SRZD



Rachel Valença

Rachel Valença

Carioca, filóloga e jornalista. Mestre em Língua Portuguesa pela Universidade Federal Fluminense. Coautora do livro "Serra, Serrinha, Serrano: o império do samba". Pesquisadora do projeto de elaboração do dossiê "Matrizes do samba no Rio de Janeiro", para registro do samba carioca como patrimônio cultural do Brasil. No Império Serrano há 40 anos, foi ritmista e vice-presidente da escola.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



27/12/2011 16h18

Tu és meu sonho...
Rachel Valença

Foto: DivulgaçãoSe o leitor é de samba, completará com facilidade o verso acima. Eu nunca mais o cantei. No entanto, quando encontro bons amigos daquela época, como foi o caso este mês, em que meu compadre Alexandre Jorge fez 50 anos, gosto de recordar. Cheguei nessa escola de samba em 1988. Já estava no Império há quase vinte anos, mas lá não ousava realizar meu sonho de sair na bateria. Na escola pequena, então no grupo C, a oportunidade apareceu porque o mestre de bateria, Paulinho, me acolheu calorosamente. Passei a frequentar a quadra, onde na época entravam mais cachorros e mendigos do que sambistas.

Logo as devotadas filhas e sobrinhas e os amigos mais chegados queriam participar também. Fizemos uma ala, numa escola que tinha poucas alas e poucos componentes. Nossa ala se tornou comissão de frente num carnaval em que a fantasia do grupo ensaiado não ficou pronta e foi preciso improvisar. E lá estavam os bravos Bernardo, Ivo, Máslova, Inês, Sylvia, Alexandre, João, Míriam, Felipe, Adams e mais uns poucos, sob o comando do Ricardo, entoando o samba com força e fé e conquistando o público e os jurados.

O grupo foi comissão de frente por alguns anos: mais amadores impossível. Não eram bailarinos, eram jovens jornalistas, professores universitários, analistas de sistemas,  em início de carreira, e faziam o sacrifício de ensaiar toda noite para compensar suas deficiências coreográficas. E ainda pagavam a própria fantasia. Por que faziam isso? Porque acreditaram, como eu, no sonho de cinco jovens daquela comunidade que se tornaram a diretoria da escola e em nove anos levaram a escola do Grupo C ao Especial. Sei que muitas escolas emergentes já fizeram essa trajetória em menos tempo, mas não como essa, sem ajuda de nenhuma força oculta, sem comprar resultados, só com muito suor, muito empenho. E, permitam-me dizer, muita transparência.

Amarildo de Souza Felipe, que foi por nove anos presidente, deixou a escola um ano depois de tê-la feito desfilar com dignidade no Grupo Especial, depois de ter sofrido as mais constrangedoras pressões e de ter perdido tudo que tinha no incêndio criminoso de sua casa, uma casa simples no morro que é reduto da escola. Resistiu a tudo. Gastou todo o dinheiro da subvenção do Especial no carnaval. Um belo carnaval. Não comprou carrão nem casa, e hoje, como sempre, anda de ônibus, trabalha como metalúrgico e mora num apartamento pequeno, alugado, no subúrbio. Querem saber? Tenho o maior orgulho de ser amiga dele!

Como presidente, anotava à mão em folhas de papel almaço a contabilidade da escola. A qualquer momento era possível saber dele quanto dinheiro faltava para terminar o carnaval, quanto já havia sido gasto e quanto a escola devia. Sua equipe - Alexandre, Waltinho, Niltinho e Dudu - se imbuía desse espírito e colaborava com paixão.

Lembro-me do empenho do próprio carnavalesco, Paulo Menezes, cujo grande talento eclodiu nos quatro anos em que trabalhou com esses jovens, sem pensar em dinheiro, sem exigir e sem reclamar. Em torno dele um núcleo de idealistas como Horácio, Joacyr, Rogério, Odair e tantos outros, e muita gente que começou a ter naquele momento seu primeiro contato estreito com o carnaval.

Tanto amor, tanto trabalho, tanto esforço não foram em vão. Em cada um de nós - e se você, que está lendo, participou, deixe aqui seu depoimento - ficou um pouquinho dessa rica experiência, que, como todo sonho, acabou.  Hoje, resta a eles (a nós?) o orgulho de andar de cabeça erguida e ser respeitados por quem vale a pena. Não é pouca coisa.



