SRZD



Ana Carolina Garcia

Ana Carolina Garcia

Jornalista formada pela Universidade Estácio de Sá, onde também concluiu sua pós-graduação em Jornalismo Cultural. Em 2011, lançou seu primeiro livro, "A Fantástica Fábrica de Filmes - Como Hollywood se Tornou a Capital Mundial do Cinema", da Editora Senac Rio.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



17/12/2014 03h02

Critics' Choice Awards 2015: ‘Birdman’ recebe 13 indicações
Ana Carolina Garcia

A associação de críticos de cinema dos Estados Unidos e do Canadá, a Broadcast Film Critics Association (BFCA), anunciou os indicados ao Critics' Choice Awards 2015 e, assim como aconteceu em outras premiações, "Birdman" (Idem - 2014) é o líder de indicações, 13 ao total, incluindo melhor filme, direção para Alejandro González Iñárritu e ator para Michael Keaton.

Foto: Divulgação

Com 11 indicações, "O Grande Hotel Budapeste" (The Grand Budapest Hotel - 2014), de Wes Anderson, também se destaca nesta premiação e disputa diretamente com "Birdman" em várias categorias, como melhor filme e melhor filme em comédia.

Os homenageados da 20a edição do Critics' Choice Awards serão Kevin Costner com o Lifetime Achievement Award (pelo conjunto da obra), Ron Howard com o LOUIS XIII Critics’ Choice Genius Award (concedido a quem demonstrou excelência sem precedentes na arte cinematográfica) e Jessica Chastain com o Critics’ Choice MVP Award (entregue pela primeira vez na história da premiação e que homenageia um profissional que se destacou em vários filmes, com desempenhos incríveis, em apenas um ano).

A cerimônia de entrega do Critics' Choice Awards será apresentada por Michael Strahan e será  realizada no dia 15 de janeiro de 2015, mesmo dia em que os indicados ao Oscar serão anunciados pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood (Academy of Motion Picture Arts and Sciences - AMPAS).

Confira a lista de indicados:

Melhor filme:

- "Birdman" (Idem - 2014);

- "Boyhood: Da Infância à Juventude" (Boyhood - 2014);

- "Garota Exemplar" (Gone Girl - 2014);

- "O Grande Hotel Budapeste" (The Grand Budapest Hotel - 2014);

- "O Jogo da Imitação" (The Imitation Game - 2014);

- "O Abutre" (Nightcrawler - 2014);

- "Selma" (Idem - 2014);

- "A Teoria de Tudo" (The Theory of Everything - 2014);

- "Invencível (Unbroken - 2014);

- "Whiplash: Em Busca da Perfeição" (Whiplash - 2014).

Melhor ator:

- Benedict Cumberbatch - "O Jogo da Imitação";

- Ralph Fiennes - "O Grande Hotel Budapeste";

- Jake Gyllenhaal - "O Abutre";

- Michael Keaton - "Birdman";

- David Oyelowo - "Selma";

- Eddie Redmayne - "A Teoria de Tudo".

Melhor atriz:

- Jennifer Aniston - "Cake" (Idem - 2014);

- Marion Cotillard - "Dois Dias, Uma Noite" (Deux jours, une nuit - 2014);

- Felicity Jones - "A Teoria de Tudo";

- Julianne Moore - "Para Sempre Alice" (Still Alice - 2014);

- Rosamund Pike - "Garota Exemplar";

- Reese Witherspoon - "Livre" (Wild - 2014).

Melhor ator coadjuvante:

- Josh Brolin - "Vício Inerente" (Inherent Vice - 2014);

- Robert Duvall - "O Juiz" (The Judge - 2014);

- Ethan Hawke - "Boyhood: Da Infância à Juventude";

- Edward Norton - "Birdman";

- Mark Ruffalo - "Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo" (Foxcatcher - 2014);

- J.K. Simmons - "Whiplash: Em Busca da Perfeição";

Melhor atriz coadjuvante:

- Patricia Arquette - "Boyhood: Da Infância à Juventude";

- Jessica Chastain - "A Most Violent Year" (Idem - 2014);

- Keira Knightley - "O Jogo da Imitação";

- Emma Stone - "Birdman";

- Meryl Streep - "Caminhos da Floresta" (Into the Woods - 2014);

- Tilda Swinton - "Expresso do Amanhã" (Snowpiercer - 2013).

Melhor elenco:

- "Birdman";

- "Boyhood: Da Infância à Juventude";

- "O Grande Hotel Budapeste";

- "O Jogo da Imitação";

- "Caminhos da Floresta";

- "Selma".

Melhor ator / atriz jovem:

- Ellar Coltrane - "Boyhood: Da Infância à Juventude";

- Ansel Elgort - "A Culpa é das Estrelas (The Fault in Our Stars - 2014);

- Mackenzie Foy - "Interestelar (Interestellar - 2014);

- Jaeden Lieberher - "Um Santo Vizinho" (St. Vincent - 2014);

- Tony Revolori - "O Grande Hotel Budapeste";

- Quvenzhané Wallis - "Annie" (Idem - 2014);

- Noah Wiseman - "The Babadook" (Idem - 2014).

Melhor direção:

- Wes Anderson - "O Grande Hotel Budapeste";

- Ava DuVernay - "Selma";

- David Fincher - "Garota Exemplar";

- Alejandro González Iñárritu - "Birdman";

- Angelina Jolie - "Invencível";

- Richard Linklater - "Boyhood: Da Infância à Juventude".

Melhor roteiro original:

- "Birdman";

- "Boyhood: Da Infância à Juventude";

- "O Grande Hotel Budapeste";

- "O Abutre";

- "Whiplash: Em Busca da Perfeição".

Melhor roteiro adaptado:

- "Garota Exemplar";

- "O Jogo da Imitação";

- "Vício Inerente";

- "A Teoria de Tudo";

- "Invencível";

- "Livre";

Melhor animação:

- "Festa no Céu" (The Book of Life - 2014);

- "Os Boxtrolls" (The Boxtrolls - 2014);

- "Operação Big Hero" (Big Hero 6 - 2014);

- "Como Treinar o Seu Dragão 2" (How to Train Your Dragon 2 - 2014);

- "Uma Aventura Lego" (The Lego Movie - 2014).

Melhor filme de ação:

- "Sniper Americano" (American Sniper - 2014);

- "Capitão América 2: O Soldado Invernal (Captain America: The Winter Soldier - 2014);

- "No Limite do Amanhã" (Edge of Tomorrow - 2014);

- "Corações de Ferro" (Fury - 2014);

- "Guardiões da Galáxia (Guardians of the Galaxy - 2014).

Melhor ator em filme de ação:

- Bradley Cooper - "Sniper Americano";

- Tom Cruise - "No Limite do Amanhã" (Edge of Tomorrow - 2014);

- Chris Evans - "Capitão América 2: O Soldado Invernal";

- Brad Pitt - "Corações de Ferro";

- Chris Pratt - "Guardiões da Galáxia".

Melhor atriz em filme de ação:

- Emily Blunt - "No Limite do Amanhã";

- Scarlett Johansson - "Lucy" (Idem - 2014);

- Jennifer Lawrence - "Jogos Vorazes: A Esperança - Parte 1" (The Hunger Games: Mockingjay - Part 1 - 2014);

- Zoe Saldana - "Guardiões da Galáxia";

- Shailene Woodley - "Divergente" (Divergent - 2014).

Melhor filme de comédia:

- "Birdman";

- "O Grande Hotel Budapeste";

- "Um Santo Vizinho";

- "Top Five" (Idem - 2014);

- "Anjos da Lei 2" (22 Jump Street - 2014).

Melhor ator em comédia:

- Jon Favreau - "Chef" (Idem - 2014);

- Ralph Fiennes - "O Grande Hotel Budapeste";

- Michael Keaton - "Birdman";

- Bill Murray - "Um Santo Vizinho";

- Chris Rock - "Top Five";

- Channing Tatum - "Anjos da Lei 2".

Melhor atriz em comédia:

- Rose Byrne - "Vizinhos" (Neighbors - 2014);

- Rosario Dawson - "Top Five";

- Melissa McCarthy - "Um Santo Vizinho";

- Jenny Slate - "Obvious Child" (Idem - 2014);

- Kristen Wiig - "The Skeleton Twins" (Idem - 2014).

