SRZD



Rod Carvalho

Rod Carvalho

Jornalista formado na UniverCidade, ator formado na CAL, onde ministra curso "Enfrentando os testes". Atualmente produz e dirige documentário "The Brazilian Way", em que pretende elucidar olhar estrangeiro em relação ao cinema nacional.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



14/10/2014 14h54

Festival de Cinema Brasileiro pela primeira vez na Colômbia
Rod Carvalho

Festival de cinema brasileiro acontece de 16 a 19 de outubro, em Bogotá.

 

No ano em que completa 18 anos de vida, o Circuito Inffinito de Festivais comemora em grande estilo conquistando mais um país do globo terrestre. Em 2014, depois de passar por Londres, Montevidéu, Buenos Aires, Nova Iorque e Miami, pela primeira vez, o festival chega à cidade de Bogotá, na Colômbia, firmando cada vez mais o compromisso de levar o cinema brasileiro para os quatro cantos do mundo. Entre os dias 16 e 19 de outubro, serão exibidos no Cinemania, cerca de filmes 20 brasileiros, entre longas e curtas, selecionados pelo time especial de curadores formado por Paulo Mendonça, Malu de Martino, Betty Faria, Isabela Nigro e Paulo Roberto Junior (curador curtas).

"O Circuito Inffinito de Festivais tem como objetivo primordial gerar negócios para o setor audiovisual brasileiro e a nossa meta para os próximos três anos é trabalhar as cidades onde o Brasil possua acordos de coprodução", explica Adriana Dutra, uma das diretoras do festival. Segundo ela, o Brasil, por meio da ANCINE, possui acordos de coprodução com diversos países ao redor do mundo, porém o relacionamento dos profissionais brasileiros com estes países é remoto e necessita de ações especificas de mercado. "Por esse motivo vamos realizar o 1º Cine Fest Brasil-Bogotá e estendê-lo para outras praças desse acordo",completa.

 

As exibições do 1º Cine Fest Brasil-Bogotá terão início dia 16 com o longa A Coleção Invisível, de Bernard Attal, filme Hors Concours, ganhador do prêmio Lente de Cristal de melhor longa-metragem no 12º BRAFF de Nova Iorque. Na disputa pela estatueta, entram também na briga: Gata Velha Ainda Mia, de Rafael Primot, que relançou Regina Duarte no cinema após 19 anos afastada das telonas; Serra Pelada, de Heitor Dhalia e Tatuagem, de Hilton Lacerda.

 

O gênero comédia marca presença com os filmes Mato sem Cachorro, de Pedro Amorim e S.O.S. Mulheres ao Mar, de Cris D?Amato, que levou o troféu de melhor longa no 18º BRAFF de Miami, promovido em agosto. Na linha documental, a curadoria selecionou Revelando Sebastião Salgado, de Betse de Paula, único filme a vencer em duas cidades (Londres e Buenos Aires) eCidade de Deus - 10 Anos Depois, de Cavi Borges e Luciano Vidigal.

 

Entre os curtas, destaque para Tempo da Navalha, de Guilherme Aguilar e Luiz Ferraz, ganhador do 12º BRAFF de Nova Iorque;Efeito Casimiro, de Clarice Saliby, vencedor do 18º BRAFF de Miami e do 5º Cine Fest Brasil-Buenos Aires; Lembranças de Maura, de Bruna Lessa, premiado no 5º Cine Fest Brasil-Montevidéu e A Navalha do Avô, de Pedro Jorge, ganhador do 6º BRAFF de Londres.

Fora da competição, o público colombiano terá a chance de ver uma Mostra Especial em homenagem ao centenário do eterno poetinha, Vinícius de Moraes. Dentro da Mostra, serão exibidos Orfeu, de Cacá Diegues, um dos clássicos da cinematografia brasileira e, fechando o festival, o documentário Vinicius, de Miguel Faria Jr.

