SRZD



Cadu Zugliani

Cadu Zugliani

CARNAVAL. Jornalista, trabalha no Sportv há 7 anos e na TV Globo há 18. Compositor campeão da Mangueira em 2004, 2015 e 2016. Louco, amante, apaixonado por Carnaval, onde já fez de tudo um pouco, ou muito.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



15/03/2016 13h37

Art Samba deve ser a novidade no Império Serrano
Cadu Zugliani

O intérprete Marquinhos Art Samba, ex-Imperatriz, deve ser a novidade no Império Serrano no próximo Carnaval!

Marquinhos ArtSamba. Foto: SRZD



04/03/2016 15h08

Curtinhas do Cadu: Novo carnavalesco da Viradouro deve ser Jorge Silveira, da Dragões da Real (SP)
Cadu Zugliani

- Novo carnavalesco da Viradouro deve ser Jorge Silveira, que também atua na Dragões da Real, de São Paulo.

Foto: Reprodução de Internet

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?

 



01/03/2016 10h04

Todo mundo é jurado neste Carnaval
Cadu Zugliani

A estrofe é de um samba da Porto da Pedra que, por uma triste coincidência ou não, acabou rebaixada neste ano de 1998.

Meus amigos, disparidades e absurdos nas justificativas não são particularidades apenas deste Carnaval de 2016. Entra ano, sai ano, basta uma pesquisa rápida para ver que as justificativas nos enchem de textos que poderiam ser tirados de quadros cômicos de Chico Anysio.

O problema é que 2016 foi cercado de mais polêmica por conta do afastamento de um jurado de bateria e do áudio em que ele "explica" alguns critérios de julgamento e também como "se perpetuar" neste quadro de julgadores. Não consigo ver, de imediato, escolas favorecidas pois, as que se dão bem num ano, nem sempre se deram bem no ano anterior. Parece mesmo que o objetivo é bater um ano e acariciar no outro como sugere a conversa revelada.

Foto: SRZD

Um exemplo clássico, a Beija-flor conquistou o título do ano passado e este ano foi canetada por estar "muito dourada"... Na minha opinião e de muitos outros que estiveram na Sapucaí, este era exatamente o pedaço mais bonito da escola, a sua abertura. A Mangueira foi a grande campeã de 2016, sem contestação, assim como as seis primeiras colocadas que fizeram uma festa lindíssima no desfile do sábado das campeãs, mas foi esta mesma Mangueira que, em 2015, ficou em décimo lugar severamente julgada e destroçada após quatro horas de chuva intensa e só faltou perder pontos por estar "molhada demais".

O Salgueiro é outro exemplo, que brigava décimo a décimo pelo título deste ano, foi descontada pelo excesso de "vermelho e branco" nas fantasias... Piada.

A Vila Isabel, com um surpreendente e excelente desfile, conseguiu a proeza de ter duas avaliações distintas em harmonia, numa perdeu ponto por falta de canto e empolgação só no refrão, na outra, DO MESMO QUESITO, "Expressões de entusiasmo, emitidas em excesso dificultando o entendimento do samba"!!!!!!!!!!!! Gente, o Carnaval agora não é para se empolgar???

Não vou ficar aqui citando ponto a ponto, mas a Liesa precisa ver que são estes julgamentos que hoje balizam as escolas para o ano seguinte. As justificativas são estudadas e trabalhadas pelas diretorias para melhorar o trabalho. Senhores julgadores, com estas justificativas esdrúxulas, vocês encaminham o espetáculo para o pior dos mundos, afinal, temos que aprender a respeitar especialmente o público que paga tão caro para assistir aos desfiles e as pessoas que amam o carnaval, ou teremos desfiles cada vez menos empolgados para que os jurados presenteiem as escolas com as notas 10. Tremendo dilema!!!!

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?


4 Comentários | Clique aqui para comentar

23/02/2016 21h25

Curtinhas do Cadu: Mestre Capoeira deixa Império da Tijuca e deve ir para Niterói
Cadu Zugliani

Mestre Capoeira, que deixou a Império da Tijuca, deve ir para Niterói.

- Império da Tijuca: Mestre Capoeira se despede

- Clique aqui e leia tudo sobre o Carnaval carioca

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?