Melhor filme em ficção-científica / horror:

- "The Babadook";

- "Planeta dos Macacos: O Confronto" (Dawn of the Planet of the Apes - 2014);

- "Interestelar";

- "Expresso do Amanhã";

- "Sob a Pele (Under the Skin - 2013).

Melhor filme estrangeiro:

- "Ida" (Idem - 2013, Polônia);

- "Leviatã" (Leviafan - 2014, Rússia);

- "Força Maior" (Turist - 2014, Suécia);

- "Dois Dias, Uma Noite" Bélgica, Itália e França);

- "Relatos Selvagens (Relatos salvajes - 2014, Argentina e Espanha).

Melhor documentário:

- "Citizenfour" (Idem - 2014);

- "Glen Campbell: I'll Be Me" (Idem - 2014);

- "Duna de Jodorowsky" (Idem - 2013);

- "Last Days in Vietnam" (Idem - 2014);

- "Life itself - A Vida de Roger Ebert" (Life Itself - 2014);

- "The Overnighters" (Idem - 2014).

Melhor canção original:

- "Big Eyes" - "Grandes Olhos", Lana Del Rey;

- "Everything Is Awesome" - "Uma Aventura Lego" (The Lego Movie - 2014), Jo Li, Andy Samberg, Jorma Taccone e Akiva Schaffer;

- "Glory" - "Selma", John Legend e Common;

- "Lost Stars" - "Mesmo Se Nada Der Certo" (Begin Again - 2013), Keira Knightley;

- "Yellow Flicker Beat" - "Jogos Vorazes: A Esperança - Parte 1" (The Hunger Games: Mockingjay - Part 1 - 2014), Lorde.

Melhor trilha sonora:

- "O Jogo da Imitação" - Alexandre Desplat;

- "A Teoria de Tudo" - Jóhann Jóhannsson;

- "Garota Exemplar" - Trent Reznor;

- "Birdman" - Antonio Sanchez;

- "Interestelar" (Interestellar - 2014) - Hans Zimmer.

Melhor fotografia:

- "Birdman";

- "O Grande Hotel Budapeste";

- "Interestelar";

- "Sr. Turner" (Idem - 2014);

- "Invencível".

Melhor direção de arte:

- "Birdman";

- "O Grande Hotel Budapeste";

- "Vício Inerente";

- "Interestelar";

- "Caminhos da Floresta";

- "Expresso do Amanhã".

Melhor edição (montagem):

- "Birdman";

- "Boyhood: Da Infância à Juventude";

- "Garota Exemplar";

- "Interestelar";

- "Whiplash: Em Busca da Perfeição".

Melhor figurino:

- "O Grande Hotel Budapeste";

- "Vício Inerente";

- "Caminhos da Floresta";

- "Malévola" (Maleficent - 2014);

- "Sr. Turner".

Melhor maquiagem:

- "Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo";

- "Guardiões da Galáxia";

- "O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos";

- "Caminhos da Floresta";

- "Malévola".

Melhor efeitos visuais:

- "Planeta dos Macacos: O Confronto";

- "No Limite do Amanhã";

- "Guardiões da Galáxia";

- "O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos";

- "Interestelar".

Life Achievement Award:

- Kevin Costner.

LOUIS XIII Critics’ Choice Genius Award:

- Ron Howard.

Critics’ Choice MVP Award:

- Jessica Chastain.

Leia também:

- Globo de Ouro 2015: ‘Birdman’ lidera com sete indicações



15/12/2014 01h16

‘...E O Vento Levou’ completa 75 anos
Ana Carolina Garcia

Não foram poucas as vezes que afirmei aqui no blog que existem filmes tão primorosos que dispensam quaisquer remakes. Verdadeiros clássicos que superaram a barreira do tempo e do avanço tecnológico que modificou a indústria hollywoodiana, proporcionando-lhe longas-metragens com estéticas ainda mais rebuscadas nas últimas décadas. "...E O Vento Levou" (Gone With the Wind - 1939) é uma delas e este mês completa 75 anos.

Foto: Divulgação

Lançada no mercado americano em dezembro de 1939, estreando no Brasil em 1o de janeiro de 1940, a produção exprime toda a grandiosidade da Era de Ouro do cinema americano, especialmente a de seu estúdio, a Metro-Goldwyn-Mayer (MGM), o mais importante e poderoso daquela época.

Baseado na obra de Margaret Mitchell, o longa mostra como o sul dos Estados Unidos foi totalmente devastado durante a Guerra Civil Americana, através da trajetória de duas famílias ricas e tradicionais da Geórgia: O’Hara e Wilkes, proprietárias das fazendas Tara e Twelve Oaks, respectivamente.

Jovem impetuosa e transgressora, Scarlett O’Hara (Vivien Leigh) é cobiçada por todos os homens da região, exceto por seu grande amor, Ashley Wilkes (Leslie Howard), que está de casamento marcado com Melanie Hamilton (Olivia de Havilland), mulher doce e generosa, o oposto de Scarlett. Com os homens nos campos de batalhas, cabe às mulheres fazerem o possível para sobreviver em meio ao caos, violência e fome. Na volta à Tara, após uma perigosa fuga de Atlanta, com Melanie extremamente debilitada, Scarlett se depara com a decadência do local, sendo amparada por Mammy (Hattie McDaniel), sua fiel e dedicada escrava. Com o tempo, Scarlett cede às investidas de um de seus antigos admiradores, o aventureiro Rhett Butler (Clark Gable), homem de reputação tão questionável quanto a sua, com quem acaba de casando, apesar de continuar nutrindo um amor obsessivo por Ashley. Ainda sem perder sua arrogância, Scarlett segue tentando superar episódios difíceis, o que a leva a redescobrir Tara e a força de sua terra, algo que seu pai sempre lhe ensinou.

Ao custo de quase US$ 4 milhões, orçamento elevado para a época, "...E O Vento Levou" teve Sam Wood, George Cukor e Victor Fleming em sua direção, mas somente Fleming teve seu nome creditado no projeto - lembrando que ele também foi o responsável por outro grande sucesso da MGM naquele ano, "O Mágico de Oz" (The Wizard of Oz - 1939), que contou com Cukor entre seus diretores, novamente sem crédito.

São muitos os elementos que tornam "...E O Vento Levou" um clássico atemporal: direção competente; fotografia estonteante; montagem eficiente; direção de arte riquíssima; efeitos especiais de qualidade; figurinos rebuscados; trilha sonora espetacular; e, acima de tudo, atuações impecáveis e um roteiro bem estruturado e sem nenhuma ponta solta. E, por falar em atuações, é necessário destacar as de Leigh, McDaniel, Havilland e Gable, todos sensacionais em cena, responsáveis por alguns dos momentos mais memoráveis da história do cinema.

Foto: Divulgação

Apesar do sucesso imediato e estrondoso, o longa protagonizou um triste episódio em sua première em Atlanta (Geórgia), uma das cidades que retrata. Devido ao cenário de segregação racial da época, Hattie McDaniel foi impedida de participar do evento. Meses depois, tornou-se a primeira negra a vencer o Oscar, levando a estatueta de melhor atriz coadjuvante por seu desempenho inesquecível como Mammy.

Produzido por David O. Selznick, o filme venceu 10 estatuetas do Oscar: melhor filme; direção para Fleming; atriz para Leigh; atriz coadjuvante para McDaniel (conforme citado acima); fotografia colorida; direção de arte; roteiro; montagem; e os prêmios especiais, o Technical Achievement Award para R.D. Musgrave, pelo pioneirismo técnico, e o Honorary Award para William Cameron Menzies, pelo uso da cor.

"...E O Vento Levou" é uma obra-prima genuína que merece ser assistida sempre que possível, pois nos mostra o quão fascinante é o universo cinematográfico. É um filme emocionante e um dos melhores produzidos em Hollywood em todos os tempos. Por mais que produzam um remake daqui a algum tempo - o que não é impossível, considerando que o de "Ben-Hur" (Idem - 1959), refilmagem que se tornou um grande clássico, está a caminho - dificilmente ele chegará aos pés do original.

