SRZD



Hélio Rodrigues

Hélio Rodrigues

Jornalista, foi repórter de MMA do portal SRZD. Já cobriu diversos UFCs, além de importantes eventos do cenário nacional, como o Shooto e o Bitetti Combat.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



21/08/2014 23h45

Belfort focado nos treinos para enfrentar Weidman
Hélio Rodrigues

Alheio às críticas quanto a seu porte físico, Vitor Belfort continua focado para enfrentar o americano Chris Weidman, dia 6 de dezembro, em Las Vegas.

Na última terça-feira, o canal oficial do UFC no YouTube publicou mais um vídeo dos treinos que o brasileiro tem realizado para o duelo.

Será a primeira vez que Belfort lutará após o banimento do uso do TRT, tratamento de reposição hormonal praticado por lutadores como Chael Sonnen, Frank Mir e Dan Henderson.

Confira abaixo:



10/08/2014 23h46

Chael Sonnen é derrotado em evento de grappling nos EUA
Hélio Rodrigues

Quando a fase não é boa... Chael Sonnen foi derrotado mais uma vez na carreira na noite do último sábado, no Metamoris, evento de grappling. Dessa vez, o algoz do americano foi outro brasileiro: Andre Galvão, que o venceu por finalização após 14 minutos.  



04/08/2014 23h02

Jones e Cormier: tudo começou
Hélio Rodrigues

Se a briga protagonizada por Jon Jones e Daniel Cormier traduz o sentimento de rivalidade entre ambos para a disputa do cinturão dos meio-pesados, anotem: teremos uma luta fantástica entre os dois no dia 27 de setembro. O favoritisimo de um ou outro será mera bobagem.

Tudo começou na encarada realizada nesta segunda-feira (04/08),  durante evento para a imprensa em Las Vegas, Estados Unidos.  Os dois lutadores foram para as vias de fato após Cormier empurrar Bones, que devolveu com um cruzado.

No chão, a briga foi intensa. Apesar das tentativas, os atletas só foram separados a muito custo.

Confira o vídeo abaixo. Em quem vocês apostam?



23/07/2014 22h57

Belfort é liberado para enfrentar Weidman em dezembro
Hélio Rodrigues

O que era previsível se confirmou nesta quarta-feira. Vitor Belfort foi liberado pela Comissão Atlética de Nevada e vai enfrentar Chris Weidman dia 6 de dezembro, no Mandalay Bay, em Las Vegas, Estados Unidos. A luta vale o cinturão dos pesos médio do UFC.

O duelo acontecerá após um ano e um mês desde a última luta de Belfort no Ultimate. Promete, e apostar em alguém é arriscado, mas pode ser compensador.

Uma pena que não seja realizado no Brasil.



11/07/2014 22h22

UFC 175
Hélio Rodrigues

Lyoto Machida já está com a estratégia obsoleta. O caratê não funciona mais como antigamente. O brasileiro precisa se reinventar, visto que seu jogo já não surpreende ninguém há um bom tempo. Os adversários dele já sabem o que acontecerá: eles tomarão a iniciativa, enquanto Machida esperará o momento certo para um contra-ataque.

Já não funciona tão bem assim. Foi dessa forma sábado, contra Chris Weidman, pelo cinturão dos médios do UFC. Lyoto teve um ou outro momento mais agudo diante do americano. Mas não consumou o que havia treinado: vencer.

Weidman derrotou o brasileiro marcando pontos cruciais: acertou mais golpes em pé e conseguiu boas quedas. Manteve o cinturão, embora não tenha sido brilhante em quase nenhum momento. Serviu para mostrar que ele tem resistência. Mas não deve durar muito como campeão.

Já Ronda Rousey...

A campeã dos pesos galo do UFC trilha o caminho de uma lenda: em primeiro, porque é a primeira campeã do principal torneio de MMA do mundo. Depois, porque é praticamente imbatível.

No último sábado, manteve o cinturão ao derrotar, com apenas 16 segundos de luta, a canadense Alexis Davis - impiedosamente.

Que venha a próxima.

 



04/07/2014 23h00

Weidman vs. Machida
Hélio Rodrigues

Não fazer apostas para não complicar a credibilidade ou fazer uma aposta e ter 50% de chances de se dar bem. A dúvida é cruel para a luta entre Chris Weidman e Lyoto Machida. Há três anos, não teria o mínimo de dúvida em apostar no brasileiro. Era praticamente imbatível dentro do octógono. Carateca de primeira linha dentro do UFC. Era arisco. Difícil de levar golpes.