 

Entre outubro de 2013 e outubro de 2014 o Brasil e o mundo comemoram o centenário de nascimento de Vinicius de Moraes. Poeta, compositor, escritor, jornalista, diplomata, advogado, apaixonado por cinema e pelo Rio de Janeiro, Vinicius eternizou o Brasil em sua obra. Um artista de importância inestimável a quem o Circuito Inffinito 2014 rende uma justa homenagem.

 

FILMES SELECIONADOS

 

LONGAS-METRAGENS:

, de Betse de Paula

, de Cris D?Amato

, de Pedro Amorim

, de Heitor Dhalia

, de Bernard Attal

, de Rafael Primot

, de Cavi Borges e Luciano Vidigal

, de Hilton Lacerda

MOSTRA ESPECIAL - HOMENAGEM A VINICIUS DE MORAES:

, de Carlos Diegues

, de Miguel Faria Jr.

CURTAS-METRAGENS:

, de Clarice Saliby

, de Guilherme Aguilar e Luiz Ferraz

, de Bruna Lessa

, de Pedro Jorge

, de Paula Lice, Ronei Jorge e Rodrigo Luna

, de Artur Ianckievicz

, de Ismael Lito e Gabriel Calegario

, de Diego Benevides

 



13/06/2014 18h48

A volta de Iñárritu com "Birdman" traz Keaton e Norton
Rod Carvalho

O trailer do novo filme de Alejandro González Iñárritu (Amores Brutos, 21 Gramas, Babel) é de deixar o expectador com água na boca.


 "Birdman" traz Michael Keaton no papel de um ator famoso por interpretar o super-herói Birdman, que agora precisa lidar com a carreira destroçada enquanto se prepara para protagonizar um musical da Broadway.

O elenco do filme ainda conta com nomes como Edward Norton, Emma Stone, Zach Galifianakis, Naomi Watts e Amy Ryan.

"Birdman"será lançado dia 17 de Outubro nos Estados Unidos- ainda sem previsão de estréia no Brasil.

Assistam o trailer:

 



22/05/2014 20h13

Cacá Diegues dá largada para 'O Grande Circo Místico'
Rod Carvalho

Depois de anos tentando dar vida a seu amado e desafiador projeto, o diretor Cacá Diegues finalmente começa a produção de seu mais novo filme, "O Grande Circo Místico".

Baseado num poema de Jorge de Lima, o filme narra as desventuras, amores, paixões, perversões e espetáculos circenses de cinco gerações dos "Knieps", uma dinastia brasileira dona de um circo.
A história é contada por Celavi, um escravo liberto, "mestre de cerimônias" do circo, dos 17 aos 117 anos.

Já estão confirmados no elenco internacional os atores Vicent Cassel, Catherine Mouchet e o novo queridinho do cinema brasileiro, Jesuíta Barbosa ("Tatuagem", Serra Pelada","Praia do Futuro").

O poema também gerou um musical de mesmo nome, escrito e composto por Chico Buarque e Edu Lobo - que, por acaso, estreou uma nova montagem no Rio de Janeiro. As músicas compostas por eles serão usadas no filme.

O filme, uma co-produção da produtora "Luz Mágica", de Cacá, com francesa "Milonga Films" e a portuguesa "Fado Filmes",  vai ser rodado em Portugal, com início de filmagens a partir de Setembro e previsão de estréia em Março de 2015.


1 Comentários | Clique aqui para comentar

21/05/2014 20h26

"Magic in the Moonlight", novo filme de Woody Allen, ganha trailer
Rod Carvalho

"Magic in the Moonlight", novo filme de Woody Allen, ganha seu primeiro trailer.

Ambientado no Sul da França entre 1920 e 1930, o filme, estrelado por Emma Stone (O Espetacular Homem-Aranha) e Colin Firth (O Discurso do Rei), narra a história de um inglês que chega numa cidade para desvendar uma fraude envolvendo magia e muita charlatanice.