Leia também:

- Lista tem 'Poderoso Chefão' como o melhor filme da história

- Lucrando com o passado

- ‘Ben-Hur’ ganha remake



12/12/2014 03h00

Globo de Ouro 2015: ‘Birdman’ lidera com sete indicações
Ana Carolina Garcia

Foto: DivulgaçãoA Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (Hollywood Foreign Press Association - HFPA) anunciou na última quinta-feira, dia 11, a lista de indicados ao Globo de Ouro 2015, uma das prévias mais importantes do Oscar.

E, assim como tem acontecido em outras premiações, "Birdman" (Idem - 2014) é líder em indicações - neste caso, sete, incluindo melhor filme - comédia / musical, direção para Alejandro González Iñárritu e ator - comédia / musical para Michael Keaton. Com isso, o longa se fortalece ainda mais para encarar a disputa pelo Golden Boy em fevereiro, tornando-se um dos favoritos ao prêmio da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood (Academy of Motion Picture Arts and Sciences - AMPAS).

O longa que parece ser o maior concorrente de "Birdman" na temporada, "Boyhood - Da Infância à Juventude" (Boyhood - 2014), recebeu cinco indicações, entre elas, melhor filme - drama e direção para Richard Linklater. Mas, é válido ressaltar que os dois filmes estão em categorias de gêneros diferentes, o que provavelmente aumentará a ansiedade em torno do resultado do Oscar, caso os dois sejam indicados de fato.

Foto: Divulgação

O grande homenageado da noite será George Clooney, que receberá o Cecil B. DeMille Award, prêmio especial concedido a profissionais renomados pelo conjunto de sua obra. Acumulando as mais variadas funções, o ator tem 10 indicações ao Globo de Ouro em seu currículo, porém venceu apenas três vezes - melhor ator - comédia / musical por "E Aí, Meu Irmão, Cadê Você?" (O Brother, Where Art Thou? - 2000); ator em filme - drama por "Syriana - A Indústria do Petróleo" (Syriana - 2005) e "Os Descendentes" (The Descendants - 2011), respectivamente.

Mantendo a tradição, a HFPA escolheu outra herdeira de Hollywood como Miss Golden Globe: Greer Grammer, filha de Kelsey Grammer, ator nove vezes indicado ao prêmio ao longo de sua carreira, vencedor de apenas três: melhor ator em série de TV - comédia / musical por "Frasier" (Idem - 1993 - 2004) em 1996 e 2001, e melhor ator em série de TV - drama por "Boss" (Idem - 2011 - 2004).

As comediantes Tina Fey e Amy Poehler retornam como apresentadoras da 72a cerimônia de entrega do Globo de Ouro, que será realizada no dia 11 de janeiro no The Beverly Hilton Hotel em Los Angeles.

Confira a lista completa de indicados:

Melhor filme - drama:

- "Boyhood - Da Infância à Juventude" (Boyhood - 2014);

- "Selma" (Idem - 2014);

- "O Jogo da Imitação" (The Imitation Game - 2014);

- "Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo" (Foxcatcher - 2014);

- "A Teoria de Tudo" (The Theory of Everything - 2014).

Melhor filme - comédia / musical:

- "Birdman" (Idem - 2014);

- "O Grande Hotel Budapeste" (The Grand Budapest Hotel - 2014);

- "Um Santo Vizinho" (St. Vincent - 2014);

- "Caminhos da Floresta" (Into the Woods - 2014);

- "Pride" (Idem - 2014).

Melhor ator - drama:

- Steve Carell - "Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo";

- Benedict Cumberbatch - "O Jogo da Imitação";

- Jake Gyllenhaal - "O Abutre" (Nightcrawler - 2014);

- Eddie Redmayne - "A Teoria de Tudo";

- David Oyelowo - "Selma".

Melhor atriz - drama:

- Jennifer Aniston - "Cake (Idem - 2014);

- Julianne Moore - "Para Sempre Alice" (Still Alice - 2014);

- Rosamund Pike - "Garota Exemplar" (Gone Girl - 2014);

- Reese Witherspoon - "Livre" (Wild - 2014);

- Felicity Jones - "A Teoria de Tudo".

Melhor ator - comédia / musical:

- Michael Keaton - "Birdman";

- Ralph Fiennes - "O Grande Hotel Budapeste";

- Christoph Waltz - "Grandes Olhos" (Big Eyes - 2014);

- Bill Murray - "Um Santo Vizinho";

- Joaquin Phoenix - "Vício Inerente" (Inherent Vice - 2014).

Melhor atriz - comédia / musical:

- Amy Adams - "Grandes Olhos";

- Emily Blunt - "Caminhos da Floresta";

- Julianne Moore - "Mapas para as Estrelas" (Maps To The Stars - 2014);

- Helen Mirren - "A 100 Passos de Um Sonho" (The Hundred-Foot Journey - 2014);

- Quvenzhané Wallis - "Annie" (Idem - 2014).

Melhor ator coadjuvante:

- Mark Ruffalo - "Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo";

- Ethan Hawke - "Boyhood: Da Infância à Juventude";

- J.K. Simmons - "Whiplash: Em Busca da Perfeição" (Whiplash - 2014);

- Robert Duvall - "O Juiz" (The Judge - 2014);

- Edward Norton - "Birdman".

Melhor atriz coadjuvante:

- Patricia Arquette - "Boyhood: Da Infância à Juventude";

- Keira Knightley - "O Jogo da Imitação";

- Emma Stone - "Birdman";

- Meryl Streep - "Caminhos da Floresta";

- Jessica Chastain - "A Most Violent Year" (Idem - 2014).

Melhor direção:

- Alejandro González Iñárritu - "Birdman";

- Richard Linklater - "Boyhood: Da Infância à Juventude";

- Ava DuVernay - "Selma";

- David Fincher "Garota Exemplar";

- Wes Anderson "O Grande Hotel Budapeste".

Melhor roteiro:

- "Boyhood: Da Infância à Juventude";

- "Birdman";

- "Garota Exemplar";

- "O Jogo da Imitação";

- "O Grande Hotel Budapeste".

Melhor canção original:

- "Big Eyes" - "Grandes Olhos", Lana Del Rey;

- "Glory" - "Selma", John Legend e Common;

- "Mercy Is" - "Noé", Patty Smith e Lenny Kaye;

- "Opportunity" - "Annie", Sai;

- "Yellow Flicker Beat" - "Jogos Vorazes: A Esperança - Parte 1" (The Hunger Games: Mockingjay - Part 1 - 2014), Lorde.

Melhor trilha sonora original:

- "O Jogo da Imitação" - Alexandre Desplat;

- "A Teoria de Tudo" - Jóhann Jóhannsson;

- "Garota Exemplar" - Trent Reznor;

- "Birdman" - Antonio Sanchez;

- "Interestelar" (Interestellar - 2014) - Hans Zimmer.

Melhor animação:

- "Festa no Céu" (The Book of Life - 2014);

- "Os Boxtrolls" (The Boxtrolls - 2014);

- "Operação Big Hero" (Big Hero 6 - 2014);

- "Como Treinar o Seu Dragão 2" (How to Train Your Dragon 2 - 2014);

- "Uma Aventura Lego" (The Lego Movie - 2014).

Melhor filme estrangeiro:

- "Ida" (Idem - 2013, Polônia);

- "Leviatã" (Leviafan - 2014, Rússia);

- "Força Maior" (Turist - 2014, Suécia);

- "Gett" (Idem - 2014, França);

- "Tangerines" (Mandariinid - 2013, Estônia).

Melhor série de TV - drama:

- "Downton Abbey" (Idem - desde 2010);

- "The Good Wife" (Idem - desde 2009);

- "House of Cards" (Idem - desde 2013);

- "Game of Thrones" (Idem - desde 2011);

- "The Affair" (Idem - desde 2014).

Melhor série de TV - comédia / musical:

- "Girls" (Idem - desde 2012);

- "Orange is The New Black" (Idem - desde 2013);

- "Transparent" (Idem - desde 2014);

- "Silicon Valley" (Idem - desde 2014);

- "Jane the Virgin" (Idem - desde 2014).