Até enfrentar Jon Jones e perder o cinturão... Dilemas de um lutador.

Chris Weidman é o favorito para a luta de amanhã. Fez o impensável: derrotar Anderson Silva duas vezes seguidas. É bom em pé e no chão. Arisco, como o rival. Está confiante.

Tenho minhas dúvidas quanto a este duelo ser decidido no chão. Weidman, como wrestler que é, tentará levar o brasileiro para baixo. Mas Machida se notabilizou por recuar quando atacado, diminuindo as chances de levar um golpe ou ser derrubado.

Acredito mesmo que a trocação poderá definir quem será o campeão - Machida ou Weidman.  

E você, o que acha?



04/07/2014 22h21

O inferno astral de Chael Sonnen
Hélio Rodrigues

Chael Sonnen vive um inferno astral. Do paraíso ao limbo em poucas semanas. Saiu-se, por incrível que pareça, como um bom moço de um TUF Brasil repleto de confusões. Ganhou a simpatia de milhares de brasileiros. Diferentemente do rival da edição, Wanderlei Silva, não se recusou a fazer exames nem a participar do duelo.

Dana White o elogiou. Disse que, após pendurar as luvas, Sonnen tinha capacidade de ser seu substituto como presidente do Ultimate. O lutador é inteligente e tem lábia, o que, no mundo dos negócios, é diferencial. Também é querido pelos dirigentes da organização.

Pouco tempo após a declaração do patrão e todos os acontecimentos anteriores, no entanto, a sorte começou a mudar. Chael Sonnen foi pego no exame antidoping. Pediu revisão. Novamente flagrado.

A notícia deixou Dana White e os Fertitta perplexos. Os dirigentes da Fox Sports, onde Sonnen era comentarista, também.

Fim da relação do atleta com UFC e a emissora americana. Ninguém esperava há um tempo. Mas a credibilidade de alguém ligado a uma marca é essencial para que o negócio tenha lucros e não prejuízos.

Não importa o nível de afinidade, nem quão competente alguém é. É preciso estar bem.



29/06/2014 21h11

UFC em tempos de Copa
Hélio Rodrigues

Em plena Copa do Mundo, a quantidade de eventos do UFC é menor. Claro, os executivos da organização não são bobos. Também não querem sofrer nenhum tipo de prejuízo quando até os americanos estão demonstrando curiosidade e atenção inéditos à seleção de futebol do país.

De qualquer forma, o Ultimate não pode parar completamente. No último sábado, o UFC Fight Night: Swanson vs. Stephens, realizado no Texas, trouxe lutas sem emoção.

Nos dois duelos principais da noite, Cub Swanson teve a unanimidade dos árbitros diante de Jeremy Stephens e Kelvin Gastelum, de igual forma, venceu Nicholas Musoke.

Dos cinco brasileiros que participaram dos cards preliminar e principal, três vitórias e duas derrotas. Destaques para Cezar Mutante - que mostrou segurança durante a luta e venceu o americano Andrew Craig por decisão unânime; e Carlos Diego Ferreira, brilhante ao finalizar Colton Smith em apenas 38 segundos de embate, ganhando o bônus de performance da noite junto a Ray Borg.

Marcelo Guimarães também se saiu vencedor, vencendo Andy Enz em decisão dividida. Já Hacran Dias e Antônio Braga Neto perderam para os anfitriões Ricardo Lamas e Clint Hester.



23/06/2014 22h59

EA Sports UFC
Hélio Rodrigues

Confesso que era um dos mais ansiosos pela estreia do jogo EA Sports UFC. O lançamento aconteceu no último dia 17 de junho, uma segunda-feira, mas tive que esperar até hoje, quando tive a oportunidade de, depois de muito tempo, jogar vídeo game e com o jogo desenvolvido pela gigante Electronic Arts.

Sou daqueles que são nostálgicos ainda assim. Que preferem os consoles antigos, os games de oito e 16 bits. Mas confesso que a modernidade é viciante. É vital, pois, como dizia Darwin, em sua teoria de evolução das espécies, é preciso se adaptar aos meios para sobreviver.

O game do Ultimate é simplesmente sensacional. A jogabilidade se assemelha às lutas do evento. O gráfico... nem se fala... Tudo foi projetado para ser o mais fiel possível do UFC de fato.