O filme estréia dia 25 de Julho nos EUA.

Assista o trailer:



19/05/2014 18h20

"Foxcatcher", com Steve Carell, estremece Cannes
Rod Carvalho

Com o Festival de Cannes acontecendo a todo vapor, um filme começou a chamar muito a atenção dos jornalistas mundo a fora quando se tornou unanimidade entre os colegas presentes no festival que o consideraram um "filmaço".


"Foxcatcher", dirigido pelo americano Bennett Miller ("Capote", "O Homem que mudou o Jogo"), narra a história de John Du Pont, herdeiro do império da indústria química,e sua associação com o Mark Shultz, lutador de luta greco-romana, campeão olímpico da sua categoria, que culminou no assassinato de Dave Schultz, irmão mais velho e treinador do lutador, em 1988.

O elenco conta com a elogiadíssima atuação de Steve Carell, que se destaca entre os colegas, Channing Tatum, Mark Rufallo, Anthony Michael Hall, Sienna Miller e Vanessa Redgrave.

O filme tem lançamento previsto para o dia 14 deNovembro nos EUA.

Assista ao primeiro teaser abaixo:



16/05/2014 18h17

"Interstellar" Nolan libera o trailer oficial
Rod Carvalho

Depois de um teaser que atiçava a curiosidade do público, finalmente está no ar o obscuro trailer de "Interstellar", o novo filme do diretor Christopher Nolan ("A Origem", "Batman - Cavaleiro das Trevas").

Porém, para quem achou que Nolan ia ser bobo e entregar o ouro, se enganou.A trama continua ainda um mistério,fazendo jus ao clima do filme.

Com previsão de estréia para o dia 7 de Novembro na Inglaterra,o que podemos ter certeza é que o elenco que conta com Matthew McConaughey, Michael Caine,Anne Hathaway, Jessica Chastain, Topher Grace, Wes Bentley, John Lithgow, Casey Affleck e David Oyelowo, promete.

Aqui vai o trailer:

 



14/05/2014 17h44

"The Martian": Ridley Scott assume a direção
Rod Carvalho

Depois dos produtores de "The Martian" ficarem a ver navios com a saida do diretor Drew Goddard, eis que surge uma luz no fim do túnel: Ridley Scott será o substituto.

Baseado no livro de ficção científica de mesmo nome do autor Andy Weir, a história é um híbrido de "Apollo 13" e "O Naúfrago", onde um astronauta fica preso em marte e precisa achar uma solução para voltar à terra antes que seus suplementos acabem.
Matt Damon será o protagonista.


Mas, antes de começar essa produção, Scott está finalizando os detalhes de seu último filme, "Exodus", com Christian Bale no papel de Moisés.

O lançamento está previsto para o dia 26 de Dezembro nos EUA, mas ainda sem data confirmada no Brasil.



14/05/2014 16h55

Jeremy Irons e Siena Miller se juntam ao elenco de "High-Rise"
Rod Carvalho

Com pré-produção de "High-Rise" indo a todo vapor, o diretor Ben Wheatley acaba de anunciar dos novos integrantes do elenco principal: Jeremy Iron e Sienna Miller.


Baseado no livro de mesmo nome do escritor J.G. Ballar, o filme se passa num novíssimo prédio residencial que acaba de ser construído na mesma época que Margaret Thatcher assume o poder.

Robert Laing (Tom Hiddleston) é seduzido pela atmosfera glamourosa do edifício, ao mesmo tempo que fica impressionado pelo arquiteto visionário Anthony Real (Irons), e passa a residir no novo empreendimento.Ao mesmo tempo começa um relacionamento com a devotada ajudante real, Charlotte (Miller).Porém, há algo de podre no "coração" do edifício e logo Laing percebe indícios de sérios problemas à vista.Aos poucos os moradores começam a se dividir em " facções tribais" e a violência surge de forma assustadora.

