SRZD


18/07/2013 16h28

Nasce uma escola de samba flamenguista: Império Rubro-Negro
Redação SRZD

Império Rubro-Negro. Foto: DivulgaçãoNasce uma nova (e flamenguista) escola de samba no Rio de Janeiro: Império Rubro-Negro.

A agremiação foi criada com intuito de representar a nação rubro-negra no maior espetáculo da Terra. Ela será a 13ª escola a desfilar na Intendente Magalhães, pelo Grupo B.

A escola é diferenciada por ser a voz e a emoção de toda uma nação de fanáticos.

A paixão pelo time e pelo samba chega ao ponto de trazer o torcedor do clube para o barracão a fim de confeccionar os adereços que invadirão a Avenida.



Comentários
  • Avatar
    01/08/2013 19:56:17CarnafutMembro SRZD desde 20/04/2009

    Agora e oficial!!!Império da UVA não vai desfilar no Carnaval Carioca, em 2014? isso foi confirmado essa semana, pois teve eleição na Matriz de São João e outra o ex-presidente da Matriz de São João e casado com a nova presidente da Unidos da Ponte, hum!! será que ele estará na direção da Ponte. e caapaz de ser?

  • Avatar
    26/07/2013 15:47:17Haroldo Pereira Do Nascimento PereiraMembro SRZD desde 20/09/2012

    beleza, uma nova escola de samba. representando o mengao, logo logo estara na especial,mengo é força, e acredito que esta nova agrtemiaçao ira botar pra quebra, pois o mengo é copnhecido mundialmente, e a escola tera uma torcida enorme, tendo um bom carnalesco, puxador,presidente, que vista a camisa e que nao a roube, ira de vento em popa, acredito muito se fizerem direitinho, e estou a disposiçao boa sorte nesta nova jornada

  • Avatar
    23/07/2013 12:25:44Edson RibeiroMembro SRZD desde 23/07/2013

    Realmente não gostei. O exemplo que já temos é muito desabonador. Espero que não vire moda aqui no Rio.

  • Avatar
    22/07/2013 11:56:40Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Conforme anunciado e prometido, acabei de postar em almirptmacae.blogspot.com texto com o seguinte título: "Carnaval Carioca imita o Paulistano e cria primeira escola de samba de torcida de time de futebol".

  • Avatar
    22/07/2013 08:52:50evaristo lemosMembro SRZD desde 22/07/2013

    ESPERO QUE SEJA SAMBA MESMO, PORQUE EM SAO PAULO ESSA MISTURA NÃO DE CERTO

  • Avatar
    20/07/2013 12:55:25Julio PerezMembro SRZD desde 20/07/2013

    TAMBÉM SOU RUBRO-NEGRO , E INFELIZMENTE DEVO CONCORDAR COM A MAIORIA DOS COMENTÁRIOS . TORCIDA DE FUTEBOL NÃO SE RESPEITA , VC ENTRA COM A CAMISA DA SUA ESCOLA EM QUALQUER ESCOLA DO RIO E É SUPER BEM TRATADO , ENTRA COM A CAMISA DO SEU TIME NA TORCIDA,CLUBE OU UMA RODA DE ADVERSÁRIOS NA RUA QUE SERÁ ASSASSINADO , NO SAMBA TEMOS NOSSAS DIVERGÊNCIAS SIM , MAS NOS CHAMAMOS DE CO -IRMÃS E TIRAMOS NOSSAS DIFERENÇAS NA PASSARELA MOSTRANDO O QUE PODEMOS FAZER DE MELHOR, SEMPRE QUE POSSÍVEL APADRINHAMOS A OUTRA E AJUDAMOS AS MENORES . ESPERO QUE ESSAS ESCOLAS DE TIMES NÃO AFASTEM AS FAMÍLIAS DO MAIOR ESPETÁCULO DA TERRA COMO FIZERAM COM OS ESTÁDIOS DE FUTEBOL ATENÇÃO LIESA E LIERJ , TÁ NA MÃO DE VOCES.

