SRZD


07/10/2011 14h37

'Encontros de Carnaval': compositores e a arte de versar
Redação SRZD

Letra, melodia e polêmica foram os ingredientes que temperaram o último dia do seminário "Encontros de Carnaval", realizado na PUC-Rio. Na mesa, Gusttavo Clarão, compositor e presidente da Viradouro e os também compositores Sérgio Procópio e Claudio Russo, blogueiro do SRZD-Carnaval, argumentaram sobre os rumos da arte de compor versos em tempos em que competir numa disputa de sambas-enredo se tornou um processo caro e refém de restrições das sinopses de enredo elaboradas pelos carnavalescos. O debate foi guiado por Hélio Ricardo Rainho, pesquisador e mentor da iniciativa.

Na plateia, Nilcemar Nogueira, também blogueira do SRZD-Carnaval e Luciana Yegros, coreógrafa da comissão de frente da Viradouro, prestigiavam o evento. Como representante da Supervia, Thiago Nehrer abriu o evento promovido pelo site mencionando Paulo Bejnamim de Oliveira, popular Paulo da Portela, como o pioneiro na tradição de tocar samba nos trens.

Segundo o dirigente, Marquinhos de Oswaldo Cruz procurou a empresa em 1998, ano em que o grupo privado assumiu a administração das ferrovias da região metropolitana do Rio de Janeiro, para resgatar o evento "Trem do Samba", idealizado pelo sambista. A edição 2012 desta iniciativa será realizada no dia 3 de dezembro, um dia após o Dia Nacional do Samba, devido a grande procura da população por esta oportunidade de entretenimento e legitimação cultural.

- Confira a programação do 'Trem do Samba' em comemoração ao Dia Nacional do Samba

Foto: Ary Delgado

Em seguida, o idealizador do seminário, Hélio Ricardo Rainho, fez uma viagem ao tempo para citar a origem dos sambas-enredo que, segundo ele, não surgiram simultaneamente com as escolas de samba. "O primeiro samba-enredo oficial, como consta no livro escrito por Candeia e Isnard Araújo, foi "Teste ao Samba", da Portela, apresentado em 1939. Porém, nas pesquisas realizadas pelo jornalista Ségio Cabral em veículos de comunicação antigos, há um samba da Unidos da Tijuca de 1933 que, segundo a narrativa da imprensa, descrevia elementos referentes ao tema que a escola apresentava", relembrou.

Com uma indagação a Sérgio Procópio, compositor e integrante da Velha-Guarda da Portela, Hélio incitou resgates saudosistas em relação ao ato de criar inerente aos poetas do samba. O veterano portelense comentou que os baluartes da azul e branca sempre foram sua fonte de consciência para compor sambas memoráveis. "Sempre escrevo priorizando o melhor para a escola. Hoje em dia não é assim. É muito triste o fato de os sambas-enredo não permanecerem na memória das pessoas por não terem uma boa letra", lamentou.

Foto: Ary DelgadoQuestionado por Nilcemar Nogueira sobre a limitação que a sinopse de enredo supostamente impunhara sobre a criação dos sambas, Sérgio concordou que o intenso apego dos compositores aos trechos da narrativa do enredo "matou" a poesia. Para o compositor, algumas parcerias cometem o equívoco de copiar palavras da sinopse sem restrições e encarar o carnavalesco como um parceiro na composição.

Logo após, Claudio Russo, finalista na Renascer de Jacarepaguá e tricampeão de sambas na Beija-Flor, destacou a polêmica dos chamados "sambas de condomínio" e as fusões de samba-enredo, fato que muitas prejudica o quesito quando a ação não é feita com base em critérios musicais. "Cito a Beija-Flor como um exemplo de escola a ser seguida, pois é referência na valorização da comunidade. Na escola existe uma disputa de sambas das mais agitadas do Carnaval porque que a escolha dos classificados é feita por pessoas que entendem de música. Em Nilópolis, a junção de sambas tem dado certo devido a este fator", exaltou.

Já o presidente da Viradouro e vitorioso compositor em muitos Carnavais, afirmou que não é favorável às fusões de sambas, porém, em determinados casos, é obrigado a priorizar o melhor para a escola. Thiago Neri, superintendente da Supervia, direcionou uma pergunta ao dirigente a respeito da verificação da viabilidade comercial de um enredo sem que haja uma descaracterização da escola e, consequentemente, na composição dos sambas. De forma divertida, Clarão disse: "Se você quer me oferecer um enredo patrocinado, vamos sentar lá fora em particular e conversar. Não precisa explanar aqui para o público".

