SRZD



Ana Carolina Garcia

Ana Carolina Garcia

CINEMA. Jornalista formada pela Universidade Estácio de Sá, onde também concluiu sua pós-graduação em Jornalismo Cultural. Em 2011, lançou seu primeiro livro, "A Fantástica Fábrica de Filmes - Como Hollywood se Tornou a Capital Mundial do Cinema", da Editora Senac Rio.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



24/06/2016 17h33

Joias do Riso: cineclube começa com homenagem a Renato Aragão
Ana Carolina Garcia

Na noite da última quinta-feira, dia 23, o humorista Renato Aragão foi homenageado no Cine Joia, filial de Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro, com uma placa com seu nome em uma das poltronas da sala de exibição. O evento marcou ainda a inauguração do cineclube Joias do Riso, que será realizado quinzenalmente com curadoria do jornalista e crítico de cinema Rodrigo Fonseca.

Foto: Divulgação

Popularmente conhecido como o Didi Mocó de "Os Trapalhões", Aragão tem uma filmografia de quase 50 títulos e é um dos nomes mais importantes do cinema brasileiro, uma vez que participou de longas-metragens de imenso sucesso comercial e que marcaram a infância de muita gente, inclusive a desta jornalista que vos escreve. E o escolhido por Fonseca para ser exibido durante a primeira edição de seu cineclube foi "Bonga, O Vagabundo" (1971), dirigido por Víctor Lima.

No longa, Renato Aragão vive o personagem título, um malandro que vive de golpes e precisa ajudar um amigo a arrumar uma noiva de fachada, já que seu pai deseja vê-lo casado. Um plano que envolve seu grande amor, lhe causando algumas complicações. Tudo criado nos moldes de Carlitos (Charles Chaplin), um dos grandes gênios da história do cinema mundial.

Foto: DivulgaçãoPara muitos é praticamente impossível lembrar-se das férias escolares sem um filme estrelado pelos Trapalhões no cinema ou na TV, na famosa "Sessão da Tarde", que exibiu à exaustão títulos como "A Filha dos Trapalhões" (1984), "Os Trapalhões e o Rei do Futebol" (1986), "A Princesa Xuxa e os Trapalhões" (1989) e o clássico "Os Saltimbancos Trapalhões" (1981), cuja nova versão, "Os Saltimbancos Trapalhões: Rumo a Hollywood" (2016), está prevista para chegar às telas em dezembro, estrelada por Renato, sua filha, Lívian Aragão, Dedé Santana e Rafael Vitti.

Esta merecida homenagem a Renato Aragão dá ainda mais destaque ao Cine Joia, uma rede de cinemas que oferece uma programação variada e de qualidade, saindo da zona de conforto da concorrência ao apostar não somente em títulos comerciais, mas em tantos outros que possivelmente seriam lançados no Brasil direto em vídeo.



22/06/2016 03h25

Projeto Psicanálise e Cinema exibe 'Gêmeos - Mórbida Semelhança'
Ana Carolina Garcia

Na próxima sexta-feira, dia 24, às 19h, a Sociedade Brasileira de Psicanálise do Rio de Janeiro exibe o longa "Gêmeos - Mórbida Semelhança" (Dead Ringers - 1988), seguido por um debate com a roteirista e crítica de cinema Susana Schild e a psicanalista Maria Inês Escosteguy Carneiro, com coordenação de Luiz Fernando Gallego, que também atua como crítico de cinema e é o responsável pelo projeto Psicanálise & Cinema, ao qual este evento faz parte.

Foto: Divulgação

Dirigido, produzido e roteirizado por David Cronenberg, o longa conta a história de gêmeos idênticos que seguiram a mesma profissão e possuem uma clínica de fertilização, onde pesquisam sobre o tema. Com personalidades distintas, os dois começam a ter problemas após serem procurados pela atriz Claire Niveau (Geneviève Bujold), que se envolve com ambos.

Baseado na obra "Twins", de Bari Wood e Jack Geasland, este longa classificado como drama e suspense venceu 20 dos 33 prêmios a que concorreu, inclusive o LAFCA Award de melhor diretor para Cronenberg e atriz coadjuvante para Bujold e o NYFCC Award de melhor ator para Jeremy Irons por sua atuação como os gêmeos Beverly e Elliot Mantle.

Representando uma opção para a fatia do público que não se interessa por lançamentos do circuito, a iniciativa da SBPRJ é válida principalmente pela análise e o debate da obra exibida.

