SRZD


26/02/2011 17h05

Policial mulher diz que corregedor queria ver ex-escrivã nua
Redação SRZD

Foto: Reprodução de vídeoA policial militar que foi chamada por policiais civis para revistar uma ex-escrivã em 2009 afirmou que tentou impedir que ela fosse despida pelos corregedores. Segundo o relatório do Ministério Público Estadual, a PM afirmou que iria vistoriar a mulher no banheiro, sem presença masculina.

A ex-escrivã, que era suspeita de receber propina, teve a calça e a calcinha arrancadas à força por delegados, que queriam revistá-la. A ação que ocorreu dentro do 25º Distrito Policial, em Parelheiros (na Zona Sul de São Paulo) foi filmada pela equipe e vazou na internet apenas este ano. 

A PM também afirmou que a ex-escrivã pediu para ser revistada apenas por mulheres quando o delegado exigiu que ela tirasse a roupa na frente dele. Mesmo gritando e implorando para que sua roupa não fosse tirada, ela ficou nua na frente de pelo menos quatro delegados, de uma guarda-civil metropolitana e da policial.

"A testemunha solicitava ao delegado da Corregedoria para fazer a revista pessoal (...) no banheiro existente no local. Porém, o delegado exigia que ela se desnudasse na frente dele. Referido delegado não deixou que a testemunha realizasse a revista pessoal (...) no banheiro porque ele dizia que, por ser o condutor, precisava acompanhar a diligência. Na sala também estava uma guarda-civil metropolitana para auxiliar na diligência e uma outra mulher. Por fim, (...) se jogou no chão e referido delegado a segurou pelas pernas e arrancou as calças dela, arrancando também a calcinha, permitindo que todos vissem seus pelos pubianos" , disse a policial, segundo o site "G1"

No mesmo relatório, consta que a ex-escrivã afirmou que o delegado sorriu ao vê-la nua. Quando a calça foi arrancada, o dinheiro logo caiu. Mesmo assim, o delegado seguiu a despindo e arrancou sua calcinha.


Veja mais sobre:São Paulo

Comentários
  • Avatar
    06/05/2011 15:12:53Dimas FurtadoAnônimo

    De fato, trata-se de um boçal, um estúpido, incompetente (ignorou os parâmetros ditatos pela lei) e deu vazão à sua tara. É inaceitável que indivíduos como esses possam fazer parte da autoridade policial. Se houver ainda algum vestígio de honra em nossa polícia este individuo deve ser sumariamente desligado de sua corporação. Não é exagero esta opinião. É zelo pela moral de nossas autoridades.

  • Avatar
    19/03/2011 18:43:06LeandroAnônimo

    O Henrique imagina se é tua irmã seu

  • Avatar
    11/03/2011 10:34:17HenriqueAnônimo

    A imprensa informa, mas muitas vezes "deforma" o cerebro de muitos mortais. Tal mulher comete um crime (suborno) e ainda quer se passar por coitada!? Faz o maior escarcel, enrola pra tentar não ser pega em flagrante e o "povinho" ainda fica com peninha dela. Concordo com o José Carlos de Assis, "quem faz as coisas lícitas dificilmente passará por vexames". ACORDEM!!!!!!!

  • Avatar
    05/03/2011 15:00:27PAULO CEZAR NEVESAnônimo

    DIZER O QUE DESTE DELEGADO?NÃO PASSA DE UM PEQUENO BASTARDO GRANDE IMBECIL..NAO E MESMO?COMO GOSTARIA DE VE-LO FRENTE A FRENTE ESTE BASTARDO...MACHAOZINHO SEMVERGONHA..É MINHA OPINIÃO NÃO JULGO NINGUEM.FALEI

  • Avatar
    05/03/2011 14:34:24luisAnônimo

    Já passou da hora de votar lei dando autoridade de investigação á`IMPRENSA´, porque é o único órgão brasileiro que descobre e aponta erros graves envolvendo personalidades. Onde está a PF, a PC com sua quase corregedoria, a PM e tambem as GCM. acorda gente senão p´recisará fazer lei avisando a vocês que é par ficar em casa, já que vivem na garupa da imprensa. Sem falar no MP e judiciário, que em casos dessa natureza, sem enchergam o fato de outra forma.

  • Avatar
    05/03/2011 14:19:52osmar luiz camposAnônimo

    O mais triste desta horrível truculência é que parece que o fato foi "inves--tigado" e posteriormente arquivado pelo judiciário. E, com as imagens atuais e depoimentos da pra crer que a ditadura acabou só para os grandes, não é?