Melhor minissérie / telefilme:

- "Olive Kitteridge" (Idem -2014);

- "True Detective" (Idem - 2014);

- "Fargo" (Idem - 2014);

- "The Missing" (Idem - 2014);

- "The Normal Heart" (Idem - 2014).

Melhor ator em série de TV - drama:

- Kevin Spacey - "House of Cards";

- Liev Schreiber - "Ray Donovan" (Idem - desde 2013);

- James Spader - "The Blacklist" (Idem - desde 2013);

- Dominic West - "The Affair" (Idem - desde 2014);

- Clive Owen - "The Knick" (Idem - desde 2014).

Melhor atriz em série de TV - drama:

- Robin Wright - "House of Cards";

- Julianna Margulies - "The Good Wife";

- Viola Davis - "How to Get Away with Murder" (Idem - desde 2014);

- Claire Danes - "Homeland" (Idem - desde 2011);

- Ruth Wilson - "The Affair".

Melhor ator em série de TV - comédia / musical:

- Don Cheadle - "House of Lies" (Idem - desde 2012);

- Ricky Gervais - "Derek" (Idem - desde 2012);

- Jeffrey Tambor - "Transparent";

- William H. Macy - "Shameless";

- Louis C.K. - "Louie" (Idem - desde 2010).

Melhor atriz em série de TV - comédia / musical:

- Lena Dunham - "Girls";

- Edie Falco - "Nurse Jackie" (Idem - 2009);

- Julia Louis-Dreyfus - "Veep" (Vice - 2012);

- Taylor Schilling - "Orange Is the New Black";

- Gina Rodriguez - "Jane the Virgin".

Melhor ator em minissérie / telefilme:

- Martin Freeman - "Fargo";

- Billy Bob Thornton - "Fargo";

- Matthew McConaughey - "True Detective";

- Woody Harrelson - "True Detective";

- Mark Ruffalo - "The Normal Heart".

Melhor atriz em minissérie / telefilme:

- Jessica Lange - "História de Horror Americana" (American Horror Story - desde 2011);

- Maggie Gyllenhaal - "The Honourable Woman" (Idem - 2014);

- Frances McDormand - "Olive Kitteridge";

- Frances O'Connor - "The Missing" (Idem - 2014);

- Allison Tolman - "Fargo" (2014).

Melhor ator coadjuvante em série de TV / minissérie / telefilme:

- Jon Voight - "Ray Donovan";

- Alan Cumming - "The Good Wife";

- Bill Murray - "Olive Kitteridge";

- Colin Hanks - "Fargo";

- Matt Bomer - "The Normal Heart".

Melhor atriz coadjuvante em série de TV / minissérie / telefilme:

- Allison Janney - "Mom" (Idem - desde 2013);

- Uzo Aduba - "Orange Is the New Black";

- Kathy Bates - "História de Horror Americana";

- Michelle Monaghan - "True Detective";

- Joanne Froggatt - "Downton Abbey".

Cecil B. DeMille Award:

- George Clooney.

Leia também:

- ‘Birdman’ lidera indicações ao SAG Awards 2015

- National Board of Review anuncia seus vencedores

- 'Birdman' vence o Gotham Independent Film Awards

- 'Boyhood: Da Infância à Juventude' vence o NYFCC Awards

- Confira os indicados ao Independent Spirit Awards 2015



11/12/2014 03h01

‘Birdman’ lidera indicações ao SAG Awards 2015
Ana Carolina Garcia

A temporada de premiações está a todo vapor e Hollywood já começa a delinear o cenário da corrida pelo Oscar, principalmente porque os sindicatos estão anunciando seus concorrentes. Na última quarta-feira, dia 10, o Sindicato dos Atores (Screen Actors Guild - SAG) divulgou seus indicados. O anúncio foi feito pelos atores Ansel Elgort e Eva Longoria em Los Angeles.

Foto: Divulgação

Nas categorias destinadas ao cinema, "Birdman" (Idem - 2014) recebeu quatro indicações - melhor elenco, ator para Michael Keaton, ator coadjuvante para Edward Norton e atriz coadjuvante para Emma Stone. O filme de Alejandro González Iñárritu é seguido de perto por "Boyhood: Da Infância à Juventude" (Boyhood - 2014), "O Jogo da Imitação" (The Imitation Game - 2014) e "A Teoria de Tudo" (The Theory of Everything - 2014), cada um com três indicações.

A grande homenageada da noite será Debbie Reynolds, que receberá o Life Achievement Awards. Aos 82 anos de idade, a atriz teve uma carreira marcada por altos e baixos devido a problemas pessoais. Uma das estrelas de "Cantando na Chuva" (Singin' in the Rain - 1952) e indicada ao Oscar de melhor atriz por "A Inconquistável Molly" (The Unsinkable Molly Brown - 1964), Reynolds também é chamada de "Mãe da Princesa Leia", por causa do sucesso da personagem de sua filha, a atriz Carrie Fisher, na saga "Guerra nas Estrelas" (Star Wars).

O SAG Awards é um dos maiores termômetros do Oscar nas categorias de atores, pois muitos de seus integrantes também são membros com direito a voto da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood (Academy of Motion Picture Arts and Sciences - AMPAS). Ou seja, os atores que vencerem este prêmio têm grandes chances no Oscar.

A 21a edição de entrega do SAG Awards será realizada no dia 25 de janeiro de 2015.

Veja a lista completa de indicados:

Cinema:

Melhor elenco:

- "Birdman" (Idem - 2014);

- "Boyhood - Da Infância à Juventude" (Boyhood - 2014);

- "O Grande Hotel Budapeste" (The Grand Budapest Hotel - 2014);

- "O Jogo da Imitação" (The Imitation Game - 2014);

- "A Teoria de Tudo" (The Theory of Everything - 2014).

Melhor ator:

- Benedict Cumberbatch - "O Jogo da Imitação";

- Eddie Redmayne - "A Teoria de Tudo";

- Jake Gyllenhaal - "O Abutre" (Nightcrawler - 2014);

- Michael Keaton - "Birdman";

- Steve Carell "Foxcatcher - Uma História Que Chocou o Mundo" (Foxcatcher - 2014).

Melhor atriz:

- Felicity Jones - "A Teoria de Tudo";

- Jennifer Aniston - "Cake" (Idem - 2014);

- Julianne Moore - "Para Sempre Alice" (Still Alice - 2014);

- Reese Witherspoon - "Livre" (Wild - 2014);

- Rosamund Pike - "Garota Exemplar" (Gone Girl - 2014).

Melhor ator coadjuvante:

- Edward Norton - "Birdman";

- Ethan Hawke - "Boyhood - Da Infância à Juventude";

- J.K. Simmons - "Whiplash - Em Busca da Perfeição" (Whiplash - 2014);

- Mark Ruffalo - "Foxcatcher - Uma História Que Chocou o Mundo";

- Robert Duvall - "O Juiz" (The Judge - 2014).

Melhor atriz coadjuvante:

- Emma Stone - "Birdman";

- Keira Knightley - "O Jogo da Imitação";

- Meryl Streep - "Caminhos da Floresta" (Into the Woods - 2014);

- Naomi Watts - "Um Santo Vizinho" (St. Vincent  2014);

- Patricia Arquette - "Boyhood - Da Infância à Juventude".  

Melhor equipe de dublês:

- "Corações de Ferro" (Fury - 2014);

- "James Brown" (Get On Up - 2014);

- "O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos" (The Hobbit: The Battle of the Five Armies - 2014);

- "Invencível" (Unbroken - 2014);

- "X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido" (X-Men: Days of Future Past - 2014).  

Televisão:

Melhor elenco - drama:

- "Boardwalk Empire" (Idem - 2010 - 2014);

- "Downton Abbey" (Idem - desde 2010);

- "Game of Thrones" (Idem - desde 2011);

- "Homeland" (Idem - desde 2011);

- "House of Cards" (Idem - desde 2013).

Melhor elenco - comédia:

- "Brooklyn Nine-Nine" (Idem - desde 2013);

- "Modern Family" (Idem - desde 2009);

- "Orange is The New Black" (Idem - desde 2013);

- "The Big Bang Theory" (Idem - desde 2007);

- "Veep" (Idem - desde 2013).

