SRZD



Tunico da Vila

Tunico da Vila

Cantor, compositor, percussionista, bi-campeão pelo Grupo de Acesso e tri-campeão do Grupo Especial do Carnaval carioca pela Vila Isabel.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



24/07/2013 14h54

As meninas super poderosas do Carnaval
Tunico da Vila

Pensando em algum assunto para falar aqui nessa semana lembrei-me de mulheres que ficam à frente de suas escolas de samba ou que ocupem funções vitais dentro das agremiações.

Já tivemos muitas mulheres presidindo as agremiações daqui do Rio, como por exemplo Carmelita Brasil da Unidos da Ponte, Andressa da Silva no Jacarezinho, D.Pildes Pereira de Vila Isabel, Terezinha Montes do Cabuçu, Elizabeth Rodrigues também da Cabuçu, D. Neide do Imperio Serrano, Chininha da Mangueira e Elizabeth Nunes do Salgueiro.

A sétima mulher a se tornar presidente de escola de samba foi nada mais nada menos que Ruça (mãe do colunista que vos escreve). Ela assumiu a Vila Isabel em 1987 e foi a primeira mulher presidente campeã do carnaval carioca. Mas até aquele campeonato a batalha foi árdua e um pouco dolorosa. A Vila foi presidida pelo Capitão Guimarães que antes de deixar a presidência da escola teve que entregar a quadra da Vila ao America que era dona do terreno e cedia o espaço para os ensaios da escola.Anos mais tarde, o America vendeu o terreno para a construção de um Shopping. Ruça assumiu então uma escola que acabara de perder sua maior fonte de renda que era a sua quadra de ensaios e a Vila Isabel começou os seus ensaios na rua, no Boulevard 28 de setembro. A própria comunidade carregava mesas e cadeiras. Os ritmistas carregavam os instrumentos que ficavam no Grajaú até a 28 de setembro.Os ensaios as vezes eram no Renascença Clube até que mais tarde passaram a ser no Esporte Clube Maxwell.

"Na época as pessoas apostavam que a Vila Isabel desceria para o grupo B (hoje acesso).Tínhamos um grande enredo e um grande samba.Tive a meu favor também a comunidade do morro dos Macacos que se empenharam para que a escola fizesse um grande carnaval.As pessoas de fora desdenhavam da Vila Isabel mas nós sabíamos do potencial da escola e por isso fomos campeões do carnaval naquele ano com um desfile memorável no centenário da Abolição." - Ruça

Regina Celi vem a ser ex-esposa do Luis Augusto Duran (Fú), acabou levando o Salgueiro ao campeonato logo no seu primeiro desfile como presidente, com o enredo sobre Tambor.A maravilhosa presidente do Salgueiro de Djalma Sabiá, Fernando Pamplona, Geraldo Babão, Gracia e de tantos outros baluartes nos conta um pouco sua trajetória a frente de sua escola.Ao chegar a quadra de ensaios da escola nota-se uma troca de carinho muito grande entre presidente e comunidade o que é primordial para uma administração:

"Nunca sofri preconceito, por mais masculino que seja este universo do samba. Inclusive a pessoa que deu o pontapé inicial para que eu pensasse em me candidatar, foi um homem, Jaiminho da Lala, responsável pelas alas tradicionais. A minha história de vida se tornou publica e as pessoas entenderam a minha candidatura como um grito de liberdade, o que acabou sendo - em outras proporções - de toda a Família Salgueirense, que ficou mais unida e aguerrida. Minha administração é em conjunto, tudo é debatido, avaliado, pensado para o bem comum. A nossa bandeira alvirrubra é a matriz. Somos seus condutores. E neste caminho, graças a Deus, só tenho encontrado incentivo. O que vem diferente deixo passar. Como diz o ditado, não absorvo nada que não seja amor. E é esse amor, de uma Mãe para seus 3100 filhos, que procuro passar para a nossa agremiação" - Regina Celi Fernandes

Mulheres no Carnaval. Foto: Reprodução de Internet

No grupo de acesso temos algumas escolas de samba com mulheres a frente de suas agremiações. Raphaela Nascimento é filha de seu Anézio presidente da escola e de D.Cristina,Raphaela acumula as funções de Rainha da Bateria e vice presidente da escola.Raphaela como vice presidente é responsável pelo pagamento dos segmentos, pela fantasia dos casais de mestre sala e porta bandeira, pela fantasia da bateria, faz negociações de patrocínio para a sua escola e carrega com ela o peso de ser filha de uma pessoa ilustre e presidente da escola(eu sei muito bem o que é isso) Desde os 8 anos de idade ela desfila a frente da bateria da Tradição.