O EA Sports UFC tem alguns bugs e contras, como as poucas opções de personalização dos atletas. Mas, em geral, é ótimo.

Para os fãs de MMA que também gostam de video game, fica a dica.

O jogo está disponível para Playstation 4 e Xbox One e custa em torno de R$ 199 a R$ 250.



15/06/2014 12h58

Jabs
Hélio Rodrigues

CHAEL SONNEN

A aposentadoria de Chael Sonnen após 17 anos de dedicação ao MMA surpreende um pouco: esperava-se que o lutador norte-americano continuasse rendendo bons lucros ao UFC com sua habilidade de vender lutas fora do octógono - daquele jeito que todos conhecem.

Mas, o sagaz americano está com a bola toda dentro da organização. Mesmo com o doping, continuará como comentarista do UFC e foi elogiado pelo chefe, Dana White, que o aponta como um de seus prováveis sucessores.

Há quem diga que o motivo seja político, embora a chance mais provável é a de que o lutador tenha pendurado as luvas devido ao fim do TRT pela Comissão Atlética de Nevada. Sonnen era um dos principais atletas que fazia uso do tratamento.

WANDERLEI SILVA

Wanderlei Silva quer de vez calar a boca dos críticos e voltar em uma grande luta: ser o substituto de Sonnen contra Vitor Belfort, no UFC 175. Ambos tiveram a oportunidade de se enfrentar na final do TUF Brasil 1, mas Belfort se lesionou. Wand então enfrentou Rich Franklin, e foi derrotado.

Dana White e Joe Silva veem tal possibilidade com sorriso no rosto, mesmo com a polêmica que girou em torno de Wand x Belfort.

O que pesa contra é a falta de credibilidade de Wanderlei Silva dentro do Ultimate e dos compradores de pay per view...

VITOR BELFORT

Belfort só aguarda para saber quem será seu próximo adversário. O brasileiro ainda tenta se readaptar à falta do uso de TRT, mas promete surpreender quem o chama de dependente do tratamento.

DEMETRIOUS JOHNSON

Demtrious Johnson apenas controlou Ali Bagautinov e manteve o cinturão dos pesos-mosca do UFC. Em luta no último sábado, o americano venceu por unanimidade o russo. Foi a quarta defesa de cinturão de Johnson.

RAFAEL FEIJÃO

Rafael Feijão continua devendo dentro do Ultimate. Não fez nada de tão empolgante até agora, como costumava fazer no Strikeforce, onde foi campeão. No último sábado, o brasileiro foi dominado por Ryan Bader e perdeu pela segunda vez no UFC. Agora, são duas derrotas e apenas uma vitória. Melhor abrir o olho, pois o RH da companhia está de olho...

DANIEL SARAFIAN

Outro que ainda deve - e muito - no Ultimate é Daniel Sarafian. A exemplo de Rafael Feijão, não empolgou nenhuma vez ainda. Na mesma noite em que seu compatriota perdeu para Ryan Bader, o paulista não deu sequer pro gasto do japonês Kiichi Kunimoto, que, com uma mata-leão, o finalizou em menos de três minutos.



28/05/2014 22h50

Atitude patética de alguém que falou, falou e falou...
Hélio Rodrigues

Wanderlei Silva teve uma atitude patética ao não comparecer aos exames médicos do UFC. Merece a demissão, que está por vir, e todas as vaias de seus fãs. De todos os que acompanham MMA e tinham o brasileiro como referência. O ex-campeão do Pride foi infantil, pôs em xeque seu futuro no UFC e ainda terá que ouvir que "correu" de Chael Sonnen. E o pior: dele próprio.

Se pensar que o brasileiro falou demais e nada fez de fato, a não ser a cena ridícula no TUF...

Imediatamente após o "desdém" de Silva para os exames médicos para a luta contra o Sonnen - que conseguiu ganhar mais torcedores que o próprio Wanderlei no TUF Brasil 3 -, o Ultimate anunciou Vitor Belfort como seu substituto.

Logo Belfort, autor de uma das vitórias mais avassaladoras da história do MMA... Sobre Wanderlei... Logo ele, rival declarado... Irá substituí-lo, com chances reais de vitória. 

Wanderlei Silva decepcionou. Seja lá a explicação dele para o que fez, tem tomado atitudes lamentáveis já há algum tempo. Se contradiz, toma atitudes toscas, quer aparecer mais falando do que fazendo... 