Melhor ator - drama:

- Kevin Spacey - "House of Cards";

- Matthew McConaughey - "True Detective" (Idem - desde 2014);

- Peter Dinklage - "Game of Thrones";

- Steve Buscemi - "Boardwalk Empire";

- Woody Harrelson - "True Detective".

Melhor atriz - drama:

- Claire Danes - "Homeland";

- Julianna Margulies - "The Good Wife" (Idem - desde 2009);

- Maggie Smith - "Downton Abbey";

- Robin Wright - "House of Cards";

- Tatiana Maslany - "Orphan Black" (Idem - desde 2013);

- Viola Davis - "How To Get Away With Murder" (Idem - desde 2014).

Melhor ator - comédia:

- Eric Stonestreet - "Modern Family";

- Jim Parsons - "The Big Bang Theory";

- Louis C.K - "Louie" (Idem - desde 2010);

- Ty Burrell - "Modern Family";

- William H. Macy - "Shameless" (Idem - desde 2011).

Melhor atriz - comédia:

- Amy Poehler - "Parks and Recreation" (Idem - desde 2009);

- Edie Falco - "Nurse Jackie" (Idem - desde 2009);

- Julia Louis-Dreyfus - "Veep";

- Julie Bowen - "Modern Family";

- Uzo Aduba - "Orange is The New Black".

Melhor ator - minissérie / telefilme:

- Adrien Brody - "Houdini" (Idem - desde 2010);

- Benedict Cumberbatch - "Sherlock" (Idem - desde 2010);

- Billy Bob Thornton - "Fargo" (Idem - desde 2014);

- Mark Ruffalo - "The Normal Heart" (Idem -2014);

- Richard Jenkins - "Olive Kitteridge" (Idem -2014);

Melhor atriz - minissérie / telefilme:

- Cicely Tyson - "O Regresso para Bountiful" (The Trip to Bountiful - 2014);

- Ellen Burstyn - "O Jardim dos Esquecidos" (Flowers in The Attic - 2014);

- Frances McDormand - "Olive Kitteridge";

- Julia Roberts - "The Normal Hear" (Idem - 2014);

- Maggie Gyllenhaal - "The Honourable Woman" (Idem - desde 2014).

Melhor equipe de dublês:

- "24 Horas: Viva um Novo Dia" (24: Live Another Day - desde 2014);

- "Boardwalk Empire";

- "Game of Thrones";

- "Homeland";

- "Filhos da Anarquia" (Sons of Anarchy - desde 2008);

- "The Walking Dead" (Idem - desde 2010).

Life Achievement Award:

- Debbie Reynolds.



11/12/2014 02h47

‘Quase Memória’ ganha adaptação dirigida por Ruy Guerra
Ana Carolina Garcia

O cineasta Ruy Guerra está filmando a adaptação do best-seller homônimo do jornalista e escritor Carlos Heitor Cony, "Quase Memória", em cidades do Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Foto: Divulgação

O longa conta as histórias vividas pelo pai de Cony, um homem que acreditava em tudo o que fazia, conseguindo fazer com que todos acreditassem nele; mostrando as histórias em um tom de comédia e um tanto farsesco.

"O processo seletivo da lembrança faz dos personagens arquétipos, caracterizados sob a visão daquele que lembra. A memória do Carlos é o seu olhar afetivo para a infância, um misto de realidades e sonhos, a reconstrução de um passado centrado na figura alegre do pai, uma sucessão de pequenas loucuras de grande encantamento, como um picadeiro de circo. É na originalidade da figura do pai que se encontra a universalidade deste personagem: o pai excêntrico e louco em sua coragem diante da vida, a um só tempo, único e universal - o pai dos desejos de todos. Em seu descompromisso com o real e sua fragmentação imagética, toda memória transforma, reinventa, reescreve. Toda memória é uma quase memória" - disse Guerra, que também é um dos roteiristas.

Neste longa, Ruy Guerra trabalha mais uma vez com sua filha, Janaína Diniz Guerra, que, pela primeira vez, assume a função de produtora num projeto do pai. "’Quase memória’ é um projeto muito especial. Assim que o livro do Cony foi publicado, Ruy recebeu, coincidentemente, dois exemplares, enviados por mim e pelo Mário Prata, porque ambos acreditamos que ele gostaria de filmar. Já fui assistente de direção de meu pai em outros longas, mas essa é a primeira vez que trabalho com ele como produtora: está sendo uma experiência emocionante. Tenho uma enorme admiração pelo trabalho dele. É uma honra, tanto como produtora quanto como filha, poder contribuir para a realização de um filme de Ruy Guerra", comentou Janaina.

Fazem parte do elenco: João Miguel (Ernesto, pai de Cony); Charles Fricks (Carlos, jovem);  Tony Ramos (Carlos, idoso); Mariana Ximenes (Maria, primeira mulher de Ernesto e mãe de Cony); Ana Kutner (Sônia, segunda mulher de Ernesto), entre outros.

"Quase Memória" ainda não tem data de lançamento definida.



11/12/2014 02h42

‘Mostra Palavra em Movimento - Filmes e Roteiros de Jorge Furtado’
Ana Carolina Garcia

No ano em que completa 30 anos de carreira, o cineasta Jorge Furtado é homenageado com uma mostra que reúne suas obras, além de oferecer uma masterclass e debates. A "Mostra Palavra em Movimento - Filmes e Roteiros de Jorge Furtado" teve início na última segunda-feira, dia 09, e acontece até o próximo dia 21, na Caixa Cultural Rio de Janeiro.

"Jorge Furtado é um autor de roteiros arrojados, com diálogos inventivos, repletos de humor e viradas mirabolantes, divide-se constantemente entre o cinema e a TV e, assim, se mantém como um dos mais prolíficos realizadores do país hoje", afirma Angelo Defanti, curador da Mostra.

Um catálogo com informações de todos os filmes e transcrição de uma entrevista com Jorge Furtado foi produzido especialmente para o projeto e será distribuído a quem apresentar duas entradas na bilheteria. A programação completa e outras informações sobre a mostra serão disponibilizadas na página https://www.facebook.com/mostrajorgefurtado.

Serviço:

- Data: 9 a 21 de dezembro de 2014 (terça-feira a domingo).

- Horários e classificação indicativa: consultar a programação.

- Local: Caixa Cultural Rio de Janeiro (Cinemas 1 e 2).

- Endereço: Av. Almirante Barroso, 25, Centro (Metrô: Estação Carioca).

- Telefone: (21) 3980-3815.

- Lotação: Cinema 1 - 78 lugares (mais 3 para cadeirantes); Cinema 2 - 80 lugares (mais 3 para cadeirantes).

- Ingressos: R$ 2 (inteira) e R$ 1 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes da Caixa pagam meia.

- Bilheteria: terça-feira a domingo, das 10h às 20h.



04/12/2014 02h54

Adam Sandler: talento escondido atrás de caretas
Ana Carolina Garcia

Foto: DivulgaçãoQuando existem milhões de dólares em jogo, seja de cachê ou bilheterias, parece mais lógico seguir pelo caminho mais fácil. No caso da indústria cinematográfica, aquele que mesmo de qualidade questionável, dará lucro. Por esta razão, muitos atores se arriscam cada vez menos em projetos que os coloquem longe de sua zona de conforto. Alguns deles são comediantes que possuem uma filmografia repleta de produções medianas, por vezes, ruins, mas que têm carisma de sobra para satisfazer legiões de fãs em todo o mundo.

Adam Sandler é um desses comediantes. Querido pelo grande público, atacado pela crítica especializada e com um talento que parece optar por manter escondido, afundado num mar de caretas que não agradam como antes.

Há alguns anos, o considerava apenas mais um "careteiro", nos moldes da versão popular de Jim Carrey em filmes como "Debi & Lóide: Dois Idiotas em Apuros" (Dumb and Dumber - 1994) e "O Pentelho" (The Cable Guy - 1996)... talvez até mais bobo que Carrey. No entanto, ambos têm algo em comum: a boa veia dramática, mal explorada pelo cinema industrial.