  • Avatar
    04/03/2011 18:16:31TomásAnônimo

    é a aquela coisa, "não existe lêi para os mais fortes", nesse Brasil que vivemos, "manda quem pode e obedece quem tem juizo". nesse caso pode se dizer que foi um verdadeiro estúpro! e eu pergunto a vocês; oque vai acontecer com eles? Resposta: Nada, absolutamente nada, vai ser mais um caso de abuso de autoridade arquivado pela "Justiça"

  • Avatar
    04/03/2011 12:39:47HUGO HENRIQUEAnônimo

    DELEGADOS GERALMENTE PENSAM K SÃO DONOS DO MUNDO, MAIS SÃO COMANDADOS NÉ.

  • Avatar
    02/03/2011 15:13:25EvertonAnônimo

    Isso prova, que a mulher ainda não tem seus direitos iguais, que a mulher não reconhecida na sociedade, mas sim aceita, porque politicamente e comercialmente a mulher é util. Isso para mim foi um abuso sexual descarado, pensem comigo. Havia a possibilidade de vê-la nua, estavam protegidos por lei do ato, o fato de ela recusar, isso não excita o mais ameno dos tarados? É nitido que ele quis vê-la nua e acredito e se masturbou pensando nisso depois. É cruel gente, não só ela mas a classe feminina foi despida, jogada na internet e teve agredida sua integridade fisica e moral, por algo comum aqui no Brasil e diga-se de passagem, não teve nem ganancia, porque era só R$200,00 reais. E os politicos que movem milhões com a corrupção? Até a alma iam ter que despir. Sinto muito mulheres e eu protesto, que vergonha.

  • Avatar
    02/03/2011 10:03:12regis bernardesAnônimo

    é um absurdo, estamos acostumados a ver politicos com muita grana na cueca e isso nunca acontece com eles, é pena que no brasil a impundade para barbaries como esta continua, tambem sou cidadão e acredito que o que diz a lei é que isso só poderia ocorrer se ela estivesse portando algo que colocasse em risco a vida dela ou de terceiros, e se em nenhuma ipótese tiver uma mulher para efetuar a revista. se isso acontecesse com um familiar meu eu matatia todos eles...mas é evidente que ela tambem errou de aceitar a propina. mas isso é outro caso.

  • Avatar
    01/03/2011 21:13:48jose beneditoAnônimo

    Eu só queria saber: E a tal lei Maria da Penha, não vale? É uma vergonha que esses tais delegados bandidos fizeram, será que é falta de mulher em casa? Se a escrivã recebeu propina nada mais justo que fosse presa, mas, passar pelo que passou é inaceitável.

  • Avatar
    01/03/2011 18:01:50CarolineAnônimo

    Um absurdo isso o que eles fizeram com ela, mesmo que ela estivesse errada, ela só queria que fosse uma mulher que tirasse a roupa dela e não um bando de safados e tarados, se fosse um ainda ia, agora foram vários, deve ter sido constrangedor...fiquei muito indignada... Espero que eles tenham o que merecem!

  • Avatar
    01/03/2011 13:44:03DeiseAnônimo

    A policial foi humilhada e violentada!!! Se este fato tiver apoio de alguém, então é melhor que deixe de existir a "policia civil"; pois não vai demorar muito para que outros policiais tirem as calcinhas de qualquer mulher suspeita e em qualquer lugar para o seu prazer sexual misturado com NORMA LEGAL, se assim for!!! DEMISSÃO AOS ENVOLVIDOS!!!!!! MULHER NÃO É TRAPO!!!

  • Avatar
    01/03/2011 12:13:25FátimaAnônimo

    Oque fizeram com essa policial é um tremendo absurdo!!! Se ela estava mesmo recebendo propina de bandidos, eu concordo que ela devesse ser exonerada e pagar pelo crime, pois só eliminando os corruptos é que nossa segurança pública vai funcionar a contento, mas uma humilhação dessa natureza a que ela foi submetida também é inaceitável.

  • Avatar
    01/03/2011 11:02:55MarceloAnônimo

    Até acho que houve um pouco de exagero por parte dos policiais, mas a mídia só expressa o ato convencional no momento, pois acredito que a suposta meliante não quis ser corrigida amigavelmente, daí a força usada. Nesse país as autoridades policiais não são reipeitadas, como exemplo sito uma torcedora cerca de dois anos atrás que na arquibancada parte pra cima dos policias com chutes e tapas um tremendo desreipeito e em seguida acontece o revide naturalmente, onde toda ação provoca uma reação, mas a imprensa ficou do lado da torcedora ou seja o nosso país apoia o vandalismo, pois nunca criticam a ação de ousadia de algumas pessoas para com os policiais. Um homem nunca deve bater em uma mulher, mas isso não dá às mulheres o direito de agredir os homens, por isso algumas vezes leva o troco. Voltando ao assunto da escrivã, tenho certeza que a maioria das pessoas esqueceram o que ela fez e "caem de pau" em cima dos policias. Aviso: se não mudarmos o nosso pensamento e pararmos de dar razão aos meliantes, o nosso país continuará uma merda. Vomos parar de defender infratores sejam eles de menor, mulher ou pessoas públicas.

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.