SRZD


14/07/2008 09h15

Como reaver o dinheiro perdido nos planos Bresser, Verão e Collor
Redação SRZD

No final dos anos 80 e início dos 90, o governo brasileiro, para conter a alta de preços provocada pela hiperinflação, alterou o cálculo de correção dos saldos de poupança, gerando perdas para quem acreditava no investimento. O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) também foi prejudicado, por alterações na correção dos saldos.

Se você sofreu com as perdas decorridas dos planos Bresser (1987), Verão (1989) e Collor I (1990), apesar do tempo decorrido, ainda é possível recuperar o dinheiro através da Justiça - apesar de demandar muito tempo e paciência. Todas os entraves são resolvidos na esfera judicial - por isso, a resposta final pode demorar até mais de três anos.

Para saber o valor que você deve pedir, é necessário calcular o tempo e o valor das aplicações. Segundo Maria Elisa Novais, do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor, é mais seguro procurar advogados especializados e associações de defesa dos direitos do consumidor.

No caso do Plano Collor, a situação é mais complicada - o pacote instaurado em 15 de março de 1990 congelou as poupanças com valores superior a 50 mil cruzados e enviou o dinheiro para o Banco Central. Depois dessa data, as contas eram corrigidas pelo IPC - índice que mede a variação de preços para o consumidor, com base nos gatos de quem ganha de um a vinte salários mínimos. Entretanto, quem tinha conta com vencimento na segunda quinzena do mês foi prejudicado, pois o reajuste tomava como base outro índice, o BTNF, que é inferior ao IPC. 

E ainda há outro problema: solicitar a correção dos valores que foram encaminhados ao Banco Central não dá mais, pois o prazo expirou. "O que se pode fazer são pedidos contra bancos para o dinheiro que ficou na conta, se não tiver sido corrigido. Nesse caso, o prazo vai até 2010", explicou o advogado Alexandre Barthe.

Em relação às contas do FGTS, prejudicadas porque os planos Verão e Collor I aplicaram nas poupanças correções inferiores à inflação registradas na época, existiu uma lei que determinou o pagamento dos expurgos, com a única condição dos trabalhadores entrarem em acordo com a Caixa Econômica Federal. Todavia, o prazo terminou em 2003, e o único caminho restante é a Justiça.

 

 

 


Comentários
  • Avatar
    20/02/2013 22:43:58joseane aparecida de alvarengaAnônimo

    meu pai faleceu eu tinha 10 anos e me deixou uma poupança mas quando fui tirar o dinheiro nao tava mais la,gostaria de saber se tem como eu resgata esse dinheiro,por favor me da uma resposta,obrigada!!!

  • Avatar
    13/02/2013 09:17:51admilson da silva martinsAnônimo

    olá. estou a morar em portugal e gostaria de saber como poderei sacar FGTS inativo, Bresser, Verão e Collor. tenho carteira de trabalho e nao consigo obter meu numero do PIS. neste periodo do plano color estava a trabalhar na USIMINAS,usina siderurgica de minas gerais. aguardo resposta.obrigado

  • Avatar
    22/01/2013 15:12:44rosemary correa da guardaAnônimo

    gastaria de saber como faço pra saber o valor que tenho pra receber e como faço pra receber

  • Avatar
    05/01/2013 19:25:39helio torelliAnônimo

    Não consigo receber esses planos no qual eu tinha na época uma conta no banco Nacional de Crédito Nacional S/A , e o Banco Bradesco comprou , essa conta tá lá e a Caixa Econômica federal não acha . Ajude-me por favor pago 1000,00 mil reais

  • Avatar
    03/01/2013 10:37:42gabriel da silvia camargoAnônimo

    aposentei em 2006, ao retirar meu fundo de garantia ficou depositado em minha conta do fundo uma parte que constava como deposito judicial ,que era referente ao plano collor. Isto gerou um processo na justiça,mas até agora não consegui resgatar. Ja vou completar 61 anos de idade,minha saude ja não é a mesma.Gostaria de saber como agir neste caso,para retirar este restante.Grato

  • Avatar
    15/12/2012 18:04:00beatriz eich rebeloAnônimo

    eu era obriga a entrar na justiça para reaver a poupaça color.nao entrei tenho direito hoje de reaver sem entrar na justiça.

  • Avatar
    12/12/2012 13:57:18aurora rodrigues alvesAnônimo

    um advogado me liga e diz que tenho um dinheiro para receber do banco do brasil da epoca 1987 o que eu fasso eu tenho mesmo gostaria de saber se for posivel obrigado

  • Avatar
    12/12/2012 02:14:09aurora rodrigues alvesAnônimo

    se eu tenho o dinheiro na epoca do color

  • Avatar
    10/12/2012 20:12:11Eliezer Alves TavaresAnônimo

    Eu recebí os creditos em 2002 e gostaia de saber se tenho algum resíduo destes planos a receber, como diferença em haver

  • Avatar
    30/10/2012 15:12:32odismar de souza davidAnônimo

    E tambem,não acredito que tenha essa alma bondosa pra ajudar,pois o quem tem de advogado mal carater por ai,e puxa saco do governo federal,num ta no gibi,mas é vergonhoso.

  • Avatar
    30/10/2012 15:03:02odismar de souza davidAnônimo

    De que maneira saber se vai dar certo,pois os bancos são macomunados em td que seja envolvimento governo federal/bancos envolvidos.

  • Avatar
    30/10/2012 13:08:13JORGE LUIZ VITTIAnônimo

    eu entrei c/ação na justiça sobre a correção do FGTS PLANO COLLOR E VERÃO (processo nº930002350-0 18ª vara federal de SP.) e não assinei o termo de adesão e não tive mais resposta sobre o paradeio do dinheiro de como está o processo oque devo fazer?

  • Avatar
    24/10/2012 09:18:19vilson dutra da silvaAnônimo

    no dia 25 de novembro de 1997 fui a um advogado , fiz tudo certo , tinha trabalhado de 19887 a 1992 num supermercado , na epoca o advogado falou que eu tinha direito ai passou o tempo e ate hoje nem uma reposta gostaria de saber se tinha direito ou fui enganado pelo advogado

  • Avatar
    17/10/2012 15:16:16ricardo de oliveira mattosAnônimo

    em uma cooperativa de 1982 a 1993, gostaria de saber com relaçao ao fgts, se os planos verao e collor 1, sera que eu tanho dinheiro p/ receber com relaçao a isto.

  • Avatar
    17/10/2012 13:52:42JOSE OZEIAS PEREIRA PATRICIOAnônimo

    Tenho direito as correções FGTS e das perdas dos planos Bresser (1987), Verão (1989) e Collor I (1990). Meu tempo de serviço na empresa março de 1981 a julho de 1989

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.