 As filmagens estão previstas para começar em Julho deste ano, em Belfast, Irlanda do Norte.



07/05/2014 23h46

Minha entrevista sobre o meu doc. para o "Revista do Cinema Brasileiro"
Rod Carvalho

Para quem ainda não sabe,  tem dois anos e meio que estou produzindo e dirigindo um documentário sobre o cinema brasileiro intitulado "The Brazilian Way".


Nessa minha primeira entrevista sobre ele, feita para o programa "Revista do Cinema Brasileiro", da TV Brasil, falo um pouco sobre o que abordo, quem estou entrevistando e o que pretendo mostrar:

 



07/05/2014 17h10

"Interestelar": Christopher Nolan envolto em mistérios
Rod Carvalho

Christopher Nolan é, previsivelmente, um malandro, no bom sentido da palavra, no que se refere à promoção de seus filmes. Usando uma das máximas do cinema, "menos é mais", ele lança o teaser trailer de seu mais novo longa, a aventura sci-fi, "Interestelar".


Até agora, o que sabemos sobre a trama do filme é que a terra se encontra em vias de "desaparecer", devido a alguns desastres ecológicos, e a única salvação seria encontrar outro lugar para viver.


O elenco conta com Matthew McConaughey , Jessica Chastain, Anne Hathaway, Wes Bentley, Casey Affleck, Michael Caine , David Oyelowo , Topher Grace , Mackenzie Foy, Matt Damon , John Lithgow e Ellen Burstyn.


O Filme estréia dia 7 de Novembro nos EUA.

Abaixo, o teaser trailer:

 



04/04/2014 14h09

"Os Mercenários 3": Enfim, o primeiro trailer!
Rod Carvalho

Eis que finalmente entra no ar o primeiro trailer de "Os Mercenários 3", dirigido por Pratick Hughes, Com Sylvester Stallone, Jason Statham, Jet Li, Antonio Banderas, Wesley Snipes, Dolph Lundgren, Mel Gibson, Harrison Ford e Arnold Schwarzenegger.

 



21/12/2013 21h02

FIM do CINECLUBE JARDIM BOTÂNICO- RJ
Rod Carvalho

O FIM DO CINECLUBE DO JARDIM BOTÂNICO

 

Não mais teremos o Cineclube do Jardim Botânico nas noites de terça-feira. A partir de janeiro suas sessões serão suspensas por decisão da atual presidente do Jardim Botânico. As atividades culturais no mais famoso parque botânico do Brasil sofrem com isso uma perda significativa. A argumentação, dada pela sra.Samyra Crespo ao cineasta Walter Lima Júnior, que criou e fez a curadoria do cineclube desde a sua fundação em 2007 a convite do então presidente da entidade Liszt Vieira, é de que "precisamos criar o Jardim Botânico do futuro, mais voltado aos estudos científicos".
O temor de que as demais atividades culturais do parque estejam ameaçadas "no futuro" passou a inquietar alguns sócios da Associação dos Amigos do Jardim Botânico, insatisfeitos com o fim da atividade do cineclube. Ora, todos sabemos que não existe conflito entre arte e ciência, muito pelo contrário. A arte é um importantíssimo instrumento complementar à ciência e à técnica. A arte é necessária. Ela argumenta, refina a sensibilidade e estimula a insatisfação que mantém viva a própria vida. A arte cinematográfica como instrumento de sensibilização do espectador é, sem dúvidas, uma das grandes invenções do homem na idade moderna. Tê-la como fonte de
estudo e ampliação da consciência humana num campo de integração entre o homem e
a natureza, entre a técnica e a ciência, entre o saber e a prática como o Jardim Botânico é, no mínimo, inspirador.
A notícia do fim do cineclube do Jardim Botânico não nos causou maior surpresa. De alguma forma já contávamos com isto, pois raríssimos são, entre nós, os administradores que, ao assumirem novos encargos, somam seus esforços às inovações de seus predecessores. Preferem diminuir ao invés de somar esforços ao que fizeram os anteriores e assim tentar qualificar suas administrações como inovadoras ao abandonarem o que de melhor foi pensado e realizado antes deles. Inútil vaidade, pois quase sempre nada conseguem e assim perdemos todos.
O exemplo do abandono do programa dos Cieps criado por Darcy Ribeiro ainda é muito recente e já podemos avaliar o quanto estamos andando para traz em termos de educação pública.
No caso do Jardim Botânico do Rio de Janeiro a experiência da administração anterior criativa e dinâmica, trouxe ao parque o olhar de toda a cidade. Foi uma redescoberta. Progressivamente, aquilo que era considerado o mais belo e rico segredo do Rio de Janeiro passou a ser palco de atividades culturais múltiplas, conquistando com isto um novo público além dos habituais turistas estrangeiros. À sombra de suas árvores criou-se o Espaço Cultural Tom Jobim, com teatro e salas de concerto e todo o arquivo do grande músico, o Museu do Meio Ambiente com sucessivas exposições de nossos artistas ligados às questões da natureza e assim nasceu o Cineclube, como conseqüência direta de todo o fluxo cultural que veio humanizar o parque criado por D.João VI.