Comentários
  • Avatar
    02/09/2012 13:43:13Pinto Beija-florMembro SRZD desde 02/09/2012

    Olá D.Rachel Valença... lembra de mim ?? entao, nao lembrou ne ? rsrs sou o Joao carlos onde juntos frequentavamos a tao querida paraiso do tuiuti c Paulo menezes quando eu namorava o Joacyr, e pegamos algumas vezes carona c a sra. quando tinha um tempra e o Joacyr um palio brranco, lembrou?? ganhei um belo livro de sua autoria rsrs e cheguei ate a trocar seu pneu furado se lembra ? tem e tempo. Entao so passo p aqui para lhe elogiar pelo belo trabalho e pela riquezas de informaçoes que deparamoa a cada ano que se passa. gostaria de ve-la e lhe dar um mega beijo . um forte abraco e muitas saudades e te amo de mais ta? saudades minha amiga tem tempos ,

  • Avatar
    01/02/2012 12:51:03Rachel Teixeira ValençaMembro SRZD desde 05/05/2011

    Oi, Claudio: Este foi também o dia em que o Império Serrano subiu de volta ao especial. Foi só alegria para mim. O convívio com todos vocês foi maravilhoso, apesar de de vez em quando batermos de frente... Mas todos queríamos o melhor. Ou quase todos, como a história registra (era o que dizia o enredo de 2001). Passados 10 anos, ficamos sabendo de quem devemos ter saudade e quem devemos esquecer. Obrigada por guardar essas boas lembranças num lugar especial de sua memória, que é o que eu faço. Beijo.

  • Avatar
    25/01/2012 01:45:56Cláudio FrancioniMembro SRZD desde 20/06/2011

    Salve, grande Rachel! Também sinto muitas saudades daquele tempo. Por quatro anos, aquela pequena e humilde quadra era uma extensão da minha casa. Passar ali ver que aquilo não existe mais é muito triste. Jamais me esquecerei da emoção do dia em que subimos pro Especial e fomos todos pra CADEG comemorar até a madruga!.Confesso que poucas vezes consegui assistir ao vídeo de 2001, onde apareço algumas vezes próximo à você, alagado em suor. Acredito que todos nós pedimos licença às nossas escolas do coração e arrumamos um cantinho pro Tuiuti se alojar. E a culpa é sua! Beijos e saudades de vcs!

  • Avatar
    23/01/2012 00:07:39Rachel Teixeira ValençaMembro SRZD desde 05/05/2011

    Guido, durante muitos anos evitei estas recordações, mas agora elas tem-me feito muito bem, são doces e quase alegres. Lembro-me tão claramente do que senti ao ver vocês, comissão de frente, e o primeiro casal, Cristiane a Marquinhos Sorriso, lindamente fantasiados, depois de tantos anos pintando sapatos na última hora... Achei que nenhuma outra pessoa se lembraria dessas minhas lágrimas de pura emoção. Não perdi a mania de me emocionar, choro à toa, mas aquelas lágrimas foram muito especiais. Fico feliz que você não as tenha esquecido.

  • Avatar
    21/01/2012 19:17:54Guido RossmannMembro SRZD desde 07/04/2009

    Muito bom ler isto e relembrar o carnaval mais emocionante da minha vida: "um Monarca na Fuzarca" Tuiuti 2000. Eu era praticamente um estreante no carnaval carioca e, na comissão de frente, junto com Odair, Flavio, Pedro, Alex, Sandro (que era o único que acreditava piamente que a Tuiuti ia subir naquele ano), Cesar e tantos outros. E contando com a ajuda de Horácio, Arthur, João, Val, Ricardo. Lembro das nossas apresentações na quadra ta U. da Tijuca... Quando chegamos fantaziados ao Sambódromo, o dia quase clareando, a Rachel caiu no choro. Alex perguntou "Porque está chorando?" e ela respondeu "Voces estão parecendo grupo especial" E éramos!!!!! Ouvir a apuração na casa do Odair e nem acreditar no resultado. Enfim, um momento inesquecivel! Só tenho que parabenizar a Rachel e cia pela excelente gestão naqueles anos. Ah, também cortei muitas bolinhas para o Abre Alas de "Arlequins e Querubins"! rsrsrs

  • Avatar
    18/01/2012 22:47:00Rachel Teixeira ValençaMembro SRZD desde 05/05/2011

    Horácio, queridíssimo: Como é bom saber de você! Lembro-me de todo mundo, embora só tenha mencionado uns poucos. De alguns esqueci o nome, como é o caso do nosso Peri, que eu encontrei ontem no lançamento do livro As Três Irmãs e que se chama Artur, mas tenho-os todos no meu coração sempre. Graças a Deus vou aos poucos esquecendo a traição e o mal, que não são boa companhia para ninguém. Nem é bom lembrar... Há tanta coisa boa e bonita para se recordar! Foram anos de esforço, sofrimento físico e aflição, mas valeu a pena. Vamos promover um encontro de todo o grupo depois do carnaval, para comemorar 10 anos de Arlindo, arlequins e querubins?

