SRZD


11/09/2011 21h28

Ziraldo e Maurício de Sousa juntos em uma única obra literária
André Silva

ReproduçãoUm encontro mais do que fabuloso foi presenciado na XV Bienal do Livro no Rio de Janeiro, os dois maiores escritores da literatura infantil juntos, em uma única obra prima. O criador da "Turma da Mônica" juntamente com o pai do "Menino Maluquinho", criam a aventura de "Julius" um menino de mais de dois metros de altura, que desde criança, sempre desejou alcançar sonhos como ele: grandes.

Conheça um pouco sobre o livro "O Maior Anão do Mundo", a obra mais vendida nesta edição de 2011 na Bienal do Rio.

Julius é um anão de dois metros e oitenta e cinco de altura. Com certeza o maior anão do mundo. Apesar de saber que era diferente de todo mundo, ele queria fama e glória. Assim que cresceu um pouco mais, o jovem Julius saiu pelo mundo em busca do sonho de se tornar famoso. Depois de tentar jogar vários esportes, basquete nos Estados Unidos e futebol no Flamengo, entre outros, viajar por todo o mundo e aprontar muito, é em um lugar bastante conhecido e inusitado que o maior anão do mundo encontra a tal almejada fama.

Então para falar um pouco mais sobre essa grande aventura, por que não ter aquele bate papo com os próprios criadores? Em uma entrevista exclusiva ao SRZD, Ziraldo, o que deu vida a história, e Mauricio de Sousa, o que deu forma aos personagens, falaram um pouco sobre a parceria desse atual trabalho.

Ziraldo iniciou sua carreira em 1950 em jornais e revistas de expressão como "Jornal do Brasil", "O Cruzeiro" e "Folha de Minas". Entre suas principais obras estão: "A Turma do Pererê" (1960), "Flicts" (1969) e "O Menino Maluquinho" (1980) um dos maiores fenômenos brasileiros.

Maurício de Sousa começou a trabalhar como ilustrador na "Folha da Manhã" (atual "Folha de São Pulo"). Em 1959 publicou sua primeira tira diária, com as aventuras do garoto Franjinha e do seu cãozinho Bidu. Em 1970, lançou a revista "Mônica". Dos quadrinhos, eles foram para o teatro, o cinema, a televisão, a internet, parques temáticos e até pra exposições de arte.

Além de contar um pouco da história de "Julius", o SRZD também ficou sabendo sobre seus futuros trabalhos.

Divulgação/Barbara Lopes

SRZD - Como é ilustrar o trabalho do pai do "Menino Maluquinho"?

Maurício de Sousa - É uma responsabilidade muito grande. Ziraldo é um dos maiores ilustradores do mundo. Então está sendo trabalhoso e uma responsabilidade grande, mas prazeroso fazer um trabalho junto com Ziraldo, porque é um diálogo e uma discussão muito rica, criativa, muito grande, prolongada, é um desafio. Ele sendo um ilustrador imbatível praticamente. Estou tentando correr atrás dele e ele diz que gosta muito do meu desenho, então está sendo uma coisa que esta indo bem. Lançamos o primeiro livro juntos e o pessoal está gostando. Agora temos um grande desafio, quando sair o meu livro, meu texto com o desenho dele, provavelmente vai querer empatar ou bater o recorde de vendas (risos).

SRZD - E como é essa parceria dos dois?

Ziraldo - É muito divertido. Porque me dou muito bem com Maurício. O conheço há mais de 50 anos. Desde que ele começou. Eu acompanhei a vida dele toda, com muito carinho. Nós temos uma relação de extrema amizade e respeito. Assim que apareceu a ideia, tanto ele como eu gostamos, e os editores gostaram mais ainda, por ser a obra mais vendida aqui na feira. É muito divertido, o livro ficou muito divertido.

SRZD - Como foi criar esse personagem "O Maior Anão do Mundo" sendo que ele não é anão e possui mais de dois metros de altura?

Z - Ele tem proporção de anão. Quem for ler a história, vai entender. Ele é cabeção, e nem se importa que o chamem assim. Você olha as estátuas da Ilha de Páscoa, é uma porção de anão (risos) enorme, e ele é igualzinho às estátuas da Ilha de Páscoa. Por isso ele faz grande sucesso no dia em que ele vai ser estátua viva, como várias pessoas, e ele meche, porque as outras (estátuas) não se movem. Então o sucesso dele é ser uma estátua viva que meche.