 Esta rica experiência de administração também não recuou ao questionar a ocupação de vasta área do parque por uma população cada vez mais significativa. A idéia era recuperar parte do território do parque em suas dimensões originais e assim expandir seus departamentos de estudos. Isto gerou delicados (e perigosos) conflitos de ordem política, como a imprensa tão bem divulgou. No confronto entre Direito e Política o Ministério do Meio Ambiente resolveu aceitar o temor de um confronto fundiário às vésperas de um ano eleitoral e a administração anterior foi levada à renúncia.

Como professor do vizinho curso de cinema da PUC e, simultaneamente, curador da programação do cineclube conseguimos ampliar o público criando ciclos de estudos sobre cineastas e cinematografias diversas como a italiana, francesa, norte-americana, indiana, japonesa, soviética ou a brasileira além de outras mostras dedicadas à natureza como os realizados durante oito meses consecutivos no Museu do Ambiente, a partir do evento Rio+20. Ao todo foram seis anos de bom trabalho a um custo ínfimo.

Nada do que foi feito interessou à nova administração. A suspensão das atividades do cineclube, por exemplo, foi tomada sem grandes pesquisas.
A atual presidente do Jardim Botânico alega querer priorizar maiores cuidados com as questões científicas e menos com as questões culturais. Gostaria de, por exemplo, implantar placas de captação de energia solar ou mesmo biodigestores que certamente diminuirão a conta de luz do parque. Tudo isto podendo ser feito sem maiores danos à curiosidade cultural do público estudioso e freqüentador do parque.
De qualquer forma foi uma maneira de se opor ao perfil abrangente, em termos culturais, da administração anterior. Esperemos que o ano eleitoral não danifique os seus planos."

Walter Lima Júnior,
Dezembro de 2013


3 Comentários | Clique aqui para comentar

19/12/2013 17h08

10 Melhores acordadas no começo de um filme
Rod Carvalho

 As 10 melhores acordadas

Seja com Tom Cruise ou Mazzaropi, filmes usam e abusam dos clichês. Desde perseguições de carros onde os bandidos se machucam todos e o mocinho sofre apenas um arranhão acima do supercílio a cenas de bailes de formatura onde a menina nerd solta os cabelos, tira os óculos, coloca um vestido provocante e vira a mais cobiçada da festa - e seu amigo de infância, nesse momento, perceberá como a ama -, os clichês estão presentes no melhor e no pior da sétima arte. Diante de tanta opção este que vos escreve escolheu um clássico dos clássicos para ilustrar essa máxima: a cena inicial de filmes que começam com o despertador tocando e o personagem principal acordando.