Serviço:
- Data: 24/06;
- Horário: 19h;
- Taxa de manutenção: R$ 20;
- Local: SBPRJ - Rua Davi Campista, 80 - Humaitá;
- Informações e reservas: 2537-1333 / 2537-1115 - [email protected]



17/06/2016 03h06

'Mais Forte que o Mundo': José Aldo se emociona com o filme
Ana Carolina Garcia

A Paris Filmes divulgou na última quinta-feira, dia 16, um vídeo com o lutador de MMA José Aldo, bastante emocionado após assistir ao longa inspirado em sua vida: "Mais Forte que o Mundo - A História de José Aldo" (2016), de Afonso Poyart.

Foto: Divulgação

"Fico lisonjeado pela oportunidade que estou tendo de vivenciar isso. Fiquei muito feliz com a atuação de José Loreto, acho que ficou uma história muito real, que vai entrar na cabeça de todo mundo", disse Aldo, que também comentou sobre a relação com o pai, interpretado no filme por Jackson Antunes. "Todas as cenas com o meu pai trouxeram uma emoção muito grande, tudo o que eu fiz, que passei e o que eu tentei ser na minha vida foi graças a ele. Falar no meu pai, lembrar tudo o que a gente viveu junto e ver isso no cinema é uma emoção muito grande".

De fato, trata-se de uma produção emocionante que não o transforma em herói, pelo contrário, faz uma abordagem bastante dura sobre seus problemas familiares, da sua luta constante contra os fantasmas do passado e também das dificuldades enfrentadas até obter o reconhecimento no esporte - tudo isso com uma interpretação explosiva de José Loreto (José Aldo).

Leia também:
- Dica: 'Mais Forte que o Mundo - A História de José Aldo'
- Crítica - 'Mais Forte que o Mundo - A História de José Aldo': performance explosiva de José Loreto

Assista ao vídeo:



17/06/2016 03h03

Dica: 'Django Livre' na TV
Ana Carolina Garcia

Lançado nos cinemas brasileiros em janeiro de 2013, "Django Livre" (Django Unchained - 2012) é um dos melhores trabalhos de Quentin Tarantino e já foi exibido diversas vezes na TV por assinatura, mas continua sendo uma boa pedida, especialmente para quem não quer sair de casa nesse frio e pode conferi-lo no Megapix nesta sexta-feira, dia 17, às 22h30.

Foto: Divulgação

Polêmico, violento, exagerado e repleto de referências e homenagens ao cinema, o longa é um verdadeiro espetáculo que explora um gênero cinematográfico esquecido há muitos anos, o faroeste, de forma insana, apostando numa história bem alicerçada e num elenco de primeira.

Por falar no elenco, não é exagero algum afirmar que o grande destaque é Christoph Waltz (Dr. King Schultz), impagável em cena e suprimindo seus colegas, inclusive o protagonista Jamie Foxx (Django). Por seu desempenho, o ator venceu o Oscar e o Globo de Ouro de melhor ator coadjuvante pela segunda vez - a primeira foi por "Bastardos Inglórios" (Inglourious Basterds - 2009), também de Tarantino.



16/06/2016 03h04

Dica: 'Mais Forte que o Mundo - A História de José Aldo'
Ana Carolina Garcia

"Mais Forte que o Mundo - A História de José Aldo" (2016) chega aos cinemas brasileiros nesta quinta-feira, dia 16, mostrando ao público que o cinema brasileiro tem condições plenas de sair de sua zona de conforto (comédias) e obter bons resultados.

Foto: Divulgação

Com direção de Afonso Poyart, o longa inspirado na história real de um dos maiores nomes do MMA surpreende a cada cena tanto pelas lutas coreografadas com esmero quanto por sua qualidade técnica.

No entanto, o que mais chama a atenção é a performance arrasadora de José Loreto. Demonstrando grande amadurecimento profissional, o ator exprime toda a força e dor do personagem muitas vezes apenas pelo olhar, explodindo em cena de maneira impressionante, apoiado por um elenco em perfeita sintonia.

Fica a dica: não deixe de conferir "Mais Forte que o Mundo - A História de José Aldo"!

