SRZD


28/03/2012 11h57

Em busca dos 3 pontos
Leonardo Mercio

Depois de 2 semanas sem jogos pelo certame mais cascudo das Américas, voltaremos à ativa na noite de hoje para tentar recuperar os pontos que deixamos escapar contra o mesmo Olimpia, no Engenhão.

Joel não confirmou a escalação que vai mandar a campo mas estamos torcendo para que ele não arme um meio-campo repleto de volantes acostumados a errar até passes pro lado. Além de ser contra as nossas tradições, jogar na retranca seria pedir pra levar sufoco durante 90 minutos e tentar ganhar o jogo na base da sorte. A nossa péssima atuação no empate contra o Lanús prova isso.

A melhor forma de vencer a partida de hoje é jogar como no 1º tempo do empate no Engenhão, quando a molecada dominou os 45 minutos iniciais e não deixou os paraguaios jogarem. Se repetirmos a dose sem cometer os vacilos do 2º tempo do confronto anterior, a vitória será viável.



23/03/2012 12h17

Algumas coisas só acontecem em Volta Redonda
Leonardo Mercio

Como é difícil aguentar uma semana inteira sem jogo do Mengão!

É triste ligar a televisão e ter que assistir a jogos de times sem expressão e noticiários esportivos carentes de notícias sobre o Flamengo, único time brasileiro capaz de produzir notícias que tenham relevância de norte a sul do Brasil.

No domingo o Mengão volta a campo pelo Campeonato Carioca para enfrentar o Volta Redonda, na Cidade do Aço, com a mesma responsabilidade de sempre. É jogo de time grande contra pequeno e qualquer resultado diferente de uma vitória será ruim o suficiente para fazer surgir uma nova crise na Gávea.

Além disso, não dá pra pensar em perder pontos em um estádio em que até o Bruno Mezenga conseguiu balançar as redes.



22/03/2012 18h42

Adriano recebeu proposta tentadora
Leonardo Mercio

 

 

Parece que agora a volta do Adriano ao Flamengo está seriamente ameaçada.

SRN



16/03/2012 11h50

A bola puniu, mas o Fla está vivo
Leonardo Mercio

O futebol, realmente, é cruel. O Flamengo fez sua melhor partida no ano e deixou o campo do Engenhão cabisbaixo, ciente do mico que havia pago. Chegou a fazer 3 a 0, com uma atuação brilhante, marcando forte e saindo para o jogo com desenvoltura, mas aos 31 minutos do segundo tempo sofreu um apagão inexplicável. E, como diz Muricy Ramalho, a bola pune.

O Olímpia reagiu e, por incrível que pareça, empatou a partida. Doeu, foi triste, mas vamos nos apegar aos pontos positivos também. Se há uma hora para errar é agora, pois a fase de grupos possibilita a recuperação. Já no mata-mata, um apagão como este pode ser fatal. Esta é uma lição importante.

Agora, não dá para ignorar a bela atuação da equipe, recheada de jovens que demonstraram talento, embora precisem amadurecer. Há muito tempo, o meio-campo rubro-negro não jogava com tanta fluidez. Bola de pé em pé, marcação forte e boa movimentação. Até o torcedor mais pessimista ficou empolgado.

Portanto, não sou a favor de mudanças radicais. Nada disso. A garotada, principalmente Muralha e Luiz Antônio, merece mais oportunidades. É preciso acreditar e passar confiança para estes garotos. Nada de buscar vilões ou culpados. Afinal, o Flamengo lidera o seu grupo na Taça Libertadores e só depende de seus esforços para se classificar. Não custa nada avisar isto para a turma do arco-íris.
Ontem, gostei bastante do desempenho de Botinelli, Love, R10 e Luiz Antônio. Esse quarteto jogou muito e merecia a vitória.

Com vários volantes machucados, o técnico Joel Santana optou por uma escalação ofensiva, porém errou ao não mexer na equipe quando ela dava sinais de que sofreria o empate. Outro pecado do treinador foi lançar o atabalhoado Negueba. Para variar, ele não acrescentou nada na marcação e na criação de jogadas.

Aí, amigo, a bola pune.


7 Comentários | Clique aqui para comentar

12/03/2012 23h25

Vale a pena apostar na volta do Imperador?
Leonardo Mercio

No momento em que eu estava terminando um post sobre o Fla x Flu em que a molecada da base doutrinou os tricoletes, eis que surge uma novidade que vai dar muito o que falar: Adriano, o Imperador, rescindiu com o Corinthians e está sem clube.

O que fazer?

Promover a volta do Adriano à Gávea não seria surpreendente para uma diretoria contraditória, que vive pregando o profissionalismo enquanto atua no amadorismo.  Afinal de contas estamos em ano eleitoral no Flamengo e o filme da Patrícia Amorim anda meio queimado com a torcida.

Se a presidenta optar por não contratar o Imperador, a pressão da torcida será enorme a cada tropeço do time ou gol perdido pelos nossos atacantes.

