SRZD


23/02/2011 16h20

Padrasto que agrediu criança de 4 anos e mãe omissa irão a júri popular
Redação SRZD

A mãe e o padrasto acusados de maus-tratos ao menino que morreu vítima dos espancamentos em 2010 vão a júri popular. O crime aconteceu em Volta Redonda, no Sul Fluminense, e a denúncia foi feita pelo Ministério Público.

O padrasto, de 32 anos, teria agredido a criança com socos, chutes e jogado ela na parede. O menino morreu com hemorragia cerebral após uma semana internado. A mãe será julgada por omissão, por descumprir "o dever legal de cuidado, proteção e vigilância do filho", segundo o juiz Christiano Gonçalves Paes Leme, da 1ª Vara Criminal de Volta Redonda.

"Após a conclusão das provas nesta primeira fase do procedimento aplicável aos crimes dolosos contra a vida, é possível constatar, como já antecipado, a existência de indícios de que o padrasto, assumindo o risco de matar, agrediu duramente a vítima de apenas 4 anos, o que acarretou a sua morte; e que a mãe da criança, ao se omitir indevidamente do dever de proteger o filho, apesar das frequentes agressões que sofria, concorreu para este crime", afirmou o juiz na sentença.


Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.