"No começo foi bem difícil, por ser nova e por ser filha do presidente. Ouvi muito ela não sabe o que quer ser ou esta ali só Porque é filha do presidente. Meu grande sonho sempre foi ser Rainha de bateria da Tradição e lutei muito para conquistar e conquistei. Daqui a um tempo vem o maior desafio da minha vida que será assumir a minha amada Tradição e representar nossa comunidade. Eu tenho minha cabeça muito bem resolvida quanto as criticas. Ninguém vai agradar a todos e ainda tenho muito a aprender .A pressão existe ,Mais meu pai foi o fundador da escola e deu a vida por ela e o mínimo que eu posso fazer é dar segmento a esse trabalho com dignidade." - Raphaela Nascimento

A ex-porta-bandeira Katia Paz preside a escola de samba União do Parque de Curicica. Ela assumiu ano passado a escola que estava prestes a enrolar a bandeira (encerrar suas atividades) e conseguiu fazer um desfile que manteve a escola no grupo de acesso.A maioria dava como certa a descida para o grupo que desfila na Intendente Magalhães, porém, isso nem de longe aconteceu pois a escola fez um desfile técnico reeditando o enredo da Portela "Quando o samba era samba" e hoje é uma das escolas mais aguardadas para o desfile de 2014 com o enredo sobre Cachaça, do carnavalesco Mauro Quintaes:

"Cheguei na união do parque CURICICA em 2008 como porta bandeira onde tive o prazer de desfraldar o 1o pavilhão por 2 carnavais.Em 10 de outubro 2013 assumi a administração do carnaval da Curicica, quando a agremiação estava prestes encerrar as atividades. Dificuldades? Enfrentamos e enfrentaremos sempre, pois, trabalhar com a magia do carnaval é maravilhoso mas também não é fácil.Para que o carnaval fosse menos complicado decidimos reeditar e aproveitar a oportunidade para homenagear os 90 anos da Portela. Fizemos algumas mudanças e o resultado foi bastante positivo na avenida, foram dias e noites de muito trabalho , mas não há dinheiro que pague o sorriso de um sambista e nunca deixo de agradecer a Deus, a comunidade, a minha diretoria, minha familia e meus amigos. Hoje, já focada no carnaval 2014, estamos na confecção dos protótipos, e já iniciando a disputa de sambas de enredo rumo a mais um desafio: 'Na garrafa no barril, Salve a cachaça patrimônio cultural do Brasil.'" - Katia Paz

Na Vila Isabel D.Rita de Cássia e Gabriela Alves tem funções distintas na agremiação.Rita de Cássia (ex-mulher de Moisés Alves e mãe do presidente Wilsinho) Comanda o Ateliê sendo responsável pela confecção de todas as fantasias da escola, é a superintendente e está sempre pelas festas no bairro de Noel:

"Precisa ter muita coragem e gostar do que faz, dependendo da época se torna cansativo e desgastante, mais é gratificante ver todo aquele trabalho passando na avenida e a empolgação do componente cantando o samba, isso é tudo de bom. - "Rita Alves

Mulheres no Carnaval. Foto: Reprodução de Internet

Gabriela é responsável por escolher as musas e quem desfila nos carros alegóricos da escola:

"Sou madrinha da ala das passistas e escolhi para nos representar as passistas Daiana Laia no caldeirão do Hulck, Michele no prêmio Ig e a Kely Amaral no estandarte de Ouro e graças a Deus as 3 alcançaram êxito e foram campeãs onde disputaram.Antigamente eram passistas de fora que representavam a Vila..Participo diretamente com a comunidade na escolha de quem desfila em pontos estratégicos como alas coreografadas e carros alegóricos." - Gabriela Alves

Podemos perceber que o preconceito existe , mas mulheres se encarregaram de quebrá-lo com competência, graciosidade e liderança, como por exemplo, Tia Beta, a grande Elizabeth Aquino. Viúva do grande Barbinha.

Tia Beta foi passista da Vila Isabel dos oito aos 30 anos. Desde os anos 80 na secretaria da Unidos de Vila Isabel, Tia Beta hoje é vice presidente e diretora administrativa da escola. Na época de disputa de samba enredo ela fica sempre no palco, dando força aos compositores que estão ali defendendo seus sambas. Tia Beta acompanhou de perto todos os momentos de dificuldade que a Vila Passou e hoje participa em um dos melhores momentos que a escola atravessa:

"Desde que o Olicio assumiu a escola, estou na secretaria. Sua mãe (Ruça) foi quem colocou na Vila as eleições diretas e sempre foi exemplo de garra e força sendo presidente em uma época que não foi nada fácil para a escola e mesmo assim foi campeã...Acompanhei passo a passo toda a evolução da Vila Isabel.Estamos lutando pelo bi campeonato do ano que vem e se Deus quiser vamos fortes para o próximo desfile com o enredo Retratos de um Brasil Plural." - Elizabeth Aquino

Mas Bah tchê...vamo metê !!! É assim um grito de guerra que vem da sul na fronteira e esse grito é dado por Daniela Carus da Ilha do Marduque de Uruguaiana.