Eu seria a favor da volta do imperador caso o Flamengo contratasse o Adriano de 2009. Como não dá pra garantir que ele voltará a ser o mesmo, não sei se apostaria na volta dele.

Talvez através de um contrato de risco, como sugeriu um amigo, seja a única forma viável de se apostar na volta do Imperador. Mas ainda assim não dá pra garantir nada.

E aí? Será que vale a pena ver o Imperador vestindo o Manto Sagrado novamente?


2 Comentários | Clique aqui para comentar

09/03/2012 18h34

A torcida vaiou porque não foi apática como o time
Leonardo Mercio

Vencemos, somos líderes do grupo, mas ainda não foi desta vez que vimos o Flamengo fazer uma boa partida em 2012.

Os jogadores precisam entender que as vaias da torcida são provocadas por eles próprios. A Nação sempre está disposta a apoiar, a empurrar o time na hora do sufoco e tirar onda com a cara da freguesia depois das vitórias. Vaiar não é o objetivo, e sim uma reação à atuações passivas e sem tesão, como na partida contra o Emelec.

A história do Flamengo é recheada de vitórias e títulos conquistados na raça. Somos acostumados às conquistas mesmo em épocas em que faltavam técnica e bons jogadores, e sobravam disposição e suor em campo.

O elenco atual parece estar indo contra a essência do Flamengo. Como costuma dizer o blogueiro Rica Perrone, temos um time com muita grife e pouco futebol.

O Ronaldinho, que foi contratado para ser ídolo e garoto-propaganda, acabou se tornando exemplo da apatia do time. Suas raras boas jogadas são ofuscadas pelo seu desinteresse em liderar o elenco e buscar o jogo na hora do aperto.

A torcida não desistiu nem nunca desistirá do Flamengo.

Mas enquanto os jogadores não forem capazes de representar a torcida dentro de campo eles terão que  conviver com as vaias da frustração de uma Nação apaixonada que não abre mão de se orgulhar das cores da sua camisa.


1 Comentários | Clique aqui para comentar

07/03/2012 20h05

Quando o ataque pode ser a melhor defesa
Leonardo Mercio

Pra alegria de muitos e desespero do Papai Joel o Flamengo que entrará em campo contra o Emelec terá pouquíssimos volantes em campo.

Se eu fosse o Joel aproveitaria as circunstâncias e escalaria o Flamengo mais ofensivo dos últimos tempos, ao invés de promover a entrada de mais um zagueiro no time.

Motivos para fazê-lo não faltam: não temos volantes disponíveis, jogaremos em casa e o adversário é meia boca. Isso sem contar que a vitória é fundamental para as nossas pretensões na Libertadores.

Depois de tantas atuações sem graça não vejo oportunidade melhor pro time fazer as pazes com a Nação que irá comparecer em massa ao Engenhão.



05/03/2012 00h58

Vitória por um fio
Leonardo Mercio

Fiquei animadão quando vi a escalação do Flamengo que entraria em campo pra enfrentar o Duque de Caxias. Mesmo sabendo que não veríamos um timaço em campo, a entrada do chileno Gonzales no lugar do Wellington e a diminuição do número de cabeças-de-área no time titular me levaram a crer que veríamos um time capaz de tratar a bola com um pouco mais de carinho. Pena que não foi bem por aí.

Justiça seja feita, a estreia do Gonzales foi bastante positiva. Ainda não dá pra saber se o chileno tem será o tal xerife da nossa zaga mas eu tive a impressão de que ele é mais sereno e seguro que qualquer um da dupla que andava entregando a paçoca por lá desde o ano passado.

O problema é que o esquema montado pelo Joel voltou a ser ineficiente.

Não fosse o penalti sofrido pelo Vagner Love e convertido pelo R10 no fim da partida, estaríamos lamentando o terceiro tropeço seguido no Carioca. Conquistamos os 3 pontos mas com o futebol meia boca que o time vem apresentando no regional terminamos mais uma rodada sem grandes motivos para comemorar.



01/03/2012 14h57

Joel abusou dos volantes e pisou na bola outra vez
Leonardo Mercio


Não é possível o Joel escalar um time com 1 armador e 3 cabeças-de-bagre para enfrentar o Boavista e achar que o culpado pela derrota é o juiz.

Só vi absurdo maior quando o Botinelli, nosso único armador, foi substituido pelo Negueba e decretou a morte cerebral do nosso meio de campo.

Mesmo que tivessemos goleado, a escalação absurda que o Joel mandou a campo já seria motivo de revolta. Assistir o Flamengo jogar com um meio-campo titular formado por Renato, Williams, Muralha chega a ser bullying com quem gosta de futebol.

Não tem desculpa.

Joel pisou feio na bola mais uma vez.


2 Comentários | Clique aqui para comentar

28/02/2012 23h06

Estreia sem R10: bom ou mau negócio?
Leonardo Mercio

Todo mundo já sabe que o R10 vem jogando uma bolinha abaixo da crítica faz tempo. Entendo as críticas e concordo com a maioria delas, mas admito que não deve ser fácil conciliar a vida de jogador de futebol com as intensas atividades do Gaúcho nas noites cariocas.