23/02/2016 13h50

Curtinhas do Cadu: dança das cadeiras entre casais e intérpretes para 2017
Cadu Zugliani

A dança das cadeiras promete esquentar ainda mais esta semana, na verdade, dança entre casais de mestre-sala e porta-bandeira, e intérpretes. Acertos que podem ser definidos nos próximos dias devem mexer com escolas da parte de baixo e de cima da tabela de classificação do Carnaval 2016. Times vencedores sendo remontados. A seguir, cenas das próximas reuniões...

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?

 



21/02/2016 14h01

Curtinhas do Cadu: Wander deve acertar com Mocidade; Zé Paulo com um pé fora da Viradouro
Cadu Zugliani

- O bom filho à casa torna. Wander Pires deve ser anunciado pela Mocidade nos próximos dias.

- Zé Paulo está com um pé fora da Viradouro. É uma boa pedida para quem está precisando de cantor...

Fotos: Divulgação e SRZD

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?

 


7 Comentários | Clique aqui para comentar

06/02/2016 14h46

Vanderlei Cordeiro vai correr pela Sapucaí e animar público no desfile da União da Ilha
Cadu Zugliani

Curtinha do Cadu:

- O maratonista Vanderlei Cordeiro vai correr pela Sapucaí para animar o público, e receber a União da Ilha, que será a segunda a desfilar neste domingo de Carnaval. Os carnavalescos Paulo Menezes e Jack Vasconcelos preparam o enredo "Olímpico por natureza... Todo mundo se encontra no Rio".

 Foto: Divulgação

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?

 



06/02/2016 14h01

Curicica perde um dos carros mais bonitos do desfile e Caprichosos tem alegorias sem acabamento
Cadu Zugliani

Curtinhas do Cadu:

- Caprichosos: carros aleóricos sem acabamento e problemas sérios em algumas alas;

- Curicica: problemas na embreagem e freio tiram uma das alegorias mais bonitas do desfile da Curicica.

As escolas desfilam neste sábado na Marquês de Sapucaí.

Alegoria Caprichosos de Pilares. Foto: SRZD

Alegoria da Curicica retornando para o barracão após problemas. Foto: SRZD

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?

 


2 Comentários | Clique aqui para comentar

21/01/2016 09h16

Conheça a história de Leandro Vieira, um profissional que o Carnaval quase 'perdeu'
Cadu Zugliani

Uma volta no barracão da Mangueira e pinta a dúvida: estou mesmo no barracão certo?? Vejo os carros e vou percebendo uma nova identidade, um carnaval limpo, bem acabado, tudo isso obra de um artista que nunca sonhou ser carnavalesco - como ele mesmo diz "estou carnavalesco". A ligação com o carnaval aconteceu sempre de forma inesperada na vida de Leandro Vieira. Quando ainda era um jovem estudante de Belas Artes, Leandro precisava de dinheiro e o caminho natural era um barracão de escola de samba e, pela primeira vez, o carnaval quase perdeu o artista, pois precisava de aprovação na matéria Indumentária Cênica. Ele não conseguiu.

Em 2002, a falta de grana apertou e ele decidiu partir por conta própria e bater na porta da Grande Rio do carnavalesco Joãozinho Trinta. O enredo era "Papagaios Amarelos" e Leandro entrou para a equipe de aderecistas... não gostou, achou desgastante, viu ataques de fúria do carnavalesco com os funcionários e, mais uma vez, chegou à conclusão de que aquilo não era para ele.

Foto: SRZD

A relação de Leandro com o Carnaval mais parecia um Feitiço de Áquila. A festa sempre esteve no seu sangue, uma paixão, mas a parte artística era sempre colocada à prova. E a nova chance apareceu no choro da cuíca. Quatro anos depois como ritmista da Portela, ele mandou alguns desenhos pelo recém-chegado mestre Nilo Sérgio. Os "rabiscos" foram entregues à dupla de carnavalescos Amauri/Cahê.