  • Avatar
    18/01/2012 21:20:48HORÁCIO ALVESMembro SRZD desde 18/01/2012

    E aí meu Presidente? Nuss... como foi bom ser lembrado, principalmente porque o sentimento que tenho desta época é justamente o orgulho de andar de cabeça erguida e ser respeitado por quem vale a pena. Como era bom ir ajudar no barracão. A escola tinha muita vontade de fazer, mas as vezes faltava quem fazer. Era aí que entrava a gente. Que não sabia fazer mas tinha vontade! KKKKKKKKKK. Cortar bolinha era ótimo! Ainda bem que tive uma boa alfabetização e saber usar a tesourinha sem ponta, me ajudou demais no Tuiuti. Cortei, colei, amarrei... nuss fiz de tudo. Foi bom demais. E ainda depois ia ensaiar na comissão de frente para brigar pela nota 10. Lembro-me do último carnaval que ajudei lá. Paulo Menezes pegou dengue uma semana antes do carnaval. Deitado no chão do barracão não ia embora por nada. Será que existe isso hoje em dia? Vivi lá boa parte do meu dia e a noite ia trabalhar de madrugada. Tinha dias que dormia 2 ou 3 horas. Mas não me arrependo. Chegava lá com vontade de fazer! Obrigado Rachel por ter lembrado de mim. Isso é o mais importante. Sinto saudades demais de algumas pessoas que nunca mais vi. Nem me lembro dos nomes delas, para poder rogar que apareçam! Isso é o mais decepcionante. As vezes queria ser Joacyr, que guarda tudo e lembra de todos. Talvez seja o tamanho do meu coração que é menor do que o dele. Um abraço ao Tuiuti de ontem e o Tuiuti de hoje.

  • Avatar
    13/01/2012 19:55:18Marcelo LuisMembro SRZD desde 13/01/2012

    No mundo do samba você pode dizer de A,B,C, o grupo especial escolheu você. Você chegou muito bem, no tuiuti tambem, não desrespeitou a ninguem, sempre carregeou no peito um certo preconceito. Hoje em dia é fácil dizer que o tuiuti chegou muito bem, no grupo especial tambem. Amarildo é um gênio do samba, foi um mágico de bamba. Como diziam os cartolas: quem não nasceu para servir, não presta para viver! No morro do tuiuti tinha que ser você! Negão do samba, nem só os brancos reinam, os negros surpreendem. Você surpreendeu a todos, principalmente o morro, que a grande maioria teve orgulho de você ter sido presidente de uma escola que quando nasceu, havia mais cachorros e mendigos do que sambista. Tanto amor, tanto trabalho, tanto esforço não foram em vão. Hoje eles gritam TÚ ÉS MEU SONHO TUIUTI... Você e sua diretoria estão de parabens. Todos que chegarem depois de vocês tem que respeitar, como diz o samba de um grande sambista. Vocês mandaram muito bem, não desrespeitam a ninguem, nem o tuiuti tambem, por isso vê lá o que dizem, respeite o grupo que lá chegou, no especial o tuiuti tambem desfilou. Um grande abraço.

  • Avatar
    10/01/2012 00:24:05Rachel Teixeira ValençaMembro SRZD desde 05/05/2011

    Os erros de digitação não importam, querida Patrícia, o que interessa é saber que,como eu, vocês todos (Patrícia, Priscila, Marcelo, Joacyr e tantos outros ainda guardam a memória daqueles tempos difíceis mas tão felizes. Amarildo, foi uma grande alegria ler seu comentário aqui, ele não poderia faltar quando se fala daquele tempo, principalmente porque você foi capaz de lembrar tanta gente importante para a escola naquele momento. Obrigada.

  • Avatar
    09/01/2012 22:44:33patricia osorio felipeMembro SRZD desde 09/01/2012

    Desculpe os erros de digitacao, comprarei outro teclado amanha kkkkkk

  • Avatar
    09/01/2012 22:42:50patricia osorio felipeMembro SRZD desde 09/01/2012

    Oi Rachel, quanto tempo. Falar do Tuiuti me emociona, comei a desfilar com 8 anos hoje com 33 e com a nova diretoria desfilo as vezes, o sentimento e muito forte. Grande recordacao do enredo de Dom Oba e Monarca na Fuzarca que trabalhei dia e noite e antes do desfile ainda retoquei os carros e ja sentia que eramos campeao. Amo a Paraiso ... E ainda sonho muito. Um forte abraco e Boa Sorte!