Aos 48 anos de idade e com 25 anos de carreira, Sandler tem um nome de peso em Hollywood e poderia se arriscar mais em projetos sérios e que lhe desafiem em cena, obrigando-o a mostrar ao público uma característica pouco conhecida devido a escolhas erradas. Pode parecer piada, mas Adam Sandler é um bom ator.

O seu desempenho como um homem de meia-idade que vive uma crise conjugal em "Homens, Mulheres e Filhos" (Men, Women and Children - 2014), que estreia nesta quinta-feira, dia 04, é incrível e pode surpreender quem o conhece apenas por seus trabalhos cômicos. Sua sensibilidade em cena, aliada à boa química com todo o elenco, é um dos pontos altos do longa de Jason Reitman.

Com uma filmografia de mais de 40 títulos como ator, Sandler nos mostra que está apostando em projetos cuja mesmice fala mais alto. Obviamente que alguns deles são legais e divertidos, mas em sua maioria não têm conteúdo algum, mesmo aqueles em que ele assina o roteiro e a produção.

Foto: Divulgação

No entanto, dentre todos esses títulos, consta o drama que me fez mudar de opinião a seu respeito: "Reine Sobre Mim" (Reign Over Me - 2007), dirigido e roteirizado por Mike Binder. No longa, o ator vive Charlie Fineman, homem que perdeu esposa e filhas num dos aviões que se chocaram contra as torres gêmeas do World Trade Center em 11 de setembro de 2001. Traumatizado e vivendo intensamente a dor da perda, Charlie se torna uma pessoa solitária e incompreendida, que vê no resgate de uma antiga amizade com Alan Johnson (Don Cheadle) e em seu subsequente apoio, a oportunidade de se recuperar.

Sua atuação neste drama é surpreendente e chega a nos remeter, em alguns momentos, a Dustin Hoffman em "Rain Man" (Idem - 1988), pois está excelente em cena, mantendo toda a carga dramática exigida pelo personagem sem cometer o erro de cair na pieguice, equilibrando força e sensibilidade para exprimir toda a dor de seu personagem.

Seja por qual motivo for, fato é que Adam Sandler não utiliza todo o seu potencial enquanto ator, optando por projetos com retorno em cifras garantido, mesmo que fracos, como "Gente Grande 2" (Grown Ups 2 - 2013), por exemplo. E, com isso, quem sai perdendo é o público.

Leia também:

- Dica: ‘Homens Mulheres e Filhos’

- Crítica - Festival do Rio 2014: Elenco em total sintonia em ‘Homens, Mulheres e Filhos’

- Ansel Elgort: o novo rosto promissor de Hollywood

- Diretor e elenco falam sobre ‘Homens, Mulheres e Filhos’



04/12/2014 02h18

Dica: ‘Homens Mulheres e Filhos’
Ana Carolina Garcia

Um dos selecionados para a Mostra Panorama do Cinema Mundial do Festival do Rio deste ano, "Homens, Mulheres e Filhos" (Men, Women and Children - 2014) entra em cartaz nesta quinta-feira, dia 04, e tem tudo para agradar ao público jovem e adulto.

Foto: Divulgação

Com direção e roteiro de Jason Reitman, o longa mostra os benefícios e malefícios da internet, através da relação de adolescentes do mesmo colégio e seus pais. Famílias com problemas distintos cujas histórias são tratadas com a mesma importância, costuradas de maneira muito eficiente pela montagem.

Baseado na obra homônima de Chad Kultgen e narrado por Emma Thompson, o filme tem entre suas maiores qualidades a química do elenco totalmente afiado e em sintonia com seus personagens, dando a todos os atores a oportunidade de brilhar sem ofuscar o colega. Todos estão batendo um bolão em cena, contudo o novato Ansel Elgort (Tim Mooney) e o veterano Adam Sandler (Don Truby) se destacam.

"Homens, Mulheres e Filhos" trata de assuntos delicados que assolam a sociedade atual, mas de forma sensível, por vezes bem humorada, tornando-se muito agradável de assistir. Sem dúvida, um dos melhores deste ano.

Então, fica a dica: assista "Homens, Mulheres e Filhos"!

Leia também:

- Crítica - Festival do Rio 2014: Elenco em total sintonia em ‘Homens, Mulheres e Filhos’

- Adam Sandler: o talento escondido atrás de caretas

- Ansel Elgort: o novo rosto promissor de Hollywood

- Diretor e elenco falam sobre ‘Homens, Mulheres e Filhos’

Assista ao trailer oficial legendado:



03/12/2014 18h24

‘As Aventuras de Paddington’: diversão para toda a família
Ana Carolina Garcia

Imagine um filme despretensioso, produzido para ser assistido por toda a família, encantando a todos, independente de idade. Pois bem, "As Aventuras de Paddington" (Paddington - 2014), é exatamente assim. Baseado da série de livros infantis criada na década de 1950 por Michael Bond, o longa estreia nesta quinta-feira, dia 04.

Com direção de Paul King, o filme conta a história de um ursinho criado na selva peruana e que, de uma hora para outra, segue rumo à Londres para encontrar o "explorador" que seus tios conheceram 40 anos antes, objetivando ser acolhido por ele, tornando-se um membro de sua família. Após uma viagem de navio, regada a muita marmelada, o ursinho acaba numa estação de trem onde conhece a família Brown, que lhe dá o nome de Paddington (vozes de Ben Whishaw - versão original / Danilo Gentilli - versão dublada) e decide ajudá-lo. Mas sua estadia na terra da Rainha chama a atenção de uma perigosa mulher que deseja empalhá-lo para exibir no museu.

"As Aventuras de Paddington" tem muitas qualidades, entre elas o fato de ter sido rodado no formato live-action, pois os atores estão bem em cena e bastante à vontade em seus papéis, especialmente Hugh Bonneville (Sr. Brown) e Sally Hawkins (Sra. Brown), que conseguiram entrar no clima deste personagem encantador que faz parte da cultura britânica.

Outro fator que agrada bastante é o roteiro redondinho e de fácil entendimento por parte do público infantil, apesar da utilização de vários clichês, apostando em diálogos simples capazes de comover o espectador, bem como diverti-lo. Mas sempre destacando a doçura e inocência de Paddington - personagem que foi criado em computação gráfica com incrível riqueza de detalhes, agregando ainda mais valor a este filme.

Esta produção tem muitas sequências divertidas que arrancam gargalhadas até mesmo dos adultos, a fatia do público que reconhecerá facilmente algumas referências, como à franquia "Missão Impossível" (Mission: Impossible), especialmente por uma delas ser protagonizada por Nicole Kidman (Millicent), ex-esposa de Tom Cruise.

Confira o trailer do longa infantil: Curta a página do SRZD no Facebook:

 



03/12/2014 00h36

'Michael Kohlhaas - Justiça e Honra' entra em cartaz nesta quinta-feira
Ana Carolina Garcia

Foto: DivulgaçãoBaseado na obra homônima de Heinrich von Kleist, "Michael Kohlhaas - Justiça e Honra" entra em cartaz nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira, dia 04, um ano após participar da Mostra Competitiva do Festival de Cannes e da Mostra Panorama do Cinema Mundial do Festival do Rio.

Dirigido por Arnaud des Pallières e protagonizado por Mads Mikkelsen, o longa é ambientado no século XVI, na região das Cévennes, e conta a história de Michael Kohlhass (Mikkelsen), piedoso e íntegro mercador de cavalos que leva uma vida feliz e próspera em família. Porém, quando um nobre o trata injustamente, ele monta um exército e põe o país a ferro e fogo para restabelecer seus direitos.

Fã da obra de Heinrich von Kleist desde sua juventude, o diretor Arnaud des Pallières afirma que a dignidade do personagem sempre o entusiasmou e que sempre o imaginou na tela grande, mas que considerava a história cara demais ser produzida, opinião que mudou no decorrer dos anos, até mesmo por medo de perder a chance de dirigi-la. Contudo, por não falar alemão, ele optou por uma adaptação livre da obra.