Ainda sobre finanças, Claudio Russo frisou o custo de uma parceria para promover um samba-enredo na disputa. "Com o tempo, o samba foi perdendo espaço. Ninguém entra numa disputa de sambas com menos de R$ 50 mil. É por isso que segmentos que as parcerias são grandes, pois precisam ratear os custos. A solução que indico é que as escolas abram suas quadras para a competição sem cobrar ingressos, vetem o uso de elementos cênicos pelas torcidas e garantam espaço para todos os segmentos da agremiação participarem", ressaltou. Em seguida, Nilcemar Nogueira ironizou o tamanho das parcerias citando o "compositor bom de letra, aquele que assina o cheque e não escreve nada".

A ilustre convidada também brincou com os compositores após o superintendente da Supervia, Thiago Neri, ter revelado, após uma pergunta da plateia, o interesse da empresa em expandir o calendário de eventos ligados ao samba nas estações de trem, muitas delas ligadas às agremiações, como Mangueira e Imperatriz Leopoldinense. "Gusttavo, o enredo de 2014 já está garantido. Estou te ajudando. O Claudio e o Seginho vão fazer o samba", disse, conquistando risadas do público.

Com o encerramento luxuoso de Sérgio Procópio, que acaba de lançar seu primeiro CD, os convidados se empolgaram ao cantar "Eu sou o samba" junto com o portelense. O coro afinado acompanhou os acordes de cavaquinho. Esta foi a prova de que falta muito para o samba-enredo cair por terra.

Apoio:

Foto: Divulgação

Veja foto do evento:

Foto: Ary Delgado

Foto: Ary Delgado

Foto: Ary Delgado

Foto: Ary Delgado

Foto: Ary Delgado

Foto: Ary Delgado

Foto: Ary Delgado

Foto: Ary Delgado

Fotos: Ary Delgado


Veja mais sobre:Carnaval 2012

Comentários
  • Avatar
    10/10/2011 09:38:56GLORIOSOMembro SRZD desde 12/04/2009

    JÁ QUE O BROTHER ABAIXO SITOU OS DOIS SAMBAS DA PORTO DA PEDRA COMO SEUS FAVORITOS,FAÇO UM DESAFIO: OS DOIS ENTRAREM NA DISPUTA SEM SUAS NUMEROSAS TORCIDAS....COM TODA A CERTEZA DO MUNDO,IRÃO FAZER JUNÇÃO SIM,MAS JUNTO AOS ELIMINADOS.... E ALGUÉM VAI PERUNTAR: UÉ,E OS SAMBAS? TEM ESCOLAS QUE SE PUDESSEM,DESFILARIAM SÓ EXIBINDO SUAS BONITAS FANTASIAS E SEUS GRANDIOSOS E CARÍSSIMOS CARROS E O SAMBA HOJE....É APENAS UM PEQUENO DETALHE....

  • Avatar
    10/10/2011 09:28:37Alessandro OstelinoMembro SRZD desde 10/10/2011

    Duas problemáticas foram apresentadas no evento. Trata-se de problemas que ainda não receberam atenção por parte de todos os envolvidos. A primeira apresentada por Neri, superintendente da Supervia, quando expoe sobre patrocínio de um enredo. A segunda sobre o que se tornou as disputas de samba. Entretanto, o sentimento que é deixado é de que o lucro recebe mais atenção em detrimento de beneficiar o próprio carnaval. E tudo parece tão natural nesse universo...

  • Avatar
    10/10/2011 09:22:06GLORIOSOMembro SRZD desde 12/04/2009

    POR UNS COMENTÁRIOS ABAIXO,NÓTA-SE QUE OS CARAS NÃO ENTENDEM NADA DESSE UNIVERSO DAS DISPUTAS....SÃO APENAS ADMIRADORES...DESAFIO QUALQUER UM A ENTRAR NUMA DISPUTA DE SAMBAS SEM TORCIDAS E INTÉRPRETES DO ESPECIAL. QUEM FREQUENTA,SABE O QUE ACONTECE, ALIÁS....ATÉ NOSSOS CONSAGRADOS POÉTAS ACIMA CITADOS,SABEM QUE ATÉ ELES...NÃO GANHAM SE NÃO GASTAREM UM CAMINHÃO DE DINHEIRO,ESTE É O "SISTÊMA". NÃO CRITÍCO QUEM ESTÁ DENTRO E CONSEGUE ÉSTA CONDIÇÃO DE DISPUTA MUITAS VEZES ATRAVÉZ DE PATROCÍNOS,POIS DO OUTRO LADO....TEM PESSÔAS NAS MESMAS CONDIÇÕES E AÍ,PREVALESCE SEMPRE A LEI DO MAIS FORTE E ISSO INCLUI O NOME,MAS DEVEMOS OBSREVAR QUE:SE MUITAS VEZES GASTARAM TANTO PRA GANHAR....MUITAS VEZES TAMBÉM,GASTARAM TANTO PRA PERDER...