  • Avatar
    09/01/2012 14:57:48pryscilaMembro SRZD desde 09/01/2012

    os 4 anos que eu fiquei na paraiso do tuiuti não tenho q reclamarde ninguém,fui muito feliz...eramos todos amigos realmente e essa amizade prevalece ate hoje...so tenho q agradecer os momentos que passamos juntos que foram muito bons...bjs Priscila Porta Bandeira

  • Avatar
    09/01/2012 12:02:31marcelo akermanMembro SRZD desde 27/08/2009

    Rachel querida, saudações Imperianas. Sempre acompanhei carnaval de longe mesmo gostando muito, mais foi na Paraíso do Tuiuti, que cheguei mais perto do clima de escola de samba e como vc sabe foi na administração de vcs. chequei no ano do enredo sobre a raça em movimento (danças africanas) e me lembro bem que a cada ano que passava a escola melhorava sempre pautada na luta ,organização, seriedade e acima de tudo dignidade, fruto de um trabalho fantástico da diretoria do Amarildo, ali conheci você, e por ironia do destino Imperianos apaixonados , aprendi como se constrói um desfile de carnaval, com muita luta, dedicação e dignidade comecei a enxergar e entender como funciona as coisas no mundo do samba, e não é diferente de tudo que envolve disputas e outras coisas na vida, mais pra mim eu procuro aproveitar o que tem de melhor nesse mundo, que é a amizade e o companheirismo que consegui (e foram muitos) além de vc, que é a maior "Guerreira Imperiana" que conheci. De minha parte quero agradecer a você ao Waltinho e Amarildo pelos momentos que passei no Tuiuti, além do mestre Alexandre que me levou pra escola, e termino meu comentário dizendo que o legado de vcs foi deixado na escola e o sonho nunca acabou, pois o destino se cumpriu, e ela brilhou no carnaval no desfile principal e todo o povo te aplaudiu. Beijo Rachel Marcelo Akerman

  • Avatar
    08/01/2012 00:59:12joacyrMembro SRZD desde 01/08/2011

    E aí, meu presidente Amarildo? O meu sonho não acabou. Em 4 carnavais com você aprendi coisas do arco da velha. Não tenho saudade de nada porque vivi tudo de verdade e com vontade. Nos 10 carnavais seguintes, mantendo do trabalho uma distancia segura, continuo percorrendo a passarela pensando que sou Tuiutiense de raiz. E aí, minha chefe de ala dona Rachel? O meu sonho não acabou. Depois de me travestir de ‘nobre da corte’ para louvar seu Dom Pedro na última ala do carnaval 2000 já vesti outras mais de 10 fantasias. Formiga, roleta, nota musical, cupido... Neste ano de 2011 passei pela mesma angústia interminável ao, na mesma escola, só que numa ala de comunidade (há vários anos nela), agüentar mil horas sentado no meio fio até que a última ala – a minha – como naquele ano, adentrasse o solo sagrado travestido de ‘menino do Rio’ para louvar seu Caetano. Defendendo do jeito que a senhora me ordenou no primeiro ano. E aí, passarinho Tuiuti? O meu sonho não acabou. Tive exemplos.

  • Avatar
    07/01/2012 11:51:39amarildo felipeMembro SRZD desde 06/01/2012

    O DESTINO FOI SEGUIDO COM DIGNIDADE , RESPEITO e AMOR AO PRÔXIMO Rachel confesso que não ia fazer comentários, mas lendo esses elogios todos e falando de tantas pessoas maravilhosas me emocionei e lembro em 1993 quando assumimos a Paraíso do Tuiuti, éramos mais de 15 pessoas na nossa diretoria e com compromissos particulares, desgaste familiar e opiniões diferentes, restaram esses cinco guerreiros e você Rachel, mas quase todos são meus amigos até hoje. Em nossas reuniões ou até em uma pauta em discursão, brigávamos muito, lembro que às vezes ficávamos dias, semanas sem falar com o Waltinho Honorato, Alexandre Jorge e o Hilton Rosas uma briga com os mesmos objetivos era muito legal, tanto é que a amizade dura até hoje. Até com os profissionais remunerados éramos uma família, o Paulo Menezes (carnavalesco), Ciganerey (interprete), Marquinhos Sorriso, Marcio e Priscila (casais de M sala e P bandeira) todos esses segmentos trabalharam conosco mais de quatro carnavais e a Dil Costa a nossa rainha e coreógrafa, nem se fala ... O departamento feminino, ala de abertura, baianas, velha guarda e outros eram fantásticos, lembram dos mutirões que o Waltinho Honorato organizava, convocava vários voluntários a trabalhar Domingo, o barracão ficava cheio. Quero dizer a todos que estou bem, continuo trabalhando como técnico de manutenção na empresa Owens Illinois (cisper rio) curtindo os filhos Gabrielly de 8 anos, Amarildo de 3 anos,Beatriz de 2 anos e Mariana de 2 meses e todas as semanas vou a comunidade do Tuiuti ver mamãe, são aproximadamente 40 sobrinhos e os amigos. Olha este ano completa 10 anos que entregamos a presidência da Paraíso do Tuiuti, estou próximo do mês de comemorar os 50 anos e ganhei um único apelido no bairro e na comunidade a maioria só me chama de ” E aí meu Presidente”. Um Grande Abraço e Um Beijo a Todos

Comentar