Leia também:
- Crítica - 'Mais Forte que o Mundo - A História de José Aldo': performance explosiva de José Loreto

Assista ao trailer oficial:



16/06/2016 03h01

Maratona 'Rocky Balboa'
Ana Carolina Garcia

No final de semana em que as salas de cinema exibem o longa inspirado na vida de José Aldo, "Mais Forte que o Mundo - A História de José Aldo" (2016), um dos lutadores mais famosos e queridos da história do cinema invade a telinha: Rocky Balboa, que ganha uma maratona no Megapix no próximo sábado, dia 18.

Foto: Divulgação

O canal por assinatura vai exibir os filmes da franquia em sequência, a partir das 11h25, exceto "Creed: Nascido Para Lutar" (Creed - 2015), que rendeu a Sylvester Stallone sua indicação ao Oscar de melhor ator coadjuvante este ano.

A Maratona ?Rocky Balboa? é uma oportunidade interessante para quem curtiu "Creed: Nascido Para Lutar", mas nunca assistiu aos filmes que o antecederam e, portanto, não conhece a história do "tio" de Adonis "Donnie" Johnson (Michael B. Jordan) e de seu pai, Apollo Creed (Carl Weathers).

Confira os horários:
- "Rocky - Um Lutador" (Rocky - 1976) - 11h25;
- "Rocky II - A Revanche" (Rocky II - 1979) - 13h45;
- "Rocky III - O Desafio Supremo" (Rocky III - 1982) - 16h05;
- "Rocky IV" (Idem - 1985) - 18h05;
- "Rocky V" (Idem - 1990) - 19h55;
- "Rocky Balboa" (Idem - 2006) - 22h.



16/06/2016 02h57

Rede UCI Cinemas inaugura sala XPLUS no New York City Center
Ana Carolina Garcia

A Rede UCI Cinemas inaugura nesta quinta-feira, dia 16, uma nova sala no complexo do New York City Center na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro: a XPLUS, com 376 lugares, 3D de última geração, tela de quase 100 m2, projetor de definição 4K e tecnologia Dolby Atmos (em que o som sai de todas as direções, inclusive do teto).

"Com o som Dolby Atmos, o público não está apenas assistindo ao filme. Os espectadores se sentem dentro da ação. Estamos confiantes de que o público voltará diversas vezes para sentir a experiência cinematográfica extraordinária que só Dolby Atmos pode proporcionar", diz Carlos Watanabe, diretor regional para América Latina da Dolby Laboratories.

Foto: Divulgação

Um dos principais lançamentos desta semana, "Tartarugas Ninja: Fora das Sombras" (Teenage Mutant Ninja Turtles: Out of the Shadows - 2016) é o longa que marca a estreia da sala XPLUS, a segunda com esta tecnologia no Rio e a nona em todo o país. A inauguração desta sala torna o UCI New York City Center o único complexo brasileiro a reunir salas IMAX, XPLUS e DELUX.

"O maior cinema do Brasil agora será também o mais completo com salas IMAX, XPLUS e DELUX. Queremos sempre oferecer a melhor tecnologia, os melhores serviços para o nosso público, que a partir de agora poderá ter um experiência cinematográfica completa em um só lugar", diz Monica Portella, diretora de marketing da Rede UCI.

* Vale lembrar que neste final de semana a Rede encerra a temporada 2015/2016 de clássicos do Bolshoi com o espetáculo "Dom Quixote" - sábado às 15h e domingo às 17h.



16/06/2016 02h54

Começa a 6ª edição do Panorama do Cinema Suíço Contemporâneo
Ana Carolina Garcia

O Panorama do Cinema Suíço Contemporâneo começa nesta quinta-feira, dia 16, no Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro com uma programação interessante e diversificada, que inclui debates após algumas sessões.

Foto: Divulgação

A seleção deste ano contém curtas e longas-metragens que participaram de dois festivais suíços, Jornadas de Cinema de Solothurn e Festival FILMAR en America Latina, e coproduções como "Em Busca de Borges" (2016), que marca a estreia do diretor brasileiro Cristiano Burlan no mercado internacional e é um dos destaques da programação que conta ainda com "El Tiempo Nublado", "O Milagre de Tekir", "Histórias Maternais", "A Andorinha", entre muitos outros.

Com curadoria de Célia Gambini e fruto de uma parceria com o Consulado Geral da Suíça em São Paulo, o evento é importante para consolidar o intercâmbio entre instituições, cineastas e produtores culturais, além de ser uma oportunidade rara de apresentar ao público brasileiro produções de difícil acesso no Brasil.