  • Avatar
    09/10/2011 12:24:49ALBERTO FORTMembro SRZD desde 17/09/2011

    GENTEM MUDO A MINHA OPNIÃO SOBRE A JUNÇÃO DOS SAMBAS NA P. DA PEDRA; ANTES EU COMENTAVA EM JUNTAR OS SAMBAS DO VADINHO COM O DO MIGUELZINHO, MAS OBSERVANDO DIREITINHO FICA UM SAMBÃO PEGANDO SO A 1ª PARTE DO SAMBA DO BIRA E DO REFRÃO DE MEIO ATÉ O REFRÃO FINAL DO SAMBA DO MIGUELZINHO E CIA. A FICA UM SENHOR SAMBA DE RESPEITO PRA NINGUÉM BOTAR DEFEITOS. CASO ISSO NÃO ACONTEÇA, PRA MIM O MELHOR SAMBA PRA AVENIDA É DO MIGUELZINHO. ALEGRE É MEXE COM A COMUNIDADE.

  • Avatar
    09/10/2011 12:24:18ALBERTO FORTMembro SRZD desde 17/09/2011

    GENTEM MUDO A MINHA OPNIÃO SOBRE A JUNÇÃO DOS SAMBAS NA P. DA PEDRA; ANTES EU COMENTAVA EM JUNTAR OS SAMBAS DO VADINHO COM O DO MIGUELZINHO, MAS OBSERVANDO DIREITINHO FICA UM SAMBÃO PEGANDO SO A 1ª PARTE DO SAMBA DO BIRA E DO REFRÃO DE MEIO ATÉ O REFRÃO FINAL DO SAMBA DO MIGUELZINHO E CIA. A FICA UM SENHOR SAMBA DE RESPEITO PRA NINGUÉM BOTAR DEFEITOS. CASO ISSO NÃO ACONTEÇA, PRA MIM O MELHOR SAMBA PRA AVENIDA É DO MIGUELZINHO. ALEGRE É MEXE COM A COMUNIDADE.

  • Avatar
    09/10/2011 10:46:10Bruno HotwallerMembro SRZD desde 28/07/2010

    CAMBADA DE BABA OVO... SE TIRAREM UMA RADIOGRAFIA DOS TESTÍCULOS DO CLAUDIO RUSSO E DO CLARÃO VÃO ENCONTRAR UMA PORRADA ZÉ MANÉS PENDURADOS NOS OVOS DOS CARAS.... OS CARAS SÃO POETAS SIM. MAS OQUE TA MANDANDO NO CENÁRIO DO SAMBA É A GRANA. R$50.000,00 ME DIZ GENTE, VOCÊS ACHAM FACIL ENCONTRAR PARCEIROS QUE QUEIRAM INVESTIR ESSE VALOR EM DISPUTA DE SAMBA ENREDO? O NEGÓCIO VIROU CAMPANHA POLÍTICA....O CIDADÃO COMUM, QUE É COMPOSITOR, QUE TEM TALENTO, QUE TAMBÉM É POETA, FICA SEM DIREITO DE DEFESA. FICA NA ILUSÃO DE QUE "QUEM SABE ELES(A ESCOLA, OS DIRIGENTES) NÃO PRESTEM ATENÇÃO NO NOSSO SAMBA, NA NOSSA POESIA." PURA ILUSÃO. HOJE OS BAMBAS PRECISAM TER DINHEIRO PARA GASTAR...E NÉ POUCO NÃO HEIN....

  • Avatar
    08/10/2011 18:15:53chiquinhoMembro SRZD desde 04/07/2011

    concordo com vc bruno , essa historia de samba de escritorio na minha opinião é de compositor que não se garante ja entra na disputa com medo , tudo bem que os custos são altos em uma disputa ,mesmo assim os caras são F ABRAÇOS

  • Avatar
    07/10/2011 19:34:52brunoMembro SRZD desde 19/09/2011

    fale que quiser falar taí uns dos maiores compositores de samba enredo !! gustavo clarao e claudio russo !! só fera !! sambas desses caras sao sempre olhados de forma diferente!!

Comentar