Passando por despertadores digitais e analógicos a relógio de pulso, muitos astros já deram o ar de sua graça logo na primeira cena de um filme, acordando. Porque o filme começa assim? Tem a ver com a trama ou apenas é uma desculpa para a falta de criatividade de certos roteiristas?
Depois de uma árdua pesquisa que tomaram deste repórter muitas noites de sono assistindo a centenas de filmes horrorosos e alguns muito bons - além de engordar o bolso de certos donos de locadoras por aí -, conseguimos selecionar dez destas melhores acordadas para o deleite dos leitores:

- Vanilla Sky - Vista geral da cidade de Manhattan , por cima. Câmera entra no apartamento do personagem de Tom Cruise , ele está dormindo, com a TV ligada passando um filme de época, e o despertador toca com uma música e a voz de uma mulher falando "Open your eyes".

- Sai da Frente - Vistas gerais do centro da cidade e da periferia. Beco, vila suburbana. Dois bêbados trocam uma garrafa de uísque por uma de leite que está depositada na porta da casa de Isidoro (Mazzaropi), que se levanta com o tilintar explosivo de seu despertador. Veste-se, apanha a garrafa de uísque, sem perceber a troca. Vai à cozinha, beija a mulher e a filha e sai de casa.

- Doce Novembro - Filme começa já em close no despertador que toca. Personagem de Keanu Reeves desliga-o, levanta rapidamente da cama - vemos que esta acompanhado de uma mulher - e vai tomar banho.

- Quatro Casamentos e um Funeral - Filme começa no quarto, com o personagem de Hugh Grant dormindo. O despertador toca, ele acorda, desliga e volta a dormir. Em seguida, em outra cena, o despertador toca em outro quarto; James Fleet acorda e levanta correndo pra se arrumar para o casamento. Depois uma moça que também mora com eles faz o mesmo, em meio a uma sucessão de "fucks".

- World Trade Center - Filme começa com despertador digital em close desfocado. Vai entrando em foco e vemos que marcar 3:29 da manhã. Ele não toca. Antes de bater 30 o herói na pele de Nicholas Cage desliga. Levanta para tomar banho e vemos que o motivo de não deixar o maldito tocar foi em respeito ao sono da esposa, que dormia tranquilamente ao seu lado.

- Mais Estranho que a Ficção - O filme começa com a câmera entrando no quarto do personagem de Will Ferrel (Harold), com ele dormindo. Narração em off, falando sobre o quanto Harold, é metódico. Toca o despertador do seu relógio de pulso, que se encontra em cima da mesa de cabeceira toca. Ele acorda e o desliga tranquilamente.

- Dia de Treinamento - Filme começa com o sol amanhecendo em close. Corta para o quarto onde o personagem de Ethan Hawke dorme. O despertador esta marcando 4:59 da manhã. Na hora de dar 5 ele toca e imediatamente Ethan o desliga. Ele olha em volta, então vemos sua mulher já acordada na cadeira de balanço dando de mamar para o filho.

- Te Pego Lá Fora - Filme começa com Casey Siemaszko dormindo em sua cama. Ele acorda com o despertador tocando alto. Logo em seguida, sua irmã entra no quarto falando que o despertador estava tocando a uma hora e ele esta atrasado pro trabalho. Ele sai correndo e vai tomar banho.

- Leonera - Filme começa com personagem de Martina Guzman deitada na cama de lado. O despertador toca, ela acorda desligando-o em seguida. Ao levantar, vemos que o travesseiro e o lado oposto do rosto manchado de sangue.

- Premonição - O filme começa com um sonho que a personagem de Sandra Bullock tem, no qual ela e o marido chegam em uma casa recém-comprada por ela para eles. Corta para ela deitada na cama. Ela acorda com o despertador e a filha entra no quarto gritando perguntando pelo pai.