Vale lembrar que o Panorama do Cinema Suíço Contemporâneo também acontece em São Paulo, no CCBB no (até o dia 26) e no CineSesc (até o dia 22).

Serviço - Rio de Janeiro:
- Data: 16 a 27 de junho;
- Local: Centro Cultural Banco do Brasil;
- Endereço: Rua 1o de Março, 66, Centro;
- Telefone: (21) Tel. 3808-2020;
- Ingressos: R$ 10 e R$ 5;
- Funcionamento de 4ª a 2ª-feira;
- Acesso e facilidades para deficientes físicos;
- Verifique a classificação indicativa;
- Clique aqui para conferir a programação completa.



10/06/2016 09h22

Dica: 'Divertida Mente' na TV
Ana Carolina Garcia

A melhor animação lançada nos últimos anos pela indústria cinematográfica, fruto da bem sucedida parceria entre a Disney e a Pixar, "Divertida Mente" (Inside Out - 2015) é o filme selecionado para a sessão "Superestreia" do Telecine Premium deste sábado, dia 11, às 22h.

A missão de transformar emoções humanas em protagonistas de uma animação capaz de se sustentar enquanto obra cinematográfica, bem como de conquistar a plateia, era arriscada e ambiciosa. Mas os roteiristas superaram todas as expectativas oferecendo ao espectador uma trama complexa que somente é compreendida em sua plenitude pelos adultos, mas que mantém o encanto característico das produções Disney/Pixar para conquistar as crianças.

Foto: Divulgação

Com direção de Pete Docter, o longa é ambientado dentro da mente de uma menina de 11 anos, cujos pais decidem se mudar de Minnesota para San Francisco, o que mexe com todas as suas emoções. No cérebro de Riley (voz de Kaitlyn Dias), Alegria (voz de Amy Poehler) e Tristeza (voz de Phyllis Smith) saem acidentalmente da sala de controle, após Tristeza tocar as memórias base da menina, transformando sua vida num verdadeiro caos emocional, pois, agirá, ela é guiada pela Raiva (voz de Lewis Black), Nojinho (voz de Mindy Kaling) e Medo (voz de Bill Hader). Para reassumir o comando, Alegria tem de passar por diversas áreas do cérebro, acompanhada por Tristeza e Bing Bong (voz de Richard Kind), o amigo imaginário de Riley.

Com personagens bem construídos e diálogos inteligentes que apostam em doses de sarcasmo, arrancando muitas gargalhadas do espectador, esta animação também chama a atenção por explorar cada detalhe de personagens e cenários, tornando-se um verdadeiro deleite visual.

Vencedor do Oscar e do Globo de Ouro de melhor animação, "Divertida Mente" será reprisado no Telecine Pipoca às 20h de domingo, dia 12. Neste ponto, é importante ressaltar que esta reprise será o encerramento do "Especial Pixar", que selecionou grandes sucessos, entre longas e curtas, que serão exibidos em sequência. São eles: "Ratatouille"(Idem - 2007) às 13h45; "O Banquete" (Feast - 2014) às 15h45; "Wall-E" (Idem - 2008) às 15h55; "Frozen: Febre Congelante" (Frozen Fever - 2015) às 17h50; "Up: Altas Aventuras" (Up - 2009) às 18h; "Lava" (Idem - 2014) às 19h50; e "Divertida Mente", conforme citado acima.

Leia também:

- Crítica - "Divertida Mente" é a melhor animação da Pixar em muito tempo

Curta a página do SRZD no Facebook:



10/06/2016 09h16

Dia dos Namorados na TV por assinatura
Ana Carolina Garcia

No próximo domingo, dia 12, será comemorado no Brasil o Dia dos Namorados. E, obviamente, a programação televisiva não poderia ignorar a data. Assim, o telespectador terá a oportunidade de rever alguns sucessos no Telecine Touch e no Megapix.

A programação especial do Telecine Touch conta com a exibição em sequência de sete filmes, incluindo dois clássicos que marcaram os anos de 1990 e mudaram as carreiras de Julia Roberts e Demi Moore, "Uma Linda Mulher" (Pretty Woman -1990) e "Ghost - Do Outro Lado da Vida" (Ghost - 1990), respectivamente.