"A liberdade mais óbvia que tomei é que se trata de uma história alemã. Amo e admiro a literatura alemã, mas não sei alemão. Queria rodar em francês, então minha única opção foi galicizar a história. E eu queria preservar a ligação dos personagens com o início do protestantismo. Então as Cévennes foram uma escolha óbvia de locação, já que católicos e protestantes compartilharam pacificamente aquela linda região no início do século XVI. Por outro lado, a novela de Kleist tem uma subtrama um tanto fantasiosa que não se encaixava no materialismo intencional do meu filme. Além disso, desenvolvemos uma série de papéis coadjuvantes de modo a retirar Kohlhass de sua 'solidão heróica'. Sua própria filha, o jovem pregador, o lavrador Jérémie, o convertido de um braço só e outros foram inventados do zero. Finalmente, os diálogos foram completamente reescritos em uma linguagem intencionalmente contemporânea", disse Arnaud des Pallières, também responsável pelo roteiro, ao lado de Christelle Berthevas.

Foto: Divulgação

O diretor conta ainda que a escolha por um ator que pudesse dar vida a Michael Kohlhaas não foi tão fácil, pois ele não conseguia imaginar nenhum ator francês para o papel, especialmente porque tinha em mente "um Clint Eastwood 30 anos mais jovem". E, mesmo quando a diretora de elenco, Sarah Teper, sugeriu Mads Mikkelsen, ele continuou sua busca, pois não o considerava ideal para o longa.

"De início eu disse não, não acho que seja uma boa ideia Kohlhasss ter uma - como posso dizer? - cara como essa. Sendo assim, continuamos a procurar por atores: ingleses, poloneses, italianos... Então o nome desse ator dinamarquês apareceu de novo. Descobri a trilogia 'Pusher' e fiquei encantado com sua desenvoltura, mas não estava certo de que ele conseguiria interpretar Kohlhass, o homem de família temente a Deus. Ao vê-lo interpretar um homem comum em 'Depois do Casamento', me convenci. Traduzimos o roteiro e o enviamos a seu agente. Ele gostou e quis me conhecer. Meu produtor, Serge Lalou, e eu voamos para Copenhagen para almoçar com ele. Mads tinha sua ideia do personagem. Eu tinha a minha. Discutimos sobre isso. Quando voltamos, observei a meu produtor que Mads e eu tínhamos acabado de ter nossa primeira reunião de trabalho", conta o diretor.

Mais conhecido do público brasileiro pelo papel de Lucas em "A Caça" (Jagten - 2012), Mads Mikkelsen conta que o desafio do personagem foi o que chamou sua atenção para o projeto, bem como o roteiro: "A preparação mais importante é sempre o trabalho que você faz com o diretor. Sempre faço o maior número de perguntas possível e tento obter o mesmo número de respostas de volta, mesmo que saiba que não vou conseguir todas as respostas antes de me entregar ao trabalho. Tento me aproximar dos pensamentos, dos sentimentos e da visão do diretor, não só do papel que me dão para interpretar. Quando Arnaud e eu nos conhecemos, tive as mais variadas ideias sobre o personagem e sugestões para o roteiro. Todas muito sensatas também! Arnaud as rejeitou com uma série de 'nãos' retumbantes. Eu não estava muito acostumado com isso! Mas isso não me abalou, porque ele se expressou com tanta paixão e entusiasmo, e porque ele me explicou desde o início por que a história tinha de ser contada do jeito dele e de nenhum outro. Posteriormente, durante a pré-produção, Arnaud e eu conversamos muito. Cobrimos todos os ângulos, ou quase todos, então não falamos tanto durante as filmagens. Trabalhamos juntos com cada vez menos palavras à medida que o tempo foi passando. Fiquei mais intuitivo a cada dia, porque havíamos conversado muito".

Leia também:

- Crítica - Festival do Rio 2013: 'Michael Kohlhaas' é uma produção de qualidade

Assista ao trailer oficial legendado:



02/12/2014 23h34

Oscar 2015: Documentário sobre Sebastião Salgado está entre os semifinalistas
Ana Carolina Garcia

Foto: DivulgaçãoNesta terça-feira, dia 02, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood (Academy of Motion Picture Arts and Sciences - AMPAS) divulgou a lista dos 15 títulos que disputam um lugar entre os indicados ao Oscar da categoria de melhor documentário. E entre esses títulos está "O Sal da Terra" (The Salt of the Earth - 2014), sobre o fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado.

Com direção de Wim Wenders e Juliano Ribeiro Salgado, filho de Sebastião, o longa foi o responsável pela abertura do Festival do Rio e recebeu o Prêmio Especial na Mostra Un Certain Regard no Festival de Cannes deste ano.

Foto: Divulgação

A lista final dos indicados ao prêmio mais importante do cinema mundial será divulgada pela Academia no dia 15 de janeiro, quatro dias após a cerimônia de entrega do Globo de Ouro, um dos mais importantes termômetros do Oscar.

A 87ª cerimônia de entrega do Oscar será apresentada por Neil Patrick Harris e realizada no dia 22 de fevereiro de 2015, no Dolby Theatre em Los Angeles.

Leia também:

- Crítica - Festival do Rio 2014: Documentário sobre Sebastião Salgado, 'O Sal da Terra', é excelente!

- AMPAS divulga data do Oscar 2015



02/12/2014 22h48

National Board of Review anuncia seus vencedores
Ana Carolina Garcia

Nesta terça-feira, dia 02, os vencedores do National Board of Review Awards (NBR Awards) foram anunciados, mas a cerimônia de entrega dos prêmios só será realizada em 06 de janeiro de 2015 em Nova York.

Foto: Divulgação

"A Most Violent Year" (Idem - 2014) faturou três prêmios, nas categorias de melhor filme, ator para Oscar Isaac e atriz coadjuvante para Jessica Chastain. Contudo, houve um empate na categoria de melhor ator entre Isaac e Michael Keaton, por "Birdman" (Idem - 2014), filme que venceu também o NBR Award de ator coadjuvante para Edward Norton.

Houve empate também no prêmio especial de liberdade de expressão, o NBR Freedom of Expression Award, concedido para "Rosewater" (Idem - 2014) e "Selma" (Idem - 2014), de Jon Stewart e Ava DuVernay, respectivamente.

Confira a lista completa de vencedores:

- Melhor filme:

"A Most Violent Year" (Idem - 2014).

- Melhor direção:

Clint Eastwood - "Sniper Americano" (American Sniper - 2014).

- Melhor ator:

Michael Keaton - "Birdman" (Idem - 2014);

Oscar Isaac - "A Most Violent Year".

- Melhor atriz:

Julianne Moore - "Para Sempre Alice" (Still Alice - 2014).

- Melhor ator coadjuvante:

Edward Norton - "Birdman".

- Melhor atriz coadjuvante:

Jessica Chastain - "A Most Violent Year".

- Melhor roteiro original:

Phil Lord e Christopher Miller - "Uma Aventura Lego" (The Lego Movie - 2014).

- Melhor roteiro adaptado: 

Paul Thomas Anderson - "Vício Inerente" (Inherent Vice - 2014);

- Melhor animação:

"Como Treinar o Seu Dragão 2" (How to Train Your Dragon 2 - 2014).

- Melhor ator revelação:

Jack O'Connell - "Invencível" (Unbroken - 2014) e "Starred Up" (Idem - 2014).

- Melhor diretora estreante:

Gillian Robespierre - "Obvious Child" (Idem - 2014).

- Melhor filme estrangeiro:

"Relatos Selvagens" (Wild Tales - 2014).

- Melhor documentário:

"Life Itself - A Vida de Roger Ebert" (Life Itself - 2014).

- William K. Everson Award:

Scott Eyman.

- Melhor elenco:

"Corações de Ferro" (Fury - 2014).

- Spotlight Award:

Chris Rock pelo roteiro, direção e atuação em "Top Five" (Idem - 2014).

- NBR Freedom of Expression Award:

"Rosewater" (Idem - 2014);

"Selma" (Idem - 2014).  

- Top filmes:

"Sniper Americano";

"Boyhood - Da Infância à Juventude" (Boyhood - 2014);

"Corações de Ferro";

"Garota Exemplar" (Gone Girl - 2014);

"O Jogo da Imitação" (The Imitation Game - 2014);

"Vício Inerente";

"Uma Aventura Lego";

"O Abutre" (Nightcrawler - 2014);

"Invencível".