O fato é que as performances do nosso camisa 10 dentro de campo vêm sendo tão decepcionantes que alguns rubro negros mais exaltados juram de pé junto que o cara só atrapalha o time.

Eu concordo em parte com a galera da corneta. É inegável que as últimas atuações do R10 foram abaixo da média. O cara vem jogando tão mal e tão sem tesão que parece que até os adversários já perderam o respeito por ele.

Por outro lado, enquanto o nosso banco de reserva estiver repleto de jogadores como Negueba, Diego Maurício e afins, acho que toda e qualquer manifestação que vise sacar o cara do time deixa de fazer sentido.

Pois bem.

Como o dentuço foi convocado pra Seleção Brasileira e não voltará a tempo de enfrentar o Boavista teremos a chance de analisar se o cara irá fazer falta ao nosso time.


2 Comentários | Clique aqui para comentar

27/02/2012 12h54

Vasquinho se supera e consegue ser vice até do Flu
Leonardo Mercio

Não dá pra negar que os jogadores do vasquinho honraram a camisa e as tradições do clube.

É vice de novo!

 



23/02/2012 16h22

E o vasquinho segue forte rumo ao vice
Leonardo Mercio

Felipe falhou, Deivid tirou uma bola de dentro do gol e o Flamengo deu um tempo no Carioca 2012.

Esses erros individuais decretaram a nossa derrota pros vices eternos numa partida em que dominamos os caras durante praticamente 90 minutos.

Melhor pro vasquinho que garantiu a vaga na final e tem caminho livre para garantir mais um vice campeonato.


3 Comentários | Clique aqui para comentar

19/02/2012 16h08

Atendimento ao freguês na quarta-feira de cinzas
Leonardo Mercio

Deu o óbvio.

Com a vitória de sábado à tarde o Mengão confirmou a classificação pras semifinais do Cariocão 2012 e garantiu um Carnaval tranquilo pro R10 e companhia, que poderão curtir o Carnaval sem medo dos paparazzis.

A verdade é que a partida só teve um pouco de graça porque a nossa zaga manteve o nível das últimas atuações e deixou o Resende abrir o placar em mais uma jogada aérea. Pra não colocar o Carnaval em risco, o pessoal do ataque decidiu ir pro jogo e resolveu a parada com gols marcados por R10, Love e Negueba.

O próximo encontro está marcado pra quarta-feira de cinzas, no Engenhão, contra os vices.

Já dá até pra sentir o cheiro do bacalhau assando.

 

Foto: André Portugal/VIPCOMM


4 Comentários | Clique aqui para comentar

16/02/2012 10h41

O empate foi justo mas a vitória era possível
Leonardo Mercio

Quando foi divulgada a escalação do time com o Botinelli na reserva e um meio campo titular sem nenhum talento já estava decretado que o sofrimento nos acompanharia enqunto a bola estivesse rolando na noite de ontem. Não que a escalação do argentino garantiria a vitória, mas ao escalar um meio campo sem nenhum jogador de criação, Joel decretou o isolamento do Deivid e do R10 no meio dos quatro zagueiros do Lanús.

Pra nossa sorte o time do Lanús é fraco e não conseguiu assustar. Jogou melhor, é verdade, até porque o nosso time não tinha capacidade para tocar a bola. A falta de categoria do nosso time ficou clara se contarmos a quantidade de chutões pro alto executados por Wellington e David Braz e na incapacidade da dupla Renato e Williams para trocar passes.

Marcamos um gol aos 45 minutos do 1º tempo graças a um chutaço do Léo Moura que concluiu a única boa jogada criada no primeiro tempo. No segundo tempo a nossa zaga manteve o nível de atuação dos últimos meses e acabamos sofrendo o empate em uma jogada repleta de falhas defensivas.

No fim das contas o empate foi um bom resultado pra um time que entrou em campo com uma postura medrosa e atacando apenas por acaso.

Mas ficou a nítida impressão de que a vitória era possível caso o Flamengo tivesse tentado jogar um pouco de futebol.

 

Foto: Alexandre Vidal/FlaImagem

 



13/02/2012 23h24

Boas impressões e algumas preocupações
Leonardo Mercio

A vitória por 2 a 0 contra o Nova Iguaçu foi a partida mais tranquila do ano até agora. O trio de ataque se movimentou bastante e criou diversas chances de gol enquanto a zaga completou mais uma partida sem tomar gols no Carioca, apesar de ter tentado estragar tudo em alguns lances. No fim das contas os três pontos foram conquistados sem grandes  perrengues.

Ainda não dá pra dizer que o Joel arrumou o time, mas a dedicação demonstrada pelos jogadores na partida contra o Nova Iguaçu dão a impressão de que o grupo está fechado com ele. E isso é um ótimo sinal.

Nosso próximo desafio será a estreia na fase de grupos da Libertadores contra o Lanús, em Buenos Aires. Não sei se o time deles é bom, mas como a nossa zaga é péssima e o Love não joga, Papai Joel já tem alguns motivos para se preocupar.