  • Avatar
    20/07/2013 09:48:27Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Com todo respeito, não consegui entender o propósito deste “comentário” anterior. Tudo bem que se conceba a filosofia de culturas híbridas. Tudo bem que tais culturas sejam heterogêneas. Agora, cá entre nós, se é para debater Filosofia, o que é que existe de mais moderna e atualizada que a filosofia do filósofo dos filósofos, Karl Marx? Assim, não considero correto referir-se à “miscigenação?!” (designação antropológica ao caldeamento de seres humanos) pretendendo conceber que tais culturas híbridas sejam multifacetadas. Também não considero correto comparar tais culturas híbridas com globalização. Esta foi ensinada desde o século retrasado pelo citado e atualizado filósofo dos filósofos enquanto fenômeno mundial de política econômica. Não tem nada a ver com tais culturas híbridas. Uma pergunta não quer calar: Será que o propósito do aludido “comentário” que é iniciado falando em ‘discriminação a novidades, ousadias e inovações’ foi mostrar-se acadêmico, intelectualizado, enfim, exibir-se pequeno-aburguesado e elitista em relação ao fato do mundo do samba ser um meio comunitário de excelência em Arte, Cultura e Dignidade, isto é, democrático e aberto para todas as classes sociais que permanece sob a hegemonia dos mais pobres neles inclusos os negros e as negras, ou seja, as pessoas de cor da pele preta, miscigenadas ou não também chamadas de afrodescendentes?

  • Avatar
    20/07/2013 08:05:16DiegoMembro SRZD desde 28/02/2013

    Por diversas vezes leio frases como: "Respeite o samba", "samba é cultura", etc, porém em contextos onde essas frases soam como discriminação a novidades, ousadias e inovações. Sendo mais polêmico o que me causa arrepio ímpar é: "samba é samba". Por esta razão sugiro a leitura da definição de "Culturas Híbridas" (abaixo), mas antes de ler o texto peço que se "desarmem"... Culturas Híbridas O termo “Culturas Híbridas” pode ser definido como um rompimento entre as barreiras que separa o que é tradicional e o que é moderno, entre o culto, o popular e o massivo. Em outras palavras, culturas híbridas consiste na miscigenação entre diferentes culturas, ou seja, uma heterogeneidade cultural presente no cotidiano do mundo moderno. Essa miscigenação une traços distintos de diferentes visões de mundo, formando assim uma nova cultura, que resultará na elaboração de signos de identidades. Esse processo dá origem a uma identidade própria de um povo, uma cultura local. A modernidade é constituída de culturas híbridas, tal como a globalização. O desenvolvimento dos meios de comunicação de massa facilitou consideravelmente essa hibridação. Por esse motivo pode-se afirmar que há influência entre ambos, a modernidade é marcada pela heterogeneidade, assim como as culturas hibridas dependeram do desenvolvimento tecnológico, e dos conhecimentos científicos desenvolvidos pelo homem moderno. Em cada traço da sociedade atual é percebido facilmente esse diálogo, um museu de arte erudita que contém cortinas artesanais, por exemplo, promovendo um encontro entre o culto e o popular. Ou quando um astro do rock adiciona elementos de melodias africanas em suas músicas. Até mesmo quando se depara com uma casa estilo colonial em sua fachada e que possui computadores e televisores em seu interior. Por fim, a hibridação cultural está sempre presente no dia a dia de cada cidadão, e formando sempre novas e variadas identida

  • Avatar
    19/07/2013 18:17:01Fabiano de Vila-ForteMembro SRZD desde 15/10/2009

    Sou Carioca, portelense e torço para os times cariocas (Flamengo, Fluminense, Vasco e Botafogo). Acredite quem quiser (RISOS). No entanto, SOU TOTALMENTE CONTRA esse câncer, essas bactérias se infiltrarem no mundo do SAMBA. Na Liga das Escolas de São Paulo já há bom exemplo (ou melhor, MAU exemplo) desses baderneiros. Essa gente não tem raiz carnavalesca e sequer apreciam o samba. Esses marginais querem fazer badernas e arruaças. Se não cortarem esse CÂNCER pela raiz, no próximo ano teremos escolas de todas as torcidas organizadas possíveis e impossíveis. O lugar deles é no FUTEBOL, portanto devem ficar por lá. Deixem o mundo do samba para quem gosta de samba. Xô, urubus e outros mais!