Foto: Reprodução de Internet

Os filmes selecionados para o especial do canal são: "A Bela e a Fera" (La Belle Et La Bête - 2014) às 11h30; "Meu Namorado é um Zumbi" (Warm Bodies - 2013) às 13h35; "Um Lugar Chamado de Notting Hill" (Notting Hill - 1999) às 15h20; "Ghost - Do Outro Lado da Vida" às 17h40; "Os Homens São de Marte... E é Para Lá que Eu Vou" (2013) às 20h; "Uma Linda Mulher" às 22h; e "Grease: Live" (Iden - 2016) à 0h15.

No Megapix, a data será celebrada com muita ação no "Especial Amor e Adrenalina", quer reúne três sucessos recentes de público: "Guerra é Guerra!" (This Means War - 2012) às 13h45; "Divergente" (Divergent - 2014) às 15h40; "Busca Implacável 2" (Taken 2 - 2012) às 18h15.

O Megapix é um dos líderes da TV por assinatura, ocupando o terceiro lugar do ranking de janeiro a maio deste ano, ficando atrás somente de dois canais infantis. Sua elevada audiência se deve à aposta certeira em produções de grande apelo popular, de quaisquer gêneros cinematográficos, fazendo o possível para atender a todas as faixas etárias, tal como podemos observar na programação deste final de semana que conta também com duas animações de sucesso da Disney: "Lilo & Stitch" (Idem - 2002) na Sessão Megakids, às 11h35 de sábado, dia 11, e "Tarzan" (Idem -1999) na Sessão Retrô às 12h de domingo, dia 12.

Curta a página do SRZD no Facebook:



09/06/2016 02h45

'Independence Day' comemora 20 anos com lançamento de sequência
Ana Carolina Garcia

Foto: DivulgaçãoA década de 1990 sofreu uma enxurrada de lançamentos do cinema catástrofe que arrecadaram milhões em bilheterias mundo afora. Em geral, protagonizados por rostos conhecidos ou astros em franca ascensão, facilitando seu apelo comercial junto ao público ávido por cenas de ação e efeitos especiais impressionantes.

Em 1996, Roland Emmerich lançou "Independence Day" (Idem - 1996) apostando na velha fórmula de sucesso: cenas de ação + efeitos especiais + astro em ascensão + heroísmo americano. Esta fórmula certeira possibilitou ao longa o faturamento de cerca de US$ 817 milhões em bilheterias mundiais, mesmo oferecendo uma história simples e previsível, principalmente no que diz respeito às suas subtramas.

O roteiro superficial e repleto de clichês, assinado por Emmerich e Dean Devlin, rendeu ao longa uma indicação ao Framboesa de Ouro na categoria de pior roteiro de cinema a arrecadar mais de US$100 milhões. Passeando por gêneros como ficção-científica, drama, romance e comédia, o roteiro obtém resultado melhor neste último por explorar com mais afinco a popularidade de Will Smith, já consagrado como comediante na TV americana devido ao sucesso de "Um Maluco no Pedaço" (The Fresh Prince of Bel-Air - 1990 - 1996), série que estrelou enquanto dava seus primeiros passos no cinema, em filmes como "Seis Graus de Separação" (Six Degrees of Separation - 1993) e "Os Bad Boys" (Bad Boys - 1995).

Num trabalho de composição fácil, Smith vive o Capitão Steven Hiller que, às vésperas do Dia da Independência dos Estados Unidos, precisa encarar uma missão de combater um ataque de alienígenas que desejam dizimar a humanidade para dominar a Terra e explorar seus recursos naturais. Na Área 51, Hiller conhece David Levinson (Jeff Goldblum) e Thomas J. Whitmore (Bill Pullman), respectivamente, o técnico em comunicação que descobriu a real intenção dos invasores e o presidente americano, abrigado no local após a destruição da Casa Branca.

Foto: Divulgação

O elenco também atua sem nenhuma dificuldade, deixando, assim, os holofotes não apenas para Smith, mas, principalmente, para os efeitos especiais impressionantes para os padrões da época, desde as naves e alienígenas até aos da famosa sequência de destruição da Casa Branca. Neste sentido, há um inegável esmero da produção para satisfazer a fatia do público que tem grande interesse por filmes de grande apelo visual, que resultou no Oscar de melhor efeitos visuais e uma indicação na categoria de melhor som.

Independente da qualidade do roteiro, fato é que o longa marcou a década e conquistou sua própria legião de fãs, que têm a oportunidade de comemorar seu 20o aniversário com uma continuação: "Independence Day: O Ressurgimento" (Independence Day: Resurgence - 2016), também dirigida por Roland Emmerich.

