SRZD


23/12/2010 17h20

2001: Herbert Viana fica paraplégico após queda de ultraleve
Redação SRZD

Foto: Reprodução de TVNo dia 4 de fevereiro de 2001 o país chegou a pensar que perderia mais uma talentosa voz e nome de peso da música brasileira. Por volta de 15h25, o cantor Herbert Vianna, que liderou o grupo Os Paralamas do Sucesso, sofreu um grave acidente com um ultraleve que o deixou paraplégico.

Junto com ele, estava sua esposa, Lucy Needhan-Vianna, que acabou morrendo no acidente, que aconteceu em Angra dos Reis, litoral sul do Rio, próximo ao Hotel Portobello. O ultraleve estaria no comando de Herbert, que teria perdido o controle do mesmo provocando a queda.

A aeronave acabou caindo no mar. A esposa de Herbert ficou presa no cinto de segurança e acabou morrendo afogada. Já o cantor, foi levado em estado grave para o hospital, onde permaneceu por um tempo até que a notícia que havia perdido o movimento das pernas foi anunciada.


Veja mais sobre:Retrospectiva da década

Comentários
  • Avatar
    24/12/2010 12:05:29João BaroneAnônimo

    Caros provedores de pauta para este blog, Me espanta ver esta nota descuidada sobre o acidente do Herbert, vocÊs estão com falta de assunto aí? Pô, Sidney, isso é coisa de algum estagiário ou vocÊ mesmo que colocou esta nota tão ridiculamente fora de contexto no seu próprio blog. Deu raiva de ver no clipping que recebo diariamente. Receba a minha vaia mais veemente digital por esta triste colocação! Aproveito então, em prol do bom jornalismo, sugiro uma pauta sobre o tema: em 2011, serão 10 anos do acidente. O Herbert foi julgado e absolvido de acusações levianas de que estaria fazendo acrobacias num avião que não foi feito para isso. Outros vários aviões - no caso, ultra leves experimentais - iguais estiveram envolvidos em acidentes fatais e foram proibidos de voar. Foi identificado um defeito estrutural na cauda nestes aviões, que acarretaram nos vários sinistros. Mas quem sou eu para falar, logo eu que voei com o Herbert dias antes do acidente. Mas já está tudo resolvido em juízo, consta nos autos. Se forem falar do assunto, procurem as fontes e as referÊncias corretas, por favor. Sinceramente, João Barone

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.