  • Avatar
    19/07/2013 16:08:22EddieMembro SRZD desde 13/02/2013

    Uma pergunta? Para uma escola de samba subir de grupo ela não deveria vir de bloco até chegar a Intendente Magalhães, o que eu sei, quando uma escola dessa desce do grupo vira bloco. Alguém poderia me explicar?

  • Avatar
    19/07/2013 14:14:43DayvidMembro SRZD desde 05/01/2012

    Achei até bom!!sou flamenguista de coração!!o samba sempre combateu preconceitos,não vejo razão para excluir uma escola só porque é ligada a uma torcida,só espero que façam carnaval pra avenida não para o time!!

  • Avatar
    19/07/2013 12:19:05CarnafutMembro SRZD desde 20/04/2009

    Sobre a próxima escola que estréia na AESCRJ, em 2014: Império da UVA. o enredo deles terá como homenageado: Laíla, será que deva ter algum $$$ da Beija-Flor?

  • Avatar
    19/07/2013 12:16:04CarnafutMembro SRZD desde 20/04/2009

    Finalmente confirmou-se o que já era esperado, a Império Rubro-Negro. agora tomara que não seja igual a São Paulo, com as escolas de torcidas organizadas, como; Gaviões, Mancha. ainda do que essas apurações da AESCRJ todos os anos, são iguais a do Carnaval Paulista. agora sobre a NGT, que vai transmitir esse acesso B, onde passará a desfilar na terça de carnaval?

  • Avatar
    19/07/2013 10:50:51Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Oportunamente redigirei um texto de análise crítica mais fundamentada e aprofundada sobre esta notícia e o postarei em almirptmacae.blogspot.com. Por ora, conforme tenho afirmado, o Carnaval e o mundo do samba embora sejam um meio comunitário de excelência em Arte, Cultura e Dignidade, não é apartado da chamada sociedade. Nesta conjuntura de novo tempo, o movimento de massas se manifesta e protesta corretamente – as infiltrações da bandidagem e ou de direitistas fazem parte do caldo – mas, nem sempre as reivindicações específicas, estratégicas e complementares são as mais sentidas pelo povo trabalhador mais pobre, explorado e oprimido. O mesmo ocorre em relação às reivindicações propugnadas pelas organizações representativas desse povo trabalhador. Consequentemente no Carnaval e no mundo do samba acarreta nisso aí um grupelho de pessoas fundamentalistas (fanáticas) adeptas de um clube dito social esportivo/futebolístico agrava o problema sentido pelas comunidades fundamentais do povo trabalhador mais pobre, que são as comunidades do futebol e a do Carnaval & do mundo do samba. Conforme aqui foi dito antes de mim, São Paulo sofre na carne esse problema. Será que o Rio de Janeiro fará o mesmo. Afinal, o filósofo dos filósofos ensinou: “A História se repete como farsa, tragédia ou ambas”.

  • Avatar
    19/07/2013 09:01:48Fábio CaprichososMembro SRZD desde 17/03/2010

    Sou torcedor apaixonado pelo Flamengo e pela Caprichosos de Pilares,não gostei do surgimento de uma escola de samba ligada ao futebol. A Associação das escolas de samba não deveria deixar isso acontecer, pois agora abriu uma brecha para que as outras torcidas organizadas criam as suas escolas de sambas,samba e futebol apesar de ser duas grandes paixões do povo brasileiro, já foi provado, que é igual água e óleo nunca vão se misturar.

Comentar