 

Obs: Lembra de alguma outra? Cite ai embaixo, por favor!



07/12/2013 01h17

"Rio, Eu Te Amo":Harvey Keitel bate papo com fãs no Rio de Janeiro

      "Se um ator tem chance de se dar bem começando a carreira aos 40 anos?hummm..melhor arrumar uma namorada! (risos)" . Nesse clima descontraído e passando um ar de pessoa comum, longe de ser uma estrela inacessível, o ator americano Harvey Keitel, que está no Brasil filmando sua participação em um dos curtas do longa "Rio, Eu Te Amo", foi a atração de um bate-papo com o público hoje de manhã, no Teatro Laura Alvim, em Ipanema (RJ).


      Conhecido por seus personagens clássicos em filmes reverenciados pelos amantes da sétima arte como "Caminhos Perigosos" e "Taxi Driver", ambos de Martin Scorsese; "Cães de Aluguel" e "Pulp Fiction", de Quentin Tarantino; "Os Duelistas", de Ridley Scott; "Vicio Frenético", de Abel Ferrara; "O Piano", de Jane Campion, entre outros, Keitel respondeu as variadas perguntas do público que lotava praticamente todo o espaço, intercalando com algumas feitas pelo produtor, Leonardo Monteiro de Barros, e do diretor Cacá Diegues, que intermediavam o debate.


     

      Como a maioria das perguntas era sobre curiosidades sobre sua carreira, Keitel enfileirava sorrisos e gracinhas atrás da outra, dando dicas para atores e diretores, e relembrando historias interessantes de construção de personagens - como a vez que tomou um fora de uma garota de programa em frente ao teatro que estava atuando em uma peça: "Eu fazia uma peça perto da Broadway, quando ganhei o papel de Sport, o cafetão de "Taxi Driver". Resolvi então a começar a puxar papo com uma prostitua do outro lado da rua para saber mais sobre seu patrão. O problema foi que ela não deu bola nenhuma pra mim, mesmo quando mostrei meu nome na fachada do teatro (risos). Só fui entender bem o papel que ia viver quando comecei a ensaiar com um verdadeiro cafetão, intercalando os papéis. Um dia eu era ele e ele fazia a prostitua. No outro invertíamos. Foi perfeito para eu entender o mundo em que viviam e como deveria agir".

      Como a oportunidade de estar com essa lenda do cinema a disposição era única, os cartões com as perguntas do público não paravam de chegar às mãos dos intermediadores que, fazendo certo tipo de peneira, escolhiam quais seriam lidas - o tempo marcado de uma hora previsto para durar a conversa parecia voar.
E eis que o tão aguardado momento, pelo menos para mim, apareceu. Fui um dos agraciados:
- O senhor, mesmo sendo um excelente ator, já passou por altos e baixos na sua carreira. Qual foi seu maior aprendizado durante os momentos mais difíceis e como o senhor vê e encara o medo?
Keitel: "Bom, todo ator tem seus momentos de altos e baixos. Temos que saber extrair sempre o melhor de cada situação. Com relação ao medo, vou contar uma história. Quando eu estava treinando no meio do mato, ainda jovem, assim que entrei para o exército, teve um momento que me senti muito amedrontado. Mas eu não queria demonstrar isso. Estava escuro e eu não conseguia ver nada a minha frente. Não tinha ideia do que poderia acontecer. Foi quando um oficial falou do meio da escuridão: "Vocês estão com medo, certo"? Porra, como ele sabia disso? (risos). Então ele continuou: "O medo vem do desconhecido. Vocês não sabem o que está atrás do escuro. Meu objetivo aqui é ensina-los a enfrenta-lo." A partir daí, minha relação com o medo mudou completamente."


      Minutos depois encerrava a gloriosa manhã. Keitel, super solicito, tirou fotos com fãs, autografou alguns DVDs, e foi embora com sua família para curtir mais um pouco dessa cidade maravilhosa que, de acordo com o próprio, "é um dos lugares mais bonitos que já vi na minha vida. Vocês são afortunados".



