não ocorreu, será colocado no lugar dele um outro sujeito tão corporativista quanto este vinha sendo. Ou seja, não adianta trocar o comandante, se toda a PM está envolvida num código de ética próprio, em que corregedoria nenhuma aplica a correição. Não prendem nem os milicianos, os que vendem armas e drogas para os traficantes, etc, vão denunciar, julgar e prender os policiais que sumiram com o Amarildo???? Seria muita ingenuidade nossa acreditar nisso.

  • Avatar
    29/08/2013 03:53:16joao ferrazAnônimo

    O QUE MUDA COM A SAÍDA DESSE SUJEITO? A POLÍCIA VAI CONTINUAR DANDO SUMIÇO NAS PESSOAS. A POLÍCIA VAI CONTINUAR ABRIGANDO CORRUPÇÃO. OS MILICIANOS VÃO CONTINUAR REALIZANDO SEU PAPEL DE BRAÇO DA PODRIDÃO DA POLÍCIA. CHEGA DE DIZER QUE SÃO APENAS UNS MAUS POLICIAIS. HÁ ANOS ACOMPANHAMOS ESSES MAUS POLICIAIS. NÃO EXISTE NADA MORALIZADO NESTE PAÍS. É TUDO UMA VERGONHA. NOJO!

  • Avatar
    28/08/2013 22:01:00césar lázaro da silvaAnônimo

    Demitido não, apenas vai para outra unidade. Mesmo porque oficiais da PM não são demitidos, pois tem carta patente, podendo apenas ser excluídos (coisa que quase nunca acontece) pelo governador. Eram pra ser excuídos com a mesma facilidade que os praças são.

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.