E agora, José?

 


2 Comentários | Clique aqui para comentar

25/05/2014 18h22

Renan Barão irreconhecível
Hélio Rodrigues

Renan Barão esteve irreconhecível diante de TJ Dillashaw. Perdeu por estar em uma condição física bem inferir à do americano, que não cansou até o quinto round.  E por não ter acertado na estratégica. Tem que repensar...

O brasileiro não esteve bem em nenhum momento. Não encontrou a distância, não conseguiu encaixar uma sequência de golpes. Não foi versátil, como costumava ser. Foi totalmente o oposto de Dillashaw, a zebra da noite - uma das zebras do ano.

Perdeu, merecidamente.

Terá que analisar melhor a estratégia para um próximo combate. Preparar-se melhor fisicamente também.

Barão é excelente. Não é por uma luta que o castelo cai. Mas perder do jeito que perdeu preocupa, em especial por sabermos de sua qualidade no octógono.



25/05/2014 14h46

Brasil perde força no UFC
Hélio Rodrigues

Hão de falar que o Brasil continua sendo o país-referência quando se fala de MMA. Sim, isso é verdade. Mas, nos últimos dois anos, o país perdeu força no esporte e viu seus principais campeões declinarem no principal evento do mundo, o UFC. Se em 2011 tínhamos quatro campeões, hoje restou um: José Aldo. Não há mistério. A expansão da filosofia de luta brasileira pelas academias dos EUA pode justificar. Agora, são os americanos os lutadores a serem batidos...

Primeiro foi Maurício Shogun, destronado por Jon Jones nos meio-pesados. Na sequência, Junior Cigano não conseguiu manter o título dos pesados na revanche contra Cain Velásquez. Anderson Silva sucumbiu em dois revezes a Chris Weidman - que de azarão não tem quase nada. E, na noite do último sábado, em atuação irreconhecível, Renan Barão foi derrotado pelo americano TJ Dillashaw, perdendo assim o cinturão dos galos do Ultimate.

A hegemonia agora passa a ser dos americanos. Em oito categorias, eles têm sete títulos. Têm se mostrado bons aprendizes. Apesar de terem o Wrestling como arte marcial mais difundida - há torneios sérios da modalidade do ensino básico à faculdade -, a quantidade de lutadores de lá se aprimorando nas especialidades de luta brasileiras, em especial o jiu-jítsu, é cada vez maior. Isto justifica, em parte, o fato de que os lutadores tupiniquins não estejam mais surpreendendo ninguém no octógono mais famoso do mundo.



18/05/2014 18h10

Bellator com noite de Tito e Rampage
Hélio Rodrigues

Tito Ortiz voltou com tudo após mais de dois anos sem lutar MMA. Na noite deste sábado, o ex-campeão dos pesos pesados do UFC surpreendeu e derrotou o detentor do cinturão dos médios do Bellator, Alexander Shlemenko, por finalização. Um excelente retorno às artes marciais mistas e um recado ao desafeto Dana White.

Por sua vez, Quinton Rampage Jackson venceu o rival King Mo. Com superioridade - por decisão unânime. Deixou o rival com um farol apagado. Ao fim, ambos pediram um rematch.

O MMA não vive só de UFC...

O Bellator é um torneio que, se não tem o dinheiro e a publicidade do Ultimate, precisa ser assistido pelos fãs das artes marciais mistas.

O evento do último sábado provou isso. Tem sido assim de uma maneira geral: ótimas lutas, combates parelhos, nocautes e finalizações espetaculares.

E o melhor: não é preciso pagar mais de R$ 50 para ter acesso ao único canal que o transmite no país.



07/05/2014 23h54

UFC escolheu bem: Fabio Maldonado fará luta principal da final do TUF Brasil 3
Hélio Rodrigues

Ótima a escolha do UFC em colocar o caipira de aço Fábio Maldonado como um dos proitagonistas da luta principal da final do The Ultimate Fighter Brasil 3, dia 31 de maio, em São Paulo. O sorocabano, oriundo do boxe, enfrentará o croata Stipe Miocic em sua estreia na categoria dos meio-pesados.

Promessa de espetáculo. Maldonado tem o queixo de concreto e é raçudo, enquanto seu rival, Miocic - que é do wrestling -, só tem uma derrota na em seu cartel no MMA e é muito duro em suas lutas.