A simpaticíssima Daniela assumiu a escola meio que sem querer, depois de um ano nada bom pra escola. A Marduque adquiriu dívidas e sua comunidade ficou muito descontente. Os eventos na quadra eram vazios e toda essa pressão ocasionou a renúncia do presidente e do vice e assim, respeitando a hierarquia, Daniela assumiu a presidência da escola, pois era a terceira vice-presidente, montou uma boa equipe de diretores e reconduziu brigando de igual pra igual com as demais escolas:

"Não vou mentir dizer que não tive medo. Esse mundo tem muita malandragem, tem que ter muito jogo de cintura, pois existe muita vaidade e orgulho nesse meio, mas no fim de tudo descobri que entre todos envolvidos numa escola de samba todos tem algo muito forte que é o amor ao carnaval dai é só ir acomodando com jeito cada um em seu lugar, todo mundo deve e pode ser aproveitado porque trabalho tem de monte quando se almeja ser campão então fui dançando conforme a música e assim a Marduque chegou ao segundo lugar neste ultimo carnaval. Aprendemos com nossos erros e vamos brigar para levarmos o título do carnaval de 2014. A comunidade azul e branca vem com força ano que vem." - Daniela Carus

Pra finalizar essa matéria vou falar de uma mulher muito vitoriosa como presidente de escola de samba.É a Solange Cruz da Mocidade Alegre do carnaval de São Paulo.
Fundada por 3 irmãos a Mocidade Alegre sem dúvida é a que mais cresce no carnaval de São Paulo.Solange é filha de um desses fundadores.

Solange está a 10 anos a frente da escola e é nada mais nada menos do que penta campeã do carnaval de São Paulo, 2 vice campeonatos e duas vezes terceiro lugar. Solange fala sobre a integração da comunidade com a escola:

"Tenho muito orgulho de ter conseguido implantar isso nas pessoas da escola.Hoje as pessoas compram fantasias, consomem nos bares, na boutique, etc.. Além de componentes temos clientes e todos tem que estar preparados para bem receber quem vem de fora.Esse é o nosso principal foco, pois todos tem que estar bem quando entrarem em nossa casa." - Solange Cruz

Com sua postura firme, Solange montou uma diretoria vitoriosa e um forte departamento de Carnaval:

"Sou uma pessoa persistente, exigente, às vezes brava, porém, firme no propósito de vencer o concurso. Essa é a razão de estarmos sentados na cadeira representando uma comunidade.Nada é feito sozinho e tenho uma grande equipe que faz toda a diferença. Quando tenho que chamar a atenção, bater na mesa eu não amarelo, pois tenho um gênio forte.Luto pelo meu pavilhão até porque não sou dona de escola.Eu sou apenas a presidente e por isso sou a porta voz de uma comunidade guerreira ,que trabalha assim como eu e todos os diretores, zeladores de quadra em busca de um só ideal que é o título.Estou focada junto com a comunidade para o desfile de 2014 cujo enredo é Andar com fé eu vou que a fé não costuma falhar." - Solange Cruz

Solange termina com uma frase muito interessante, que certamente serve para todos os líderes de escola de samba: "A vitória vem da luta, a luta vem da força e a força vem da união."

"Deus existe, é meu amigo e não me desampara"


Veja mais sobre:Carnaval

Comentários
  • Avatar
    26/07/2013 16:09:00Xavier di MacaéMembro SRZD desde 13/06/2010

    Muito boa a matéria, pois realmente não é fácil pilotar uma Escola de Samba, principalmente pelo machismo e série de interesses. Acho que na Estácio de Sá antes do Lesiário e do Marquinho, também uma mulher presidiu a escola. Não me lembro o nome, não sei se é Líliam. sei lá; realmente no momento não lembro.

  • Avatar
    25/07/2013 10:38:53Marcia RossiMembro SRZD desde 26/02/2012

    Amei a matéria, até pq como vc mesmo sabe Tunico sofro esta discriminação na pele por ser presidente de um bloco aqui em Vila Isabel Bloco Cultural 7 de Paus e que tivemos a grande honra de sua presença em nosso desfile de Dandara sua sobrinha que é nossa porta bandeira. O trabalho é árduo porém as recompensas nos fazem esquecer determinados comentários.Este ano por exemplo o site Plumas & Paetês nos classificou como o 2º melhor bloco do RJ e este ano vamos em busca do 1º. Bjs a todas as MULHERES DO SAMBA!!

  • Avatar
    24/07/2013 20:32:24victor santosMembro SRZD desde 23/07/2013

    ah e não só ela mas todas as guerreiras que matam um leão a cada dia para fazer o lindo trabalho que é apresentado no desfile

  • Avatar
    24/07/2013 20:30:18victor santosMembro SRZD desde 23/07/2013

    Solange é mais que uma superpresidente é uma mãezona para todos nós da morada do samba ..... a leoa do samba merece essa e todas as homenagens vlw Solange *--------------------------*

  • Avatar
    24/07/2013 18:14:17ClaudioMembro SRZD desde 22/05/2013

    De muito bom grado, de muito bom gosto a matéria. Falotu citar Luciana Silva, (Tom Maior), Angelina Basilio,(Rosas de Ouro)e Dona Guga,(Morro da Casa Verde).

Comentar