Apesar dos fãs conquistados ao longo dos anos, a agora franquia "Independence Day" tem como desafio vencer o ceticismo de parte do público, bem como da crítica especializada. E um dos principais motivos disso é a ausência de sua maior estrela: Will Smith, que não aceitou participar do projeto por não ter chegado a um acordo salarial com o estúdio - há rumores de que o ator teria pedido US$ 60 milhões.

Com isso, os roteiristas tiveram de encontrar uma solução para justificar de forma plausível a ausência do personagem, levando em consideração o retorno de tantos outros, inclusive do filho e da esposa de Hiller. E a solução foi mata-lo durante um teste realizado com uma nave de tecnologia alienígena, anos após os eventos do primeiro longa, segundo o site criado para divulgar "Independence Day: O Ressurgimento". O problema foi resolvido, mas desagradou a Smith que chegou a afirmar ao Yahoo! Movies: "Foi terrível quando descobri que meu personagem tinha morrido".

Foto: Divulgação

Sai Will Smith e entra um ator em ascensão nos dias atuais: Liam Hemsworth, no papel de Jake Morrison. Popularmente conhecido como Gale Hawthorne, da franquia "Jogos Vorazes" (Hunger Games), o ator tem um peso significativo nesta produção, não somente por ser um dos protagonistas, mas também por sua presença em cena servir para atrair o público adolescente para as salas de exibição, mesmo os que não assistiram ao original, impulsionando a arrecadação das bilheterias.

Numa época em que o apreço pelo catastrofismo continua firme e forte, mesmo em meio à já conhecida crise de criatividade hollywoodiana, que há anos obriga os estúdios a reciclarem os sucessos do passado, o lançamento de "Independence Day: O Ressurgimento" no próximo dia 23 nos leva à pergunta: será que esta sequência tem força suficiente para manter o sucesso de seu antecessor?

Foto: Divulgação

No que depender da Fox, este longa vai obter um bom resultado, pois o estúdio não está medindo esforços em sua divulgação. Um bom exemplo disso é a vinda de Bill Pullman ao Brasil para a première do longa no próximo dia 22, fruto de uma parceria entre a Fox Film do Brasil, a Allianz Seguros e Cinépolis.

Patrocinada pelo Telecine e pela Movida, a pré-estreia será realizada no Allianz Parque em São Paulo, numa iniciativa inovadora e inédita na América Latina, com Pullman como mestre de cerimônias apresentando os dois longas a uma plateia de cerca de cinco mil pessoas - sim, o original, maior bilheteria no Brasil em 1996, também será exibido.

"A iniciativa permite que o público reveja o filme original com extrema qualidade em exibição e vivencie uma experiência única ao assistir à apresentação que será realizada pelo astro Bill Pullman", afirma Camila Pacheco, diretora de marketing da Fox.

Para Paulo Pereira, diretor comercial da Cinépolis no Brasil, afirma que "a experiência cinematográfica está em plena evolução e, estamos cada vez mais buscando ações diferenciadas e inovadoras que entretenham nossos clientes e deixem esse momento marcado. Estamos confiantes que, o filme, o local, os parceiros e o ambiente como um todo, trará uma experiência única e inesquecível de um evento cinematográfico".

Os ingressos para a première de "Independence Day: O Ressurgimento" custam de R$ 45 a R$140 e estarão disponíveis a partir desta quinta-feira, dia 09.

Serviço da pré-estreia:
- Data: 22/06;
- Horário: 19h;
- Abertura dos portões: 17h30;
- Local: Allianz Parque (Av. Francisco Matarazzo, 1705 - Água Branca - São Paulo);
- Vendas pelo site: www.cinepolis.com.br

Assista ao trailer oficial de "Independence Day: O Ressurgimento":



07/06/2016 00h29

'As Tartarugas Ninja: Fora das Sombras': 'É um filme maior', diz Megan Fox
Ana Carolina Garcia

A Paramount Pictures divulgou na última segunda-feira, dia 06, um vídeo promocional em que a atriz Megan Fox fala sobre "As Tartarugas Ninja: Fora das Sombras" (Teenage Mutant Ninja Turtles: Out of the Shadows - 2016), longa que estreia nos cinemas brasileiros no próximo dia 16.