Eles gostaram e Leandro foi trabalhar novamente em um barracão. A carreira decolou com a mudança de Cahê. Leandro Vieira saiu da equipe da Portela e virou responsável pela supervisão dos carnavais da Imperatriz "Pará" e "Zico". Em dois anos, passou a fazer desenhos para várias escolas do Grupo Especial. Na saída da Imperatriz, veio o convite da Caprichosos. Mais uma vez, ele não esperava este salto, mas trabalhou, tocou um barracão com duas pessoas e colocou um carnaval elogiadíssimo na Avenida. Era chegada a hora de mais um salto, e veio o convite do presidente Chiquinho da Mangueira - assumir o carnaval da maior escola de samba do Planeta. Com muita personalidade, ele matou a responsabilidade no peito, emplacou a ideia do enredo sobre a Bethânia e foi à luta.

Tão meteórico quanto a sua carreira, veio o respeito e a admiração da Nação Mangueirense. Rápida também foi a evolução do seu sonho. Leandro agora quer deixar sua marca, ficar numa escola por muitos anos e realizar o que Rosa e Renato fizeram na Mocidade e na Imperatriz, incorporar seu estilo à cara da escola. Pelo carnaval que se vê no barracão verde e rosa da Cidade do Samba, ele está no caminho certo.

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?

 



14/01/2016 08h33

São Clemente quer ver o circo pegar fogo em 2016
Cadu Zugliani

Foto: SRZDUm inferno do riso, Bufões, Clowns, a São Clemente promete. Depois do excelente desfile do ano passado, a escola da Zona Sul quer ver o Circo pegar fogo em 2016.

Em conversa descontraída com a carnavalesca Rosa Magalhães, descobrimos alguns segredos que a escola vai mostrar na Marquês de Sapucaí. Os carros já exibem a riqueza de detalhes e o acabamento comuns da assinatura da carnavalesca. O Inferno abre o desfile, o personagem do Diabo fez sucesso e foi considerado engraçado na época, assim, os palhaços deixaram a Igreja e ganharam as ruas.

Na Idade Média, se apresentavam em troca de dinheiro e roupas, aceitavam de tudo, qualquer tamanho, por isso, até hoje vemos a figura do palhaço com golas enormes e sapatos gigantes. Um carro representando uma padaria deixa todo mundo encucado, mas a explicação é simples: é a representação dos enfarinhados, palhaços que faziam números jogando farinha um no outro, daí surge a origem da cara branca e do pastelão.

Foto: Divulgação

O nascimento do Circo também será representado no desfile, estrutura que nasceu de um picadeiro em aulas de equitação. Ah, ela não esqueceu da crítica não! Quando o enredo foi lançado, muita gente esperava algo muito ácido, mas é a própria Rosa que desmente: "a história do palhaço é rica demais para se resumir em crítica". No final do desfile, vão surgir os cara-pintadas e um panelaço liderado por um palhaço gigante.

Quem já viu o barracão concorda, quem ainda não viu pode esperar, vão ser mais de mil palhaços na Sapucaí numa tremenda festa e, mais uma vez, fazendo a São Clemente brilhar.

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?

 


7 Comentários | Clique aqui para comentar

11/01/2016 11h02

Análise da Harmonia e Evolução da Inocentes, Ilha e Mocidade
Cadu Zugliani

INOCENTES DE BELFORT ROXO
A Inocentes foi uma agradável surpresa nesta noite de domingo. Achei enorme a melhora do carro de som se comparado ao ano passado, muito mais equilibrado nos timbres e nas cordas, o resultado foi um samba muito bem cantado por todos. A escola que sempre apresentou problemas de canto nas alas, desfilou com competência. Só faria uma correção que já citei em outras escolas, vamos dar liberdade aos componentes, senti a escola muito presa a filas e formações. O carnaval exército já acabou, quanto mais o componente evoluir, mais ele vai mostrar ao jurado a eficiência do samba e a emoção do desfile. Tenho notado esta característica de engessamento em algumas escolas da série A.