SRZD - Vocês já possuíam a ideia de trabalharem juntos?

MS - Não. Foi uma ideia do editor da ?Melhoramentos? e eu topei de cara.

Z - Era para o Maurício ter entregado o dele, com o texto dele e com a minha ilustração, mas Maurício está atrasado (risos). Mas até o fim do ano ele é lançado.

André Silva/SRZD

SRZD - Como foi lançar esse livro aqui na Bienal?

Z - Todo ano eu lanço um livro na Bienal. Por causa disso eu sempre faço um livro para a Bienal. Como esse ?O Maior Anão do Mundo? e o outro ?O Capetinha do Espaço?. Isso me possibilita de não ter nenhum livro fora de catálogo. E eu autografo todos eles na Bienal.

SRZD - Agora que sabemos sobre essa obra "O Maior Anão do Mundo" e foi lançada aqui na bienal. Você (Maurício) tem outro projeto junto com Ziraldo que já está prestes a ser lançada ainda este ano que se chama "O Reizinho do Castelo Perdido", onde você escreve e dessa vez ele (Ziraldo) ilustra. Pode contar um pouco sobre esta arte?

MS - É uma fábula. É uma ideia que já soltei meio que simplificada nas histórias em quadrinhos, mas depois eu resolvi esticar um pouco o texto desse assunto para o livro. Mas antes disso, eu tentei responder a altura, a ideia do Ziraldo que era ?O Maior Anão do Mundo?, eu queria escrever ?O Menor Gigante do Mundo?, eu não consegui, comecei a escrever, joguei tudo fora, não estava legal.

SRZD - Essa poderia ser uma das suas próximas obras (?O Menor Gigante do Mundo?) após ?O Reizinho do Castelo Perdido??

MS - Se eu achar uma ideia que eu goste, da qual eu realmente goste daí pode ser que saia.

SRZD - Além dessas histórias, pode haver outras parcerias com vocês?

Z - Eu e Maurício junto?! Certamente.

SRZD - Você contando sobre essa história que não completou, mostra que vocês possuem algumas ideias meio que parecidas, como é isso?

MS - Ziraldo e eu, somos muito parecidos porque tivemos o mesmo começo intelectual. Ele e eu, crianças e jovens, tivemos as mesmas experiências intelectuais de vida, comportamentais. Quando ele escreve um livro, como escreveu agora, várias ideias que eu iria usar ele já teve, ele foi na frente (risos) e agora eu tenho que puxar outro caminho.

SRZD - Depois dessa experiência, vocês já pensaram em unir as histórias da Turma da Mônica com o Menino Maluquinho ou vice-versa?

MS - Às vezes com problemas de direitos autorais que sobre os quais não temos muito domínio, por causa dos contratos que tenho, podem impedir. Mas é uma questão de conversar, chegar a conclusões entre nossos parceiros comerciais. Não é impossível, porém proibido. Isso está em nossas possibilidades futuras. Estamos discutindo ainda isso.

André Silva/SRZDSRZD - Que mensagem vocês deixariam para os leitores do site SRZD?

Z - Só tenho uma mensagem, estudar é muito importante, mas ler e mais importante do que estudar. Coloque seu filho para ler e o resto está resolvido, coloque o País para ler, que o resto está resolvido.

MS - Bem, Ziraldo e eu falamos a mesma coisa, leiam. Porque quem lê, nem precisa estudar tanto, pois na própria leitura já estamos aprendendo metade do que precisamos.

 - Bienal do Livro do Rio de Janeiro tem recorde de público em 2011


Veja mais sobre:LivrosBienal do Livro

Comentários
  • Avatar
    07/08/2012 14:34:10Sávio.Anônimo

    Belo artigo, meus parabéns, apesar de estar cheio de erros de português, se vocês puderem rever isso... HUM, bem legal! Eu também sou desenhista e inclusive, ando focado em uma porção de quadrinhos para adultos. Quem quiser conhecer um pouco de meu trabalho, basta entrar em contato. Bom, por hora, é apenas isso! A propósito: o e-mail que tentei colocar junto a meu comentário (saviochristi@fan.net) é válido sim... Se duvidam, experimentem escrever a ele, para verem se não terão algum retorno, estou certo?

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.