- Top 5 - Filmes estrangeiros:

"Força Maior" (Force Majeure - 2014);

"Gett: The Trial of Vivian Amsalem" (Gett: The Trial of Vivian Amsalem - 2014);

"Leviathan" (Leviathan - 2014);

"Dois Dias, Uma Noite" (Two Days, One Night - 2014);

"Nós Somos as Melhores!" (We Are the Best! - 2014).

- Top 5 - Documentários:

"Art and Craft" (Idem - 2014);

"Jodorowsky's Dune" (Idem - 2014);

"Keep On Keepin' On" (Idem - 2014);

"The Kill Team" (Idem - 2014);

"Vietnã: Batendo em Retirada" (Last Days in Vietnam - 2014).

- Top 10 - Filmes independentes:

"Blue Ruin" (Idem - 2014); "Locke" (Idem - 2014);

"O Homem Mais Procurado" (A Most Wanted Man - 2014);

"Mr. Turner" (Idem - 2014);

"Obvious Child";

"The Skeleton Twins" (Idem - 2014);

"Expresso do Amanhã" (Snowpiercer - 2014);

"Stand Clear of the Closing Doors" (Idem - 2014);

"Starred Up";

"Para Sempre Alice".

Leia também:

- 'Birdman' vence o Gotham Independent Film Awards

- "Boyhood: Da Infância à Juventude" vence o NYFCC Awards

- Confira os indicados ao Independent Spirit Awards 2015

- 'Garota Exemplar' vence o Hollywood Film Award



02/12/2014 02h58

'Birdman' vence o Gotham Independent Film Awards
Ana Carolina Garcia

Estamos no início da concorrida temporada de premiações hollywoodianas e na última segunda-feira, dia 01, foram anunciados os vencedores do Gotham Independent Film Awards 2015, em cerimônia realizada no Cipriani Wall Street em Nova York.

Foto: Divulgação

E o grande vencedor da 24a edição do Gotham foi "Birdman" (Idem - 2014), que levou os prêmios de melhor filme e ator para Michael Keaton, homenageado recentemente pelo Hollywood Film Awards. Sempre brincalhão, o ator fez uma piada sobre o Batman e a cidade de mesmo nome da premiação independente: "Quero agradecer ao pessoal de Gotham. É bom estar em casa", disse Keaton, um dos nomes mais cotados na corrida para o próximo Oscar.

O prêmio da audiência foi entregue à "Boyhood: Da Infância à Juventude" (Boyhood - 2014), de Richard Linklater, que, na mesma noite, foi agraciado com o prêmio de melhor filme do ano pelos críticos de Nova York no New York Film Critics Circle Awards.

Confira a lista completa de vencedores:

- Melhor filme: "Birdman" (Idem - 2014);

- Melhor ator: Michael Keaton - "Birdman";

- Melhor atriz: Julianne Moore - "Still Alice" (Idem - 2014);

- Melhor documentário: "Citizenfour" (Idem - 2014);

- Gotham Independent Film Audience Award: "Boyhood: Da Infância à Juventude" (Boyhood - 2014);

- Bingham Ray Breakthrough Director Award: Ana Lily Amirpour - "A Girl Walks Home Alone At Night" (Idem - 2014);

- Breakthrough Actor: Tessa Thompson - "Dear White People" (Idem - 2014).

Leia também:

- "Boyhood: Da Infância à Juventude" vence o NYFCC Awards

- Confira os indicados ao Independent Spirit Awards 2015

- 'Garota Exemplar' vence o Hollywood Film Award

- A volta de Michael Keaton ao primeiro time de Hollywood



02/12/2014 02h48

'Boyhood: Da Infância à Juventude' vence o NYFCC Awards
Ana Carolina Garcia

Na noite da última segunda-feira, dia 01, foram anunciados os vencedores do Nova York no New York Film Critics Circle Awards (NYFCC Awards). E os críticos de Nova York elegeram o drama "Boyhood: Da Infância à Juventude" (Boyhood - 2014) como o melhor filme de 2014. A produção, rodada em 12 anos, levou ainda os prêmios de melhor direção para Richard Linklater e atriz coadjuvante para Patricia Arquette.

Foto: Divulgação

O anúncio foi feito via Twitter, no mesmo dia em que foi realizada a cerimônia de entrega do Gotham Independent Film Awards 2015, também na Big Apple, e que sagrou "Birdman" (Idem - 2014) como vencedor.

Confira a lista completa de vencedores:

- Melhor filme: "Boyhood: Da Infância à Juventude" (Boyhood - 2014);

- Melhor animação: "Uma Aventura Lego" (The Lego Movie - 2014);

- Melhor direção: Richard Linklater - "Boyhood: Da Infância à Juventude";

- Melhor ator: Timothy Spall - "Mr. Turner" (Idem - 2014);

- Melhor atriz: Marion Cotillard - "Era Uma Vez em Nova York" (The Immigrant - 2013) e "Dois Dias, Uma Noite" (Deux jours, une nuit - 2014) e)

- Melhor ator coadjuvante: J.K. Simmons - "Whiplash: Em Busca da Perfeição" (Whiplash - 2014);

- Melhor atriz coadjuvante: Patricia Arquette - "Boyhood: Da Infância à Juventude";

- Melhor fotografia: "Era Uma Vez em Nova York";

- Melhor roteiro: "O Grande Hotel Budapeste" (The Grand Budapest Hotel - 2014);

- Melhor filme estrangeiro: "Ida" (Idem - 2013);

- Melhor documentário: "Citizenfour" (Idem - 2014);

- Melhor filme de estreia: "The Babadook" (Idem - 2014);

- Special Award: Adrienne Mancia.

Leia também:

- 'Birdman' vence o Gotham Independent Film Awards

- Confira os indicados ao Independent Spirit Awards 2015

- 'Garota Exemplar' vence o Hollywood Film Award



30/11/2014 22h00

Confira os vencedores do Festival Celucine de Micrometragens
Ana Carolina Garcia

Na última quinta-feira, dia 27, foram anunciados os vencedores do Festival Celucine de Micrometragens durante cerimônia apresentada pela jornalista Renata Boldrini no Itaú Cultural em São Paulo.

A animação "Restos de Coisas", o documentário "Tum Tum - O Som do Batuque" e a ficção "Maquiagem" foram os grandes vencedores da noite e seus idealizadores receberam o prêmio de R$ 5 mil, cada. Eles foram escolhidos pelo júri formado pela diretora de cinema Anna Muylaert, pelo ator Júlio Andrade, pelo diretor de animação Ale McHaddo e por representantes do Itaú Cultural, Certisign, RioFilme e Canal Brasil.

O Festival Celucine de Micrometragens é um concurso idealizado em 2008 pela Associação Revista do Cinema Brasileiro em parceria com a Oi/Oi Futuro, no Rio de Janeiro, que visa incentivar a produção, difusão e segmentação de conteúdos audiovisuais; englobando produções nacionais e de países de língua portuguesa, de tema livre cuja gravação tem de ser feita obrigatoriamente em plataformas digitais, como câmeras de celulares, tablets, máquinas fotográficas e câmeras digitais. Este ano, o Festival bateu recorde com 256 inscritos.

Confira a lista de vencedores:

Categorias Oficiais:

- Melhor Animação: "Restos de Coisas" (MG), de Marco Nick;

- Melhor Documentário: "TUM TUM - O Som do Batuque" (SP), de Bruno Martins;

- Melhor Ficção: "Maquiagem" (RJ), de Evandro Manchini.

Prêmio Certisign (Tema: Sua Identidade na Rede):

- Melhor Animação: "Sua Identidade na Rede" (RS), de Rodrigo Bittencourt;

- Melhor Documentário: "A História de Priscila e Bruno" (SP/BA), de Beto Zamberlan;

- Melhor Ficção: "O.ti.mi.za.do" (GO), de Cristiano Sousa.

Prêmio Especial RioFilme:

- "Encontros da Cidade" (RJ), de Fernando Bittencourt e Guilherme Tostes.

Menção Honrosa - Aquisição Canal Brasil:

- "Brimo" (SP), de Vitor Mattos.