UNIÃO DA ILHA
A União surpreendeu positivamente no canto e na evolução dos integrantes, a escola se mostrou animada na Marquês mas alguns problemas de evolução da escola prejudicaram o ensaio. Pudemos ver algumas "estilingadas" que faziam com que o desfile ficasse irregular. Após as paradas normais para a apresentação de Comissão e Casal, vinha uma correria desenfreada, como se houvesse uma grande pressa para que a cabeça da escola chegasse ao jurado seguinte. Isso se refletiu na pista e as alas alternavam paradas com alguma correria. Outro problema grave se deu na parte final da escola, o canto ficou completamente atravessado e a pouca ação da harmonia fez com que isso durasse muito tempo, alas cantando um pedaço diferente do samba nas partes mais distantes do carro de som. Tudo bem que no ensaio técnico ficamos reféns do carro de som mas temos que lembrar que o som da avenida tem falhado constantemente, se ontem fosse o desfile oficial e o som tivesse falhado, a Ilha perderia pontos importantes neste quesito. Vale olhar com carinho o trabalho dos diretores de harmonia neste trecho final.

MOCIDADE
O ensaio da Mocidade foi muito problemático. Primeiro erro facilmente registrado foi o forte assédio a personalidades como a cantora Anitta e a rainha de bateria Cláudia Leite que deixaram a pista lotada de caronas, o que já dificultou a evolução da escola. Depois, a falta de comunicação na harmonia acabou causando enorme buracos. O começo foi promissor, a evolução da Comissão de Frente foi boa até o segundo box de jurados, depois disso, os problemas começaram. O retorno do casal para a frente da bateria também mostrou a dificuldade desta operação. Em pouco menos de um mês, a escola tem muito a acertar para evitar problemas mais graves no desfile oficial.

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?

 



06/01/2016 15h52

Novidades na União da Ilha
Cadu Zugliani

A União da Ilha vai inovar. O segundo setor vem todo na mesma cor: dourado. Serão 44 fantasias diferentes representando personagens do Rio de Janeiro.


1 Comentários | Clique aqui para comentar

06/01/2016 15h41

Mudanças para o Carnaval 2017 em algumas escolas
Cadu Zugliani

O Carnaval 2016 ainda não aconteceu, mas 2017 promete esquentar. A dança de carnavalescos vai começar cedo...

Pelo menos 3 grandes escolas vão mudar seu comando de Carnaval


3 Comentários | Clique aqui para comentar

04/01/2016 10h17

Curtinhas do Cadu: novidades sobre o andamento do trabalho nos barracões
Cadu Zugliani

Os trabalhos na Cidade do Samba parecem não sentir os efeitos da falta de grana que tanto apavora os dirigentes. Tudo corre num tempo e programação razoáveis para o prazo.

A Estácio de Sá segue sendo uma das mais adiantadas e com soluções bem criativas para contar o enredo sobre São Jorge. Se engana quem espera Ogum na avenida. Vamos ver a história do santo, a morte do dragão, Capadócia e a influência do Santo Guerreiro sobre a própria escola.

Outra que está cumprindo muito bem seus prazos é a São Clemente. Os carros da carnavalesca Rosa Magalhães já mostram muito colorido, digno do enredo sobre os palhaços. Mais uma vez, a escola da Zona Sul promete um belo desfile.

As expectativas sobre a Mangueira vão se confirmando, carnaval grande e muito, muito diferente. Impressionante o sopro de mudança que chegou com o carnavalesco Leandro Vieira. A escola sai da mesmice e o bom trabalho de barracão está contagiando integrantes e diretoria, otimismo é a palavra mais ouvida nos corredores da verde e rosa.

A Beija-Flor mostra alegorias muito luxuosas para recontar a história do Marquês de Sapucaí, idas e vindas de Portugal, ouro em Minas e muita disposição para arrebatar o bicampeonato. O andamento do barracão é bem satisfatório.

A Tijuca está bastante adiantada também, mas mostra um conjunto alegórico de altos e baixos. Um exemplo é o carro do milharal, que aposta num acabamento com plotter, o que empobrece um pouco o visual e a criatividade. Em compensação, podem ser vistas belas e bem acabadas alegorias para contar o enredo sobre o homem do campo.

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?

 


2 Comentários | Clique aqui para comentar

17/12/2015 23h26

Curtinhas do Cadu: Samba da Viradouro vira peça de ópera
Cadu Zugliani

O samba da Viradouro do Carnaval 2016 vira peça de ópera, que vai se chamar "O Alabê de Jereusalém".