Foto: Divulgação

"Adoro o processo de fazer esses filmes e a energia criada em volta deles. Temos muita sorte de fazer parte do filme", diz a atriz, enfatizando que este filme é maior que o seu antecessor, "As Tartarugas Ninja" (Teenage Mutant Ninja Turtles - 2014). Mais do que isso, Fox deu uma pista do que o espectador pode esperar do novo longa que, segundo ela, "tem mais foco nos irmãos e no relacionamento deles".

Produzido por Michael Bay, com direção de Dave Green e direção de fotografia assinada pelo brasileiro Lula Carvalho, o filme mostra os anfíbios mutantes contando com a ajuda da jornalista April O'Neil (Megan Fox), do cinegrafista atrapalhado Vernon Fenwick (Will Arnett) e do justiceiro Casey Jones (Stephen Amell) para lutar contra um grupo de vilões e o alienígena Kraang (voz de Fred Armisen), que se alia a Shredder (Brian Tee) em busca de poder.

Foto: Divulgação

Nesta terça-feira, dia 07, será realizada no cinema Severiano Ribeiro do Shopping Rio Sul, na Zona Sul do Rio de Janeiro, uma pré-estreia do filme, onde será servida aos convidados a comida preferida dos personagens: pizza!

"Nossa expertise em cenários faz com que a gente transforme qualquer evento em uma experiência sensorial única. Nossa maior recompensa é surpreender os convidados", conta Liliane Ferrentine, sócia da Agência Cake, empresa responsável pela produção do evento e que tem em seu currículo premières de filmes como "Velozes e Furiosos - Operação Rio" (Fast Five - 2011), "Katy Perry: Part of me- 3D" (Idem - 2012), "Oblivion" (Idem - 2013), entre outros.


Com pizza, pipoca ou qualquer outra guloseima, o importante para os fãs é conferir "As Tartarugas Ninja: Fora das Sombras" para saber se ele realmente supera o primeiro longa, que serve como uma introdução da história das tartarugas - algo bastante válido, ao menos para quem não cresceu nos anos de 1980 e/ou não está familiarizado com os personagens.

Assista ao vídeo (legendado):



03/06/2016 02h25

Ben Affleck afirma que a história do novo filme do Batman será original
Ana Carolina Garcia

O sucesso comercial de "Batman Vs Superman: A Origem da Justiça" (Batman v Superman: Dawn Of Justice - 2016) possibilitou o sinal verde da Warner Bros. para um filme solo do Homem-Morcego, produzido, dirigido, roteirizado e estrelado por Ben Affleck, que afirma que sua trama será totalmente original.

Foto: Divulgação

O assunto veio à tona em meio a especulações sobre o filme, sua trama e vilões, com a divulgação de um trecho de uma entrevista concedida pelo ator durante eventos de divulgação de "Batman Vs Superman: A Origem da Justiça", ao qual Affleck afirma que não ficaria satisfeito de adaptar um dos arcos dos quadrinhos porque os fãs assistiriam ao longa conhecendo o seu final. Na ocasião, ele também disse que, apesar disso, não se importa em usar alguns elementos explorados anteriormente tanto nos quadrinhos quanto nos cinemas.

Pode-se dizer que esta é uma decisão arriscada, uma vez que o próximo longa tem a responsabilidade de manter o padrão de qualidade da franquia, criado por Christopher Nolan após o fracasso de Joel Schumacher nos anos de 1990. No entanto, é uma decisão interessante por conceder à franquia uma trama original e que será desenvolvida sem a obrigação de ser fidedigna aos quadrinhos da DC Comics, evitando, assim, críticas de fãs insatisfeitos com a adaptação cinematográfica de tais histórias.

Foto: Divulgação

Como disse aqui no blog há algumas semanas, quando a Warner confirmou o nome do ator como roteirista, a participação de Affleck é interessante e pode agregar bastante à série cinematográfica, pois sua experiência atrás das câmeras é bem sucedida e inclui o Oscar de melhor roteiro original por "Gênio Indomável" (Good Will Hunting - 1997), dividido com Matt Damon, e sua enxurrada de prêmios por "Argo" (Idem - 2012), como o DGA Awards, e a polêmica que sucedeu por não ter sido indicado na categoria de melhor direção do Oscar 2013.

Tudo isso aumenta ainda mais a curiosidade sobre este longa que não tem título nem data de lançamento definidos - na verdade, nem elenco, pois o único nome confirmado até agora é o de Affleck como protagonista.