30/10/2013 19h06

CINEMA BRASILEIRO NO CANADÁ
Rod Carvalho

Montreal - de 1 a 7 de novembro

Toronto - de 28 de novembro a 1 de dezembro

 

A sétima edição do Brazil Film Festival vai exibir 19 longas em Montreal, no Cinema du Parc e 10 em Toronto, no TIFF Bell Lightbox.

O aclamado Gonzaga: de pai pra filho, de Breno Silveira será o longa de abertura nas duas cidades.

Na seleção, filmes de diversos temas e gêneros, como a cativante dança do passinho (A Batalha do Passinho); histórias de personalidades (Lota de Macedo Soares e Elizabeth Bishop em Flores Raras e Margareth Mee) e lugares marcantes (Serra Pelada a lenda da história de Ouro); um filme totalmente realizado na Amazônia, baseado em uma história real, capaz de misturar culturas indígena e ucraniana (Floresta de Jonathas); o filme representante do Brasil na disputa pelo Oscar (O Som ao Redor); a premiada animação Histórias de Amor e Fúria e mais sucessos de crítica e público e inéditos comercialmente no Brasil completam a programação. (abaixo lista completa)

Em Toronto, o Festival conta com as presenças do diretor Breno Silveira, que vai apresentar Gonzaga e À Beira do Caminho e de Raphael Aguinaga, diretor de Juan e a Bailarina (coprodução entre Argentina, Brasil e França. Vencedor do prêmio de público no Festival de Cinema Brasileiro em Paris 2013).

?Este ano teremos o privilégio de exibir uma seleção especialmente variada e importante ao já tradicional Cinema Du Parc, em Montreal e em Toronto, teremos a honra de levá-la ao TIFF Bell Lightbox considerado o templo do cinema moderno.? analisa Kátia Adler, diretora dos Festivais de Montreal, Toronto e de Paris.


OS FILMES:

Festival de Cinema Brasileiro de Montreal
De 1 a 7 de novembro: Cinéma du Parc / Montreal

ficção
- Gonzaga, de Breno Silveira (abertura)
- Minha mãe é uma peça, de André Pellenz
- Uma História de amor e fúria, de Luiz Bolognesi
- Tainá - a origem, de Rosane Svartman
- O som ao redor, de Kleber Mendonça
- Chamada a Cobrar, de Anna Muylaert
- A floresta de Jonathas, de Sérgio Andrade
- Vendo ou Alugo, de Betse de Paula
- Flores Raras, de Bruno Barreto
- À beira do caminho, de Breno Silveira
- Entre Vales, de Philippe Barcinski
- Juan e a Bailarina, de Raphael Aguinaga
- Olga, Jayme Monjardim

documentário
- Armados, de Rodrigo Mac Niven
- A Batalha do Passinho, de Emílio Domingos
- Serra Pelada a lenda da Montanha de Ouro, de Vitor Lopes
- Tropicália, de Marcelo Machado
- A Memória que me contam, de Lucia Murat
- Margaret Mee e a Flor da Lua, de Malu de Martino

*

TORONTO
Festival do Cinema Brasileiro em Toronto De 28 de novembro a 1 de dezembro
TIFF Bell Lightbox

- Gonzaga, de Breno Silveira (abertura)
- Uma História de amor e fúria, de Luiz Bolognesi
- Vendo ou Alugo, de Betse de Paula
- Flores Raras, de Bruno Barreto
- À beira do caminho, de Breno Silveira
- Juan e a Bailarina, de Raphael Aguinaga
- Olga, de Jayme Monjardim
- Tainá - a origem, de Rosane Svartman

- Serra Pelada a lenda da Montanha de Ouro, de Vitor Lopes
- A Batalha do Passinho, de Emílio Domingos.