Atualmente, Ben Affleck se divide entre as filmagens de "Liga da Justiça - Parte 1" (Justice League - Part 1 - 2017) e a fase de pós-produção de "Live by Night" (Idem - 2017), suspense policial protagonizado, dirigido e escrito por ele, baseado na obra de Dennis Lehane e com Scott Eastwood e Zoe Saldana no elenco - o ator também assume a função de produtor em ambos os filmes. Antes disso, o ator voltará aos cinemas como Batman, pela segunda vez este ano, em "Esquadrão Suicida" (Suicide Squad - 2016), previsto para estrear no Brasil em 04 de agosto.



27/05/2016 02h45

Dica: 'Homem-Formiga' na TV
Ana Carolina Garcia

Atualmente em cartaz em salas de cinema de todo o mundo como um dos integrantes do time de Capitão América em "Capitão América: Guerra Civil" (Captain America: Civil War - 2016), Scott Lang / Homem-Formiga (Paul Rudd) invade a programação da TV por assinatura neste sábado, dia 28, às 22h, na sessão "Superestreia" do Telecine Premium com seu filme solo: "Homem-Formiga" (Ant-Man - 2015).

Foto: Divulgação

Com direção de Peyton Reed, o longa mostra como Scott Lang passou de vigarista famoso a herói, após ser recrutado pelo Dr. Hank Pym (Michael Douglas), cientista e ex-agente da S.H.I.E.L.D. que esconde uma fórmula poderosa que pode se transformar numa arma de guerra não convencional, caso caia nas mãos erradas, para salvar o mundo. O problema é que o ex-pupilo de Pym, Darren Cross (Corey Stoll), está obcecado e não mede esforços para conseguir recriá-la. Quando as pesquisas de Cross atingem um nível muito elevado, o cientista e sua filha decidem treinar Lang para invadir o laboratório e impedir que a fórmula seja vendida à Hydra.

"Homem-Formiga" não é o melhor longa-metragem da Marvel, pois apresenta problemas bobos como erro de continuidade e também a maquiagem da personagem de Hayley Atwell (Peggy Carter); mas cumpre o seu propósito e funciona muito bem como uma introdução do personagem, facilitando a compreensão da fatia do público que não está familiarizada com o universo das HQ?s. Isto se deve ao fato do tom quase didático assumido pelo roteiro assinado por Rudd, Edgar Wright, Joe Cornish e Adam McKay, que também costura com bastante perspicácia a história do Homem-Formiga com o universo dos Vingadores, fazendo várias referências aos heróis.

Além disso, a produção tem como um de seus pontos altos o carisma de seu protagonista, explorando-o ao máximo. Paul Rudd assimila com muita naturalidade as características de seu personagem e esbanja química com seus coadjuvantes, especialmente com Michael Douglas e Michael Peña (Luis).

Despretensioso e divertido, "Homem-Formiga" será reprisado no Telecine Pipoca às 20h de domingo, dia 29.

Leia também:
- Crítica - 'Homem-Formiga': tom quase didático e muita diversão



27/05/2016 02h41

'São Sebastião do Rio de Janeiro - A Formação de Uma Cidade' estreia no Rio, São Paulo e Juiz de Fora
Ana Carolina Garcia

Um dos destaques da Mostra Première Brasil: Rio 450 do Festival do Rio do ano passado, o documentário "São Sebastião do Rio de Janeiro - A Formação de Uma Cidade" (2015) estreou na última quinta-feira, dia 26, em salas de exibição do Rio de Janeiro, São Paulo e Juiz de Fora, com cópias legendadas em inglês em todas as salas.

Foto: Divulgação

Dirigido e produzido por Juliana de Carvalho, o documentário é narrado pela jornalista Leilane Neubarth e visa mostrar ao espectador a história da formação urbana da cidade, tratando-a como uma personagem, perseguindo os vestígios arqueológicos de seus primeiros habitantes, das lutas travadas na conquista desse espaço e dos grandes acontecimentos históricos.

"São Sebastião do Rio de Janeiro - A Formação de Uma Cidade" conta com depoimentos de Ruy Castro, Sergio Cabral (pai), Milton Teixeira, Tânia Andrade, Alba Zaluar, Sergio Besserman, Carlos Fernando de Andrade, Augusto Ivan, entre outros; além de uma trilha sonora bastante carioca, com sucessos como "Estácio, Holly Estácio", de Luiz Melodia, "Favela", interpretada por Francisco Alves, e "Sebastian", dueto de Gilberto Gil e Milton Nascimento